Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Convites Duplos | Balas e Purpurinas - O Lado B da Eurovisão | 31.03.2018 | Estreia

28.03.18Publicado por O Informador

balas e purpurinas.jpg

A pouco tempo de Portugal receber o Festival Eurovisão, Henrique Feist, cantor, actor e encenador, desvenda o outro lado do festival que poucos conhecem. Num espectáculo original, Henrique Feist, após o sucesso de bilheteira do seu último espectáculo sobre os anos 60, promete levar novamente o público numa viagem ao passado. Uma viagem pela história da Eurovisão, focada também muito no aspecto histórico e político porque, para além da componente de espectáculo e entretenimento, o festival tem uma grande carga política. A partir do dia 29 de Março, no Auditório do Casino Estoril, a história, factos, acontecimentos, o lado B do Festival Eurovisão será desvendado, num espectáculo maravilhoso, cantado e tocado ao vivo.

No próximo dia 31 de Março, Sábado, o Auditório do Casino Estoril recebe o novo espetáculo da Artfeist, Balas e Purpurinas, o Lado B da Eurovisão, justamente na altura em que se aproxima a passos largos o grande evento organizado por Portugal após a vitória de Salvador Sobral na competição do ano passado. 

Num musical interpretado por Henrique Feist, Dora, Valter Mira, Catarina Pereira e Augusto Gonçalves, com o apoio do maestro Nuno Feist, os grandes temas do festival serão interpretados ao vivo enquanto se desfiam factos históricos de cada ano. Pretendendo puxar pela lembrança do público através de um ambiente de boa disposição, Balas e Purpurinas pretende acima de tudo homenagear os nomes mais marcantes que passaram pelo Eurovisão, de Portugal para a Europa, abrindo o baú das memórias perante a plateia do Auditório do Casino Estoril.

Com estreia agendada para Sábado, 31 de Março, esta nova aposta musical da Artfeist convida desde já o público a reservar o seu bilhete, uma vez que este espetáculo estará somente em cena até 29 de Abril, contando assim com um mês de exibições de Quinta a Sábado, pelas 21h30, e aos Domingos, pelas 17h00.

 

Teatro da Magia

28.03.18Publicado por O Informador

teatro d maria.jpg

Uma ida ao Teatro é muitas vezes desprezada por quem não se deixa envolver pela magia da reação de cada ator perante o público, sem disfarces e com a impossibilidade de voltar atrás para refazer qualquer cena menos bem conseguida. No Teatro existe a verdade de cada história contada onde cada representante dá o seu melhor sabendo que não tem filtro para recuar e voltar atrás. 

Ficar sentado ao longo de cada sessão teatral revela o encontro com várias histórias onde da realidade à imaginação tudo é possível, permitindo ao público pegar em cada criação para se deixar levar através da imaginação e dos pensamentos que se elevam ao longo de situações de receio, medo, aflição, alegria, homenagem, sinceridade, verdade, memória e acima de tudo pelo amor à arte. Estando perante um bom texto representado por quem sabe e num cenário bem conseguido acaba por ser o caminho exato para que o aconchego perante cada espetáculo aconteça, o tempo passe e a história que nos é contada seja vivida, tal como se conhecêssemos cada personagem e seguíssemos o seu caminho, torcendo por um final feliz, tal como nas mais diversas situações da vida. 

O Teatro tem os seus pontos especiais, tem a presença física de cada um a marcar a diferença porque tudo acontece cara-a-cara, por vezes bem de perto, mostrando os bons artistas o que valem a quem os vês a nu e de forma crua quando entram em palco e dão vida a personagens tão reais quanto eles mas na maioria dos casos bem diferentes do que sentem.

A alteração do ser social para o ser representado é notória e só no Teatro a visão sobre a transformação é possível como se tudo acontece num segundo porque o rosto que ainda agora estava a representar já está no momento seguinte a agradecer ao público pelos aplausos perante um bom trabalho, mostrando o que sente sobre o que acabou de apresentar a quem apreciou o seu trabalho.