Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

#NãoAdotoEsteSilêncio

04.01.18Publicado por O Informador

não adoto este silêncio.jpg

A série informativa e de investigação O Segredos dos Deuses estreou e mostrou uma realidade bem escondida sobre o passado da Igreja Universal do Reino de Deus em Portugal onde crianças foram retiradas às suas famílias para serem adotadas de forma ilegal por bispos do grande monopólio milionário que a IURD gera.

Mais de década e meia após o início de todo o processo, as jornalistas da TVI, Alexandra Borges e Judite França investigaram e mostraram a verdade a Portugal e ao Mundo, embora no Brasil, local central da IURD, ainda tentem esconder este crime, talvez por interesses maiores. A revolta instalou-se no nosso país e logo foi lançado o movimento Não Adoto Este Silêncio, que todos devem partilhar e comentar para que esta causa sobre a realidade do que aconteceu seja exposta e tenha sanções para os culpados que infringiram livremente as leis portuguesas com ou sem ajudas de quem estava nos locais certos na altura em que tudo aconteceu.

Um trabalho exímio de investigação que chocou assim que foi anunciado e que continua a ser investigado pela comunicação social e agora também pelas autoridades nacionais que se encontram a procurar explicações a partir do momento em que o trabalho jornalístico O Segredo dos Deuses foi tornado público. 

Deixo-vos com os episódios iniciais de O Segredos dos Deuses num manifesto #naoadotoestesilencio que todos devem partilhar!

 

Ler Nunca é Demais

04.01.18Publicado por O Informador

book.jpg

2018 chegou e uma nova etapa literária era necessária lançar e colocar no Goodreads para que me volte a surpreender e consiga ultrapassar a meta que pretendo atingir pelos próximos meses. Para este novo ano serão 40 os livros que pretendo ler. Serão doze meses de leitura, com narrativas para todos os gostos e géneros bem distintos entre si. Irei manter alguns autores de eleição por estas leituras e também quero continuar a conhecer novas escritas e métodos de contar uma boa história. 

Foi em 2015 que comecei a colocar objetivos anuais nas leituras que faço. Ao longo do ano não vou ligando muito a esta contagem, no entanto o que tem acontecido é que algumas semanas antes do final de cada ano percebo que o objetivo está ultrapassado, fazendo com que coloque de ano para ano um número maior que pela terceira vez consecutiva foi atingido com sucesso.

Em 2015 os 24 livros que pretendia ler foram alcançados, tendo conseguido atingir as 26 obras lidas. Já em 2016 subi a fasquia para os 25 e acabei por ler 33. Em 2017 consegui voltar a superar-me e dos 30 pretendidos consegui fazer ainda melhor e chegar aos 40. Agora e porque consegui melhorar em três anos a fluidez das leituras, eis que a fasquia sobe para os 40, pretendendo pelo menos ler o mesmo número de livros que em 2017, mas querendo que esse número seja ultrapassado, nem que seja para os 41.