Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

As Vedetas

01.08.16Publicado por O Informador

Vedetas.jpg

Sofia Arruda e Joana Alvarenga são as atrizes que sobem ao palco da sala 2 do Cinema São Jorge para darem vida a duas atrizes, Sylvie e Simone, respetivamente. Jovens, bonitas, amigas, confidentes, concorrentes e amantes são as características centrais e que rapidamente chegam junto do público que assiste ao espetáculo As Vedetas. 

Um bom texto, um excelente trabalho de encenação e produção e representações que conquistam o espetador. Em As Vedetas todo o trabalho de casa está bem feito com as duas jovens atrizes a darem cartas e a representarem entre si e várias vezes em monólogo, sem grandes momentos de pausa e sem que o texto pareça alguma vez forçado. Uma divertida comédia, recheada de truques e criticas sociais sobre o mundo do espetáculo que tantas vezes recorre a um bom corpo em detrimento do talento.

As Vedetas é daquelas frescas produções teatrais que surge praticamente sem avisar e conquista, deixando quem assiste com vontade de partilhar aos sete ventos que vale mesmo a pena entrar neste mundo ao longo de setenta minutos para que as intrigas, o diz que diz e a amizade competitiva sejam entendidas perante duas versões da mesma história, a da boazona loura Sylvie, que não olha a meios para atingir o estrelato e a de Simone, a amiga que se veste de forma simples, não tem grande formação na área e que acaba por conquistar os seus objetivos com os seus truques de representação no palco e perante a vida. 

As Vedetas foi das peças que mais me surpreendeu ao longo da sessão! Comecei com sorrisos tímidos perante o envolvimento do texto e a representação da dupla de atrizes mas não foi preciso muito para assumir que esta produção da Yellow Star Company poderá ser referida como um agradável bombom de Verão! Aconselho a quem queira divertir-se um pouco numa ida ao teatro!

There’s no Business Like Show Business, é o mote desta peça, onde duas atrizes de cinema tentam sobreviver à “selvajaria” do meio artístico e de uma sociedade cada vez mais competitiva e gananciosa. Simone e Sylvie são atrizes e, aparentemente, as melhores amigas do mundo. Uma é loira, a outra é morena, mas têm vários pontos em comum: a profissão, a ambição desmedida de um dia serem famosas, e o amante... ainda que Simone não desconfie que partilha o mesmo homem, na mesma cama - a sua - com Sylvie que, por sinal, é casada.

Uma produção Yellow Star Company, em co-produção com o Cinema São Jorge, com Sofia Arruda e Joana Alvarenga, tradução Catarina Ribeiro e encenação Paulo Sousa Costa.