Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Crimes, de Londres para Barcelos

O Mundo voltou a abanar com o ataque desta semana em Londres onde várias pessoas morreram e umas tantas outras ficaram feridas por um louco que a conduzir e depois de faca na mão atacou quem lhe apareceu pela frente assumindo que se tratava de mais um ato de terrorismo. Cinco pessoas morreram com este crime que voltou a colocar as ameaças mundiais de novo em alerta. Hoje, dois dias depois, em Portugal, um individuo aparentemente com alguns problemas psicológicos atacou quatro pessoas de forma mortal, estando uma delas grávida de sete meses.

Locais diferentes e histórias diferentes com a mesma quantidade de mortos. Um ser que através das suas crenças tenta mudar o Mundo e chama a atenção para tal faz manchetes mundiais com isso e um louco que sai de casa para matar propositadamente as pessoas que se opuseram um dia à sua vontade é somente notícia nacional. O mesmo número de mortos com uma disparidade enorme de influência social. 

Embora tudo se resuma a crimes e mortes, um atentado é sempre um atentado que mete medo, mesmo que a maioria afirme que luta contra isso, o que não acredito. Existirá sempre receio que estes atos continuem a aumentar e que aconteçam cada vez com uma maior proximidade de nós. No outro caso são problemas pessoais que levam a comportamentos sancionados socialmente. Matou e entregou-se. Errou, assustou uma pequena população que se encontra agora de luto por cinco seres que faziam a sua vida como sempre. Se tinham culpas? Tantas como as vitimas de Londres. Nenhumas!

Londres e o Mundo, de novo em alerta!

londres.jpg

Londres está de novo debaixo de fogo com os terroristas a darem sinais de vida com um novo ataque junto ao parlamento britânico. Cinco mortos e quarenta feridos através de atropelamentos e esfaqueamentos entre a ponte de Westminster e o parlamento. 

Sempre iremos viver com o medo instalado. Outrora volta e meia éramos aterrorizados com atentados de forma espaçada, de anos a anos, e com menos gravidade, mas agora e desde que o 11 de Setembro aconteceu que o Mundo mudou. Consecutivamente somos atingidos com homicidas em série que estudam pormenorizadamente o que fazer para causar o terror com várias mortes num só local para que todos fiquem em alerta.

Estes momentos cada vez mais constantes voltam sempre a colocar o sensor pessoal em alerta, pelo menos é assim que funciono, com estas notícias. Os receios de frequentar locais com uma maior quantidade de pessoas e propícios a que este tipo de atentados aconteçam voltam a surgir e quando tudo parece começar a ficar esquecido lá voltamos a ser confrontados com algo do género.

Simpatia precisa-se!

Os comportamentos das pessoas que são mal formadas por natureza acabam por se revelar sempre e existem seres que logo de início não me conseguem dar boas impressões com a sua falsa simpatia que se nota por vezes à distância. Há dias tive um caso bem notório daqueles que revelam na verdade o que as pessoas são quando só pensam no dinheiro em tempo real e cagam literalmente para o que possa acontecer no futuro quando vivem com uma falta de bom senso incrível. 

Durante meses e todos os meses pagava uma mensalidade num certo local da zona que frequentava com regularidade. O proprietário cumprimentava-me muito bem no local e fora dele, chegando a tratar-me pelo nome quando me via pela rua ou em algum sítio. Hoje, uns meses depois e ao ter percebido que já não frequento o seu negócio e não lhe dou assim o meu dinheiro, sendo ainda primo de uma ex-funcionária que saiu a mal do local com o patronato, eis que o mesmo senhor passa por mim, olha-me de frente e consegue não me responder a um simples «boa tarde». Será esta atitude normal?

Não lhe fiz mal nenhum e a mim também não me fizeram nada, simplesmente optei por sair por falta de tempo e por os horários não conjugarem mas parece que por ter deixado e não pagar assim mais nenhuma mensalidade passei de bom cliente a um desconhecido invisível que passa na rua e que as pessoas em questão não conseguem ver nem ouvir. Isto é um comportamento normal para com as regras da boa educação?

Feira do Livro de Lisboa já com data

A 87ª Feira do Livro de Lisboa já tem data afixada para abrir e fechar as suas portas pelo Parque Eduardo VII. Este ano o certame decorrerá de 1 a 18 de Junho e espera-se que tenha ainda mais participantes que os 123 inscritos pelo ano passado, o que correspondeu a 277 pavilhões. 

Sem ainda terem sido reveladas as novidades para a edição deste ano, o que se sabe até ao momento é que a aplicação gratuita para Android e iOS criada e lançada o ano passado terá nova atualização para abranger outro tipo de conteúdos para todos os que quiserem visitar e saber um pouco mais acerca da Feira do Livro. 

Neste momento ainda nos encontramos a cerca de três meses da abertura do evento mas os amantes literários ficam já em alerta para que comecem a poupar com a finalidade de passarem as primeiras semanas de Junho a circular de sacos cheios de boas e baratas obras pela 87ª Feira do Livro de Lisboa.

Violência no namoro

Há uns dias veio a debate público, mais uma vez e acho que nunca é demais quando o tema é bem debatido, a violência no namoro. Passado pouco tempo ouvi uma pessoa com comentários acerca da pessoa com quem está a namorar atualmente que só levaram a pensar que talvez exista caso para que as histórias que alguns conseguem ter a coragem de contar aconteçam em demasia e entre casais que nem mostram comportamentos que possam gerar qualquer suspeita.

O que levará uma pessoa agredida uma, duas e três vezes a continuar a suportar a situação, para mais quando se namora, ainda se vive na maior parte das vezes no conforto da casa dos pais, existindo apoio e não sendo de todo necessário sujeitar-se ao que quer que seja. Uma rapariga, embora também os rapazes sejam agredidos em menor escala, que entrega o seu telemóvel para ser controlado constantemente ao namorado, que depois utiliza abusadamente as contas nas redes sociais da mesma para saber tudo o que é partilhado e conversado entre a namorada e as pessoas com quem se conecta é meio caminho andado para a passagem a um outro nível. Quem nos dias de hoje tem de andar a controlar o que quer que seja de outra pessoa? Verificam mensagem a mensagem todos os dias, chamadas, redes sociais com palavra de acesso disponível para se entrar quando se quer e apanhar todas as conversas que ao não terem nada de mal acabam por ser privadas e somente partilhadas se se quiser. Quem tem o direito de controlar a vida de outra pessoa e não deixar que o contrário aconteça?

Figurinhas das redes sociais

Existem momentos em que todos conseguimos passar largos minutos a cuscar pelas páginas de perfil alheias nas redes sociais. Não escondo que em várias passagens o faço e não é que descubro com cada figurinha de pessoas que já me estiveram próximas de alguma forma?

Será que as pessoas não conseguem disfarçar um pouco o seu parolismo no que apresentam publicamente e que fica na memória de quem esbarra com imagens e comentários menos próprios? Figuras inusitadas com roupas menores em corpos maiores, celebrações de bradar aos céus onde todos os parolos das redondezas são chamados a aplaudir. Imagens de saídas em locais que mais parecem casas de alterne. Selfies onde mostram mais do que deviam de si e de quem vive consigo, até dos filhos menores. Tudo serve para colocarem pelas redes sociais e uma pessoa, com um pingo de pensamento, logo raciocina... Estas pessoas não percebem a figura ridícula que vão fazendo ao publicarem tudo e mais alguma coisa sem qualquer critério?

NASA revela o sistema Trappist-1

trappist-1.jpg

A NASA criou suspense durante semanas sobre o anúncio que tinha a fazer e eis que a revelação acabou por ser positiva. Afinal de contas existem sete novos, pelo menos para nós, planetas numa zona de habitabilidade de uma estrela. E o mais curioso é que um deles tem fortes probabilidades de ter água e assim ser possível existir ou vir a existir vida, já que as semelhanças com a Terra existem. 

De nome Trappist-1, este sistema conta com um estrela bem mais pequena que o nosso Sol e a visão de e para todos os planetas é possível como se estivéssemos a olhar para a Lua, já que existe maior proximidade entre cada planeta. 

Os cientistas mostram-se bastante interessados com este novo passo já que a partir daqui será possível a investigação numa outra escala sobre a vida extraterrestre e o que está para além do que já era conhecido. Existirá assim uma nova Terra capaz de suportar vida? 

Os dados estão lançados e a partir daqui é observar e procurar novas matérias para que possamos ficar a conhecer um pouco mais sobre o que poderá existir ou terá existido nos recentemente descobertos nossos planetas «vizinhos». 

Os novos adolescentes

Nos dias que correm olho para os adolescentes e vejo que miúdos com pouco mais de uma dezena de anos já se acham adultos, competentes para assumirem realidades que ainda se encontram bem longe do seu ideal etário. Ouvem-se conversas entre jovens que não passam de sonhos para com uma idade mais avançada onde o momento é vivido por adolescentes de doze anos como se já tivessem maioridade.

Amizades, inimigos, amores, corte e costura... Os mais novos dos dias que correm andam demasiado saídos para o que acontecia há uns anos atrás. Não me consigo rever em nada nos jovens de hoje quando no meu tempo com certas idades ainda vivia muito de casa para a escola, preocupando-me com os trabalhos de casa e com a brincadeira, longe de pensar nos conflitos com os semelhantes, nos amores e nas trincas e mexericos que agora acontecem a favor da maldade alheia entre esta nova geração que não respeita ninguém por acreditar ter o mundo a seus pés por serem os detentores da razão.

Afinal, o café faz bem!

Uns estudos recomendam o não consumo de cafeína, só que os cientistas da Universidade de Stanford, nos EUA, afirmaram que o café é um dos segredos da longevidade e da saúde. 

Segundo a conclusão do estudo publicado na revista Nature Medicine, as pessoas que ingerem cafeína apresentam menos níveis de inflamação no corpo, o que representa em parte as primeiras causas de doenças como a hipertensão, diabetes, Alzheimer e cancro. «A maior parte das doenças que surgem com o envelhecimento não são provocadas pelo envelhecimento mas por processos de inflamação», explicou David Furman, professor no Instituto para a Imunidade, Transplantação e Infeção da Universidade de Stanford, o responsável pelo estudo onde foram analisadas amostras de sangue de cem pessoas jovens e idosas e onde, como era esperado, os mais velhos tinham maior atividade nos genes relacionados com a inflamação. Só que no grupo de idosos os que apresentaram níveis mais baixos de inflamação tinham em comum o hábito de beberem café diariamente. Ou seja, quanto mais café se beber ao longo da vida com maior proteção se fica.

Lisboa linda de rabo de fora!

Lisboa, a capital cada vez mais turística, está também cada vez mais arranjada. A autarquia tem feito ao longo dos anos um bom trabalho de planeamento pelas principais vias, as turísticas, por sinal, para que o trânsito diminua quase por obrigação, os lugares de estacionamento sejam reduzidos, os jardins e passeios aumentem e todos fiquem a ver uma Lisboa perfeita, daquelas cidades que dão vontade de visitar e voltar por ter bom tempo, boa gastronomia, bons preços, boas estadias, bons acessos e boas infra-estruturas. Pois tem tudo, mas e o resto?

Onde estão as obras prioritárias nos bairros mais antigos onde ruas estreitas, em calçada, não levam obras? Por onde andam os apoios para não deixarem destruir vários, muitos até, imóveis em ruínas e que colocam em risco a vida de quem passa ou vive mesmo ao lado por esses bairros? Tudo é muito bonito pelas vielas centrais e de maior movimento mas onde existe a qualidade pública dos outros, daqueles que não vivem na avenida ou na sua transversal, aqueles que percorrem ruas com buracos com um pequeno jardim desleixado ao lado, uns recantos mal frequentados e uma telha pronta a cair de um qualquer telhado mal amanhado com décadas ou mesmo séculos sem manutenção?

A Lisboa dos milhões encontra-se neste momento bem preocupada com o que é mostrado ao Mundo, mas falta tanto para quem por lá vive! Falta quase tudo, melhoram o que é visível numa primeira fase mas o resto está bem atrasado, sem qualquer melhoramento, com bairros necessitados de vários apoios a todos os níveis. As pessoas que vivem na capital não necessitam somente de lindas e perfeitas avenidas, belos parques junto ao Tejo ou grandes esplanadas ao Sol. Todos precisam de qualidade dentro e fora de casa e perceber que afinal os fortes euros municipais são gastos com a pouca manutenção para os bairros antigos de ruas estreitas para que os turistas e os grandes que circulam ao longo de todo o dia pelas principais vias estejam bem e isso é mau, muito mau.

Primark já não é barata!

Nos primeiros tempos de Primark em Portugal a loucura para com a marca era incrivel ao longo de todo o ano e principalmente em épocas festivas e de saldos porque os preços baixos existiam sempre e ainda conseguiam estar melhor nas campanhas. Nos dias que correm não vejo a Primark com os mesmos olhos porque os preços não estão assim tão distantes de marcas como Pull & Bear, Springfield e Zara. 

Onde andam os preços bem convidativos na secção de homem nos dias que correm na Primark afinal? Casacos a 49,98€ e calças a 22,98€? Qual a diferença então para a concorrência que se encontrava num nível superior? A qualidade pode ser igual e o preço variar por um ou dois euros, mas o que é isso quando há uns anos a diferença existia realmente e a loucura para se ir à Primark era percetível?

Percebo que no que toca a roupa de crianças e mesmo de mulher os preços continuem baixos, no entanto em termos de moda masculina isso não acontece e não é assim tão mais barato recorrer a artigos desta loja em detrimento da concorrência que, convém dizer, sempre tem modelos mais apetecíveis e com desenhos que marcam a tendência do ano. 

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

  • Juca

    Nada disso...

  • O Informador

    Dentro do estilo e da Editorial Presença tenho em ...

  • P.P.

    Eu estou a acabar Aqueles que Merecem Morrer .Ador...

  • O Informador

    Para os fiéis as coisas boas surgem de Deus e as m...

  • Juca

    Sim... sempre fui educada na fé da religião católi...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________