Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Contratos de exclusividade

03.03.14Publicado por O Informador

Até há uns meses atrás a TVI era dona e senhora dos contratos de exclusividade sobre os atores que mais aparecem no ecrã do canal. Com a crise estes vínculos contratuais começaram a ser excluídos para só ficarem com pouco mais de uma dezena de rostos exclusivos. Agora e porque a SIC começou a chamar as caras que têm feito a ficção do canal concorrente, tudo vai voltar atrás e os famosos contratos irão voltar.

SP Televisão é a produtora responsável pelas novelas e séries nacionais da SIC e nos últimos meses alguns dos atores que tinham estado vinculados à TVI e que viram entretanto o seu acordo terminar com o canal mudaram-se, tendo mesmo alguns já assinado novos contratos com a produtora responsável pela novela Sol de Inverno. Como os agora livres têm estado a fugir, a direcção da TVI vai tomar uma posição e os famosos exclusivos vão voltar a acontecer porque existem mais que dez rostos que todos querem manter no canal, mas sem um acordo para tal acontecer, as mudanças podem aparecer e outras estação fazerem o apelo.

Um canal que é líder e que quer manter três novelas no ar ao mesmo tempo, produzindo também séries pelo meio, e ter somente uma dezena de atores fixos não é nada. Por um lado defendo a rotatividade dos rostos, mas também não convém andar assim com tanta rodagem. Se um profissional mantém o público fidelizado e se sente bem onde trabalha, para quê mudar e deixá-lo fugir? Existem nomes que têm feito história dentro do mundo da ficção da TVI e não percebo a reacção do canal quando decidiu terminar os contratos de exclusividade com certos nomes que são a marca da casa.

A SIC mesmo com uma menor produção já abriu os olhos e percebeu que tem de manter os seus principais pilares presos para que estes não dêem o salto para a concorrência. Na TVI tudo estava perfeito até a crise acontecer e os atores começarem a ver os seus acordos a não serem renovados.

Os contratos de exclusividade estão novamente a entrar na moda pelos principais canais de televisão nacional e felizmente que isso acontece porque existem coisas que não deviam ter terminado.