Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

A ler... O Leitor

20.05.14Publicado por O Informador

O LeitorA meio de Abril fiz uma tripla encomenda através do site da Fnac onde aproveitei para comprar o livro O Leitor, um best seller internacional que também já foi adaptado ao cinema onde ganhou um Globo de Ouro, tendo ao mesmo tempo cinco nomeações para os Óscares. Agora chegou a vez de O Informador tentar desvendar o mistério que está por detrás desta obra da autoria de Bernhard Schlink.

Sendo um dos romances mais acarinhados pela crítica internacional e também dos mais vendidos mundialmente, O Leitor foi lançado originalmente em 1995, tendo chegado a Portugal em 1998, já tendo mostrado nessa altura ser um sucesso pela Alemanha e por outros países. Agora serei eu o leitor deste livro que tem conquistado a boa opinião de muitos e que espero que me consiga também apaixonar com a sua forte história de amor onde um segredo tem de ser protegido!

"O Leitor": nomeação para Óscar de Melhor Actriz Michael Berg, um adolescente nos anos 60, é iniciado no amor por Hanna Schmitz, uma mulher madura, bela, sensual e autoritária. Ele tem 15 anos, ela 36. Os seus encontros decorrem como um ritual: primeiro banham-se, depois ele lê, ela escuta, e finalmente fazem amor. Este período de felicidade incerta tem um fim abrupto quando Hanna desaparece de repente da vida de Michael. Michael só a encontrará muitos anos mais tarde, envolvida num processo de acusação a ex-guardas dos campos de concentração nazis. Inicia-se então uma reflexão metódica e dolorosa sobre a legitimidade de uma geração, a braços com a vergonha, julgar a geração anterior, responsável por vários crimes. Perturbadora meditação sobre os destinos da Alemanha, "O Leitor", é desde "O Perfume", o romance alemão mais aplaudido nacional e internacionalmente. Já traduzido em 39 línguas, a obra está a ser adaptada ao cinema. Para além disso, este romance foi galardoado em 1997 com os prémios Grinzane Cavour, Hans Fallada e Laure Bataillon. Em 1999 venceu o Prémio de Literatura do Die Welt.