Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

A ler... Enquanto Salazar Dormia...

26.05.15Publicado por O Informador

Domingos Amaral já não é uma novidade literária por aqui! Como tal e depois de em 2013 ter lido Verão Quente, Quando Lisboa Tremeu e Já Ninguém Morre de Amor, é chegada a altura de colocar as mãos a uma das primeiras obras do autor, Enquanto Salazar Dormia... 

Foi com este livro que Domingos Amaral teve o seu primeiro destaque nacional na literatura, tendo este romance recebido boa critica na altura. As memórias de um espião que circulava numa cidade cheia de luz e sombras em 1941, época em que Salazar estava nos comandos do país, estão em destaque nesta obra histórica onde vários pontos de romance não deverão faltar!

Será este livro um dos que irei recordar como uma grande história enquanto viver?! A ver vamos!

Enquanto salazar dormia.jpg

Sinopse
Lisboa, 1941. Um oásis de tranquilidade numa Europa fustigada pelos horrores da II Guerra Mundial. Os refugiados chegam aos milhares e Lisboa enche-se de milionários e actrizes, judeus e espiões. Portugal torna-se palco de uma guerra secreta que Salazar permite, mas vigia à distância. Jack Gil Mascarenhas, um espião luso-britânico, tem por missão desmantelar as redes de espionagem nazis que actuavam por todo o país, do Estoril ao cabo de São Vicente, de Alfama à Ericeira. Estas são as suas memórias, contadas 50 anos mais tarde. Recorda os tempos que viveu numa Lisboa cheia de sol, de luz, de sombras e de amores. Jack Gil relembra as mulheres que amou; o sumptuoso ambiente que se vivia no Hotel Aviz, onde espiões se cruzavam com embaixadores e reis; os sinistros membros da polícia política de Salazar ou mesmo os taxistas da cidade. Um mundo secreto e oculto, onde as coisas aconteciam "enquanto Salazar dormia", como dizia ironicamente Michael, o grande amigo de Jack, também ele um espião do MI6. Num país dividido, os homens tornam-se mais duros e as mulheres mais disponíveis. Fervem intrigas e boatos, numa guerra suja e sofisticada, que transforma Portugal e os que aqui viveram nos anos 40.

5 Comentários

Comentar Post