Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

15
Mai17

Já tenho um Gekkopod


O Informador

Comparar as patas de um réptil do Sudoeste Asiático, o Gekko, com o Gekkopod poderia ser uma coincidência, mas não é!

O Gekkopod é um tripé que chegou recentemente ao mercado e quando foi apresentado, através de uma campanha Kicktarter, rapidamente e em apenas 12 horas foi financiado em 657% porque tinha tudo para dar certo. E ele ai está!

Este tripé destina-se a ser utilizado com smarthphones, máquinas fotográficas de bolso, action cam's e tudo o que lhe seja permitido segurar com as sua pega. Com cinco mandíbulas que se adaptam ao jeito de um polvo a qualquer superfície, seja ela uma rocha, um tronco ou mesmo numa mesa plana, por exemplo. O Gekkopod é feito com 80% de silicone e 20% de liga metálica e está atualmente disponível nas cores Preto, Verde, Roxo, Rosa Camuflado e Azul bebé que brilha no escuro se anteriormente seja exposto à luz. 

Ao preço de 16,90€, a embalagem do Gekkopod contém além do produto em si, um parafuso universal para usar com diversos equipamentos e o adaptador escolhido (Smartphone, GoPro ou Pacote Completo). Pode ser adquirido ainda um comando com funcionalidade Bluetooth que permite tirar fotografias à distância com um clique e sem precisar de recorrer ao temporizador do telemóvel. O que no caso de adquirir o Full Pack já está tudo incluído sem ser necessário adquirir peças soltas. 

15
Mai17

Atual leitura... O Leitor do Comboio [Jean-Paul Didierlaurent]


O Informador

o leitor do comboio.jpg

«Leitura obrigatória» é o que o jornal L' Express afirma sobre O Leitor do Comboio, da autoria de Jean-Paul Didierlaurent e cuja edição portuguesa ficou a cargo da Clube do Autor. Um livro onde os livros são o centro da ação com um jovem solitário que viaja pelo mundo quando todas as manhãs apanha o comboio para Paris. De livro em livro, romance a romance, Guylain é um verdadeiro amante literário que vê a sua vida ser alterada quando encontra uma pendrive com uma história real. 

Afinal de contas a literatura pode mudar uma vida? Acredito que sim, pelo menos já alterei várias formas de estar e pensar através da leitura. Agora vou entrar na viagem ao lado d' O Leitor do Comboio e espero chegar à última estação com uma boa opinião! 

14
Mai17

Portugal dos três F's


O Informador

fado fátima futebol.jpg

Portugal, o país que muitos apelidam por ser conhecido pelos três F's, graças a palavras de António Oliveira Salazar, ontem 13 de Maio de 2017, conseguiu praticamente fazer o pleno e ter duma só fez Fado, Fátima e Futebol... Se não fosse o Salvador Sobral a fugir do Fado no Eurovision poderíamos mesmo dizer que tivemos os F's representados de forma vencedora e duma só vez. 

Iniciamos o dia com as comemorações de Fátima, com o Papa Francisco a santificar os pastorinhos Francisco e Jacinta Marto que se tornaram os mais jovens Santos da igreja, celebrando ao mesmo tempo o Centenário das Aparições de Fátima. Passamos para a vitória do Benfica no Campeonato Nacional a uma jornada do final com direito a festejos pelo Marquês de Pombal e por vários locais do país e terminamos o dia com a representação portuguesa no Festival da Eurovisão a arrecadar o troféu, pela primeira vez. Salvador Sobral chegou, cantou, conquistou e venceu pela primeira vez o Eurovision e encheu Portugal de orgulho num dia onde tudo aconteceu!

14
Mai17

Salvador Sobral


O Informador

salvador sobral.jpg

Quarenta e oito edições após o início das participações de Portugal no Festival da Eurovisão, chegou Salvador Sobral, venceu a eliminatória no país onde recebeu aplausos e criticas e rapidamente começou a ser um dos preferidos para vencer na Europa. As semanas foram passando, transformaram-se em dias para o grande final, a semi-final foi passada e eis que a 13 de Maio toda a comunidade europeia decidiu dar a vitória a Portugal. 

O Festival da Eurovisão já conta com sessenta e dois anos e esta é a primeira vez que Portugal vence a competição, não tendo concorrido, tal como vários dos outros países, ao longo de toda a história do evento. Este ano estiveram quarenta e dois países a participar e votar na final e tanto o júri do evento como o televoto deram a vitória clara a Salvador Sobral que ficou na História do Festival da Eurovisão por ser o vencedor com mais pontos de sempre recebidos e deixando para trás assim as sucessivas derrotas que sempre foram acontecendo com Portugal que raramente conseguiu ficar entre os melhores classificados. Para além do principal troféu, Salvador Sobral e a irmã Luísa venceram também as categorias de melhor intérprete e melhor composição, respetivamente.

Com Amar Pelos Dois, Salvador Sobral trás assim a primeira vitória do Eurovision para Portugal e deixa assim ao encargo do nosso país a preparação do Festival para o próximo ano que será certamente exibido a partir do MEO Arena e com apresentação de rostos RTP. Os sonhadores que queiram representar Portugal e seguir os passos do Salvador que se comecem já a preparar porque para o ano tudo irá acontecer por cá e a Europa irá estar de olhos postos em nós!

13
Mai17

Fátima


O Informador

Contei-vos que ia até Fátima por convite e vontade de tentar perceber tudo o que era vivido naqueles momentos de fé e crença. Não sou católico praticante, não afirmando que não possa existir algo, mas também não podendo dizer que tudo o que é relatado é a pura das verdades. Mas fui, de mente aberta e com vontade de viver o momento, as horas, o cansaço, o companheirismo e a união e não é que até que não desgostei?!

Não vos vou dizer que as horas passadas no Santuário de Fátima me alteraram a forma de pensar e perceber a religião porque isso não aconteceu, mas senti um pouco da magia que só o momento de passar horas sentado no recinto já sem posição para estar, assistir e posteriormente ver ao vivo a chegada do Papa Francisco a Fátima, acompanhar as orações como um leigo que ouve e que vai tentando apanhar alguma coisa e finalizar o dia de vela na mão a assistir à procissão foi para mim o momento alto do dia 12. Tantas horas de espera, ouvindo histórias, criando conversa com quem estava connosco e perceber que aos poucos os vizinhos de chão também interagem por qualquer motivo para que tudo seja uma comunidade que partilha vontades, crenças e ideias religiosas em comum. 

A Procissão das Velas é daqueles momentos altos das celebrações de Fátima, para mais este ano com a presença do Papa Francisco para celebrar o Centenário das Aparições da Virgem aos pastorinhos. Sinceramente não acredito na história que foi sendo passada ao longo dos anos sobre o acontecimento, mas naquele momento e com o que senti com o que se passou no recinto esqueci-me por momentos, horas até, que não tenho a história como verdadeira. Deixei-me levar pela ação social e o que se vive naquele local em dias festivos é algo de especial mesmo. Todos estão com o mesmo objetivo, centrados em algo em que acreditam ou que procuram acreditar por lhes fazer um pouco, como a mim, de sentido. Pode não ser uma coisa em que acredito, mas no fundo sei que existe algo que não consigo explicar e que entendo que não acontece como a caracterizam, uma ideia que ainda me transcende e que sinto que assim continuará a ser pelos próximos tempos. Emocionei-me um pouco na noite pelo ambiente que foi criado ao longo do dia e que colmatou nas três horas fortes da noite onde as pessoas acabam por deixar que os sentimentos e a fé que as conduziu até ao local passem para fora e levam a que todos refletiam sobre o sentido da vida e a comunhão com os outros. 

Primeiro dia feito e o 13 de Maio começou cedo, após uma noite praticamente sem dormir. As comemorações foram retomadas bem cedo e já lá estávamos quando o Papa Francisco regressou ao recinto para santificar Francisco e Jacinta Marta que são a partir de agora os mais jovens Santos da igreja católica. Uma celebração duradoura, sem dúvida, que me causou algum cansaço pelas dores que já tinha no corpo devido ao dia e noite anteriores e chegou a um momento em que acredito que devo ter bloqueado, só voltando a reagir quando chegou a altura do texto dedicatório e de resumo da vida dos dois irmãos onde se seguiu um momento que não me passou despercebido. O tempo entre o sol presente e ausente quando tapado por nuvens deu lugar por um minuto a um sopro de ar fresco onde pareceu que o dia iria mudar. Não sei o que poderá ter acontecido naquele momento, mas senti que aquele vento fresco não apareceu por acaso após Francisco e Jacinta Marto terem sido tornados Santos. Algo aconteceu no recinto naquela passagem e aquele sopro tocou-me de certo modo. Mais uma vez é daquelas sensações que não consigo explicar de todo mas que para mim, na minha ignorância, não aconteceu em vão. 

12
Mai17

A caminho de Fátima...


O Informador

Não sou católico praticante e tenho certas dúvidas acerca da religião, da fé e da crença, mas este ano e a convite resolvi aceitar o desafio e nos dias de hoje e amanhã estarei pelo Santuário de Fátima para assistir às cerimónias e tentar perceber o que se sente pelos momentos que marcam milhares, milhões mesmo, de pessoas nestes dias especiais onde Fátima vira o centro religioso que acolhe portugueses e todas as comunidades que partilham a sua devoção num só local. 

Para ir tenho de sentir algo que não consigo explicar e que até este momento não encontrei pelo caminho, talvez seja por isso e por querer perceber o que move tantas pessoas que estou neste momento a caminho de Fátima para assistir, ou tentar pelo menos, às cerimónias e estar no local que todos dizem mudar a perspetiva de quem não acredita. As pessoas mostram-se de alma leve e com um reforço positivo sobre o futuro quando se dirigem ao Santuário, parecendo que se libertam de um peso após aqueles momentos de dedicação religiosa e crença. Eu, que não consegui ainda sentir algo do género e sempre fui até Fátima várias vezes por ano com os meus pais, quero encontrar talvez um pouco da explicação do que é vivido e sentido por quem acredita e tem na crença e vontade a verdade.

11
Mai17

Vencedores de Amália - O Musical de Filipe La Féria [13-05-2017]


O Informador

amália 2017.jpg

Após seis anos de sucesso, o musical Amália está de regresso aos palcos pela mão de Filipe La Féria no Teatro Politeama. Com Alexandra à frente de um elenco competente entre estreantes e rostos que já haviam passado pela primeira e longa temporada do espetáculo, este musical regressou para continuar o sucesso de outros tempos e a prova são as sessões esgotadas que continua a ter, uns meses já após a estreia desta nova versão de Amália. 

Vi, gostei e recomendei e tenho agora a oportunidade de oferecer convites duplos aos leitores do blog. Nesta primeira oportunidade estiveram cinco convites duplos em sorteio para a sessão das 17h00 do próximo Sábado a serem sorteados e é chegado o momento de revelar os vencedores que serão contactados via email também. Sara Tanqueiro, Graziela Costa, Joana Afonso, José Lopes e Dora Bárbara foram os selecionados através do sistema random.org e são assim os eleitos para assistirem a esta sessão. 

Sobre mim

foto do autor

Ganha

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Pesquisar

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador