Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Vencedores de Quase Normal [02-04-2017]

Henrique Feist, Lúcia Moniz, Mariana Pacheco, Diogo Leite, Valter Mira e André Lourenço deram vida ao longo de praticamente seis meses às personagens de Quase Normal. Nuno Feist foi o responsável pelo som deste musical adaptado da Broadway. E o público aplaudiu sessão após sessão mais um espetáculo da ArtFeist que se manteve em cena no Auditório do Casino Estoril de 20 de Outubro até ao próximo 02 de Abril. 

Chega assim ao fim uma aposta de sucesso e por aqui tivemos até à última sessão de mãos dadas com este espetáculo onde demos a oportunidade a todos de ganharem convites duplos. A última sessão não foi exceção, e eis os felizardos que irão ver fechar o pano de Quase Normal pela última vez, pelo menos por esta primeira temporada. Paulo Santos, Sara Tanqueiro e Carla Mendes foram os felizardos e estão assim de Parabéns!

Muito Obrigado a todos os participantes e quanto a Quase Normal... Até à próxima!

O Anjo da Morte

o anjo da morte.jpg

Autor: M. J. Arlidge

Lançamento: Fevereiro de 2017

Editora: TopSeller

Páginas: 336

ISBN: 978-989-8855-43-5

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Helen Grace, até aqui considerada a melhor detetive do país, é acusada de homicídio e aguarda julgamento na prisão de Holloway. Odiada pelas restantes prisioneiras e maltratada pelos guardas, Helen tem de enfrentar sozinha este pesadelo. Tudo o que deseja é conseguir provar a sua inocência. Mas, quando um corpo aparece diligentemente mutilado numa cela fechada, essa revela ser, afinal, a menor das suas preocupações.

Os macabros crimes sucedem-se em Holloway e o perigo espreita em cada cela ou corredor sombrio. Helen não pode fugir nem esconder-se por atrás do distintivo. Precisa agora de ser rápida a encontrar o implacável serial killer? se não quiser tornar-se a sua próxima vítima.

 

Opinião: Ao longo dos últimos tempos tenho-me deixado conquistar por autores que desconhecia e dentro do thriller então as surpresas têm sido várias. Agora e sem saber que O Anjo da Morte pertence a uma série com livros já publicados, peguei neste último lançamento de M. J. Arlidge e encontrei aqui um autor que não tem nada a esconder com a sua escrita e narrativas tão bem criadas que conseguem prender o leitor do início ao fim sem que se perceba quem na verdade possa ser o rosto que será descoberto perto do final para que tudo fique esclarecido e se possa seguir em frente. 

Canuco com Jessica em Até Amanhecer

Uma concorrente de reality show e um cantor de kizomba juntos no que dá? Pois, já não é novidade para ninguém que vários cantores recrutam os rostos dos programas da vida real para lançarem novos temas que cheguem assim mais facilmente junto do público, o que nem sempre acontece pelos melhores motivos. 

Agora foi a vez de Canuco Zumby convidar Jessica Lima, a concorrente da primeira edição do Love on Top e que voltou para integrar o atual elenco da quarta temporada do formato. Foi assim lançado o tema Até Amanhecer onde até me parece que Jessica é a cantora que tem como convidado Canuco, é que a sua presença no tema tem muito maior destaque que a do próprio. 

Vencedores de Quase Normal [31-03-2017]

Outubro assinalou a estreia de Quase Normal no Auditório do Casino Estoril e no próximo dia 2 de Abril acontecerá a última sessão desta temporada de sucesso do musical adaptado da Broadway e que em Portugal foi produzido pela ArtFeist. Com Henrique Feist, Lúcia Moniz, Mariana Pacheco, Diogo Leite, Valter Mira e André Lourenço a comporem o elenco e Nuno Feist encarregue do som, este espetáculo tem contado com sessões de Quinta a Sábado, pelas 21h30 e ao Domingo pelas 17h00 e tu ainda podes tentar a tua sorte para as sessões de Sábado e Domingo

Com as últimas oportunidades ainda a decorrerem no blog, os sorteados para a sessão de Sexta-feira já estão seleccionados e irão receber email com os dados para poderem levantar os seus convites duplos. Dora Bárbara, Luis Lopes, Vanda Imperial e Anabela Rodrigues foram os vencedores dos convites duplos para a sessão de amanhã, deixando aqui as felicitações aos mesmos e desejo de bom espetáculo. 

As caricaturas de Ronaldo

cristiano ronaldo.jpeg

O aeroporto da Madeira passou a ter o nome de Cristiano Ronaldo e para assinalar a distinção foi colocada uma placa de louvor ao craque, tal como um busto criado pelo escultor madeirense Emanuel Santos. Só que o dito busto que prometia surpreender acabou por desiludir e gerar uma chuva de comentários, imagens e vídeos virais.

É que tal como se pode ver, o busto de homenagem a CR7 tem várias diferenças com o craque, muitas até. O que terá pensado o escultor na hora de elaborar este projeto que como era sabido ficaria bem visível e seria assinalado num evento especial com Cristiano a marcar presença com a comunicação social a cobrir o evento? Uma coisa é um busto, outra bem diferente é uma caricatura e esta representação mais parece encaixar na segunda hipótese. Sem dúvida que continua a ser arte, mas não acredito que a encomenda tenha sido feita dentro dos moldes finais apresentados.

«Badamerda» para o Bruno de Carvalho

O Bruno de Carvalho é entrevistado por José Alberto Carvalho no Jornal das 8 da TVI. Criticou o canal em direto porque não lhe foi apresentado um pedido de desculpas em tempos por palavras proferidas pelos comentadores desportivos e mesmo assim tem direito a uma reportagem de homenagem toda pomposa sobre a sua carreira. Com os comentários e falta de educação que teve ao entrar em direto sem um «boa noite» aliados ao modo como foi respondendo ao longo da entrevista, deviam era ter cancelado a exibição da dita reportagem e mandá-lo «badamerda». Se não se queria submeter a uma entrevista onde já sabia que lhe iam tocar em temas de que não queria falar porque aceitou para se mostrar de novo publicamente de forma arrogante?

Infelizmente o Bruno de Carvalho é somente um exemplo de muitos dos principais rostos do mundo do futebol. Dizem o que pensam, como pensam e sem pararem para refletir que por serem diretores ou treinadores de sucesso não devem dizer tudo porque têm uma imagem a manter.

Vencedores de Quase Normal [30-03-2017]

Quase Normal, o musical que todos conquistou pelo Auditório do Casino Estoril está prestes a terminar mas antes que isso aconteça têm e continuam a estar disponíveis oportunidades para poderes vencer convites duplos para este espetáculo que tem tido sessões esgotadas desde a sua data de estreia, 20 de Outubro. Com a última sessão marcada para dia 2 de Abril, eis que a Sara Alves, vencedora do convite duplo para a sessão de dia 30 de Março, pelas 21h30, irá ter a oportunidade de ver esta produção que tem contado com a boa critica e aplauso do público. 

Com Henrique Feist, Lúcia Moniz, Mariana Pacheco, Diogo Leite, Valter Mira e André Lourenço a comporem o elenco e Nuno Feist encarregue do som, esta adaptação da Broadway da responsabilidade da ArtFeist chega agora ao fim mas até lá pode ser vista de Quinta a Sábado, pelas 21h30 e ao Domingo pelas 17h00.

Bilhetes para Quase Normal [01/02-04-2017]

Quase Normal.jpg

Após seis meses consecutivos com sessões esgotadas, o musical Quase Normal chega agora ao fim e tu tens uma derradeira oportunidade para assistir a uma das duas últimas sessões deste espetáculo que se encontra no Auditório do Casino Estoril até dia 2 de Abril.

Com Henrique Feist, Lúcia Moniz, Mariana Pacheco, Diogo Leite, Valter Mira e André Lourenço pelo palco, Nuno Feist como responsável de som e a ArtFeist como produtora, Quase Normal encontra-se com sessões de Quinta a Sábado, pelas 21h30 e ao Domingo pelas 17h00.

Tenho três convites duplos para oferecer para cada sessão de dia 01 e 02 de Abril, Sábado, pelas 21h30 e Domingo pelas 17h00, respetivamente, sendo que serão as últimas hipóteses para poderem assistir a este espetáculo que agora termina.

Basta participar, escolher o dia em que gostarias de assistir a Quase Normal e esperar que a sorte esteja do teu lado!

O rabo de Rita Pereira

rita pereira.png

Volta não volta lá vem o corpo de Rita Pereira, mais concretamente o rabo, como notícia da nossa querida e simpática imprensa cor-de-rosa. Agora e porque a atriz publicou uma foto em biquíni ao longo de um período de férias pelas suas páginas nas redes sociais, logo começaram a surgir de novo os rumores sobre se o rabo de Rita tem ou não silicone. A sério que não têm mais nada para fazer?

O bumbum da atriz mete assim tanta inveja para que volta e meia o tenham de comentar para saberem se existiu ou não cirurgia estética em tempos? Rita já respondeu, sem existir necessidade também para tal, e revelou que o facto de ter ou não silicone no rabo só lhe diz respeito a si e «Isso acho que devem saber os gajos que me tocam e é só um», o namorado Guillaume Lalung, rematou. 

Todos ao palco no Dia Mundial do Teatro

Adoro teatro e isso para quem segue o blog não deve ser novidade alguma! Hoje, 27 de Março de 2017, celebra-se por mais um ano o Dia Mundial do Teatro e todos mas mesmo todos, dos mais pequenos aos graúdos, que mostram não serem recetivos a uma visita a uma sala onde uma história é contada ao vivo, deveriam neste dia parar para pensar que talvez pelo menos uma vez por ano pudessem dar uma oportunidade à representação.

É tão bom estar sentado numa sala onde tudo pode acontecer e deixar que cada personagem que nos é apresentada nos transporte para algum local e tempo criando sentimentos que nos fazem transbordar as emoções e viver por vezes numa montanha russa onde passamos com os atores do riso ao choro de forma tão fácil ao longo de aproximadamente duas horas. Quem ama representação tem de saber ver o mesmo ator na televisão, no cinema, no teatro e até pela rua a fazer o que tão bem desempenha enquanto interpreta uma personagem que lhe pode não dizer nada mas que terá um significado bem diferente para cada assistente. 

Bilhetes para Quase Normal [31-03-2017]

quase normal cartaz.jpg

Quase Normal estreou há seis meses e desde ai que conquistou o público que se dirige ao Auditório do Casino Estoril para assistir ao musical da responsabilidade da ArtFeist que conta com Henrique Feist, Lúcia Moniz, Mariana Pacheco, Diogo Leite, Valter Mira e André Lourenço pelo palco e Nuno Feist como responsável de som.

Com sessões de Quinta a Sábado, pelas 21h30 e ao Domingo pelas 17h00 e com a última sessão agendada para dia 2 de Abril, tenho dez convites duplos para oferecer destinados à sessão de dia 31 de Março, Sexta-feira, pelas 21h30, sendo que esta sessão tem um toque especial para todos os elementos que incorporam esta produção que terão algo a dizer junto do público. 

Basta participar e esperar que a sorte esteja do teu lado!

Atual leitura... O Anjo da Morte

2015 e 2016 foram os anos em que me comecei a viciar um pouco no thriller literário graças a obras como A Rapariga no Comboio, Deixei-te Ir e Numa Floresta Muito Escura. Em 2017 não quero deixar este estilo de lado e nada melhor que conhecer um nome internacional bem comentado e com obra feita. O Anjo da Morte é o mais recente lançamento, da autoria de M. J. Arlidge, que a TopSeller colocou no mercado nacional. Após Um, Dó, Li, Tá, À Morte Ninguém Escapa, A Casa de Bonecas, A Vingança Serve-se Quente e Na Boca do Lobo, que não conheço, eis que chega O Anjo da Morte que, só pelos primeiros e rápidos primeiros capítulos, já me está a conquistar. 

Bilhetes para Quase Normal [30-03-2017]

quase normal cartaz 1.png

Um sucesso desde a estreia, Quase Normal tem o final da temporada marcado para o próximo fim-de-semana, mais especificamente para dia 2 de Abril, mas antes que tudo termine tens ainda hipótese de assistir a este musical adaptado da Broadway que conta com Henrique Feist, Lúcia Moniz, Mariana Pacheco, Diogo Leite, Valter Mira e André Lourenço pelo palco e Nuno Feist encarregue do som.

De Quinta a Sábado, pelas 21h30 e ao Domingo pelas 17h00, Quase Normal encontra-se em cena no Auditório do Casino Estoril e agora tens a oportunidade de tentar a sorte para assistir a uma das últimas sessões deste espetáculo bem aplaudido pela crítica e público ao longo de praticamente seis meses de exibição. 

Estão então convites duplos em jogo para a sessão de 30 de Março, Quinta-feira, pelas 21h30, e um deles pode ser teu! Basta participar e esperar que a sorte esteja do teu lado!

Preciso de críticas!

Existem coisas que não se pedem nem ao melhor amigo, mas resolvi enfrentar tudo e todos os que visitam o blog para vos pedir Críticas para com O Informador!

Coisas boas e más ao longo do percurso, dicas para poder melhorar, conteúdos que possa colocar ou de que não gostem, modo de escrita e partilha... Falem, comentem e critiquem com tudo o que vos passar pela cabeça acerca do blog do passado, do presente e do que poderei melhorar, ou não, no futuro.

O que pretendo é que apresentem a vossa verdadeira opinião acerca deste canto de escrita para que também possa ter um maior feedback da vossa parte e poder fazer algo para vos chegar um pouco mais com artigos com que me identifique e que sejam também do vosso agrado. Vá lá, com nome próprio, com o nick de blogger ou de forma anónima, o que peço é que deixem a vossa opinião verdadeira acerca d' O Informador aqui e agora! 

Sejam coisas boas ou más, quero é opiniões para poder mexer alguma coisa que os leitores tenham noção que não resulta e sobre a qual não me tenha apercebido!

Sensibilidade e Bom Senso

sensibilidade e bom senso.jpg

Autor: Jane Austen

Lançamento: Março de 2017

Editora: Bertrand Editora

Páginas: 480

ISBN: 978-972-25-3352-2

Classificação: 5 em 5

 

Sinopse: Marianne e Elinor Dashwood, com 17 e 19 anos respetivamente, são irmãs, mas não podiam ser mais diferentes. Marianne é toda ela coração, sensibilidade e romantismo; Elinor é a encarnação da razão, do bom senso e da reserva. Por entre reveses e amores, cada uma delas será posta à prova e terá de encontrar um equilíbrio - entre a sensibilidade e o bom senso - que lhes permita ser felizes.

 

Opinião: Jane Austen é um nome incontornável da literatura mundial mas infelizmente ainda não conhecia a sua obra com experiência enquanto leitor. Agora e para iniciar a opinião acerca de Sensibilidade e Bom Senso poderei desde já dizer que este foi o primeiro romance que li de Austen mas não será o último com toda a certeza.

Pegando no início do século XIX e numa família com jovens com idade para assumirem as obrigações do casamento, eis que duas irmãs, bem distintas entre si, assumem o protagonismo deste romance excelentemente bem desenvolvido com uma simplicidade tão notória onde a fluídez da narrativa surge sem cansar em algum momento o leitor. Elinor, a irmã mais velha é apta para analisar os comportamentos dos outros, mantendo a calma e pensamendo de forma racional, ao contrário de Marianne que embora sensível, deixa-se facilmente levar pelas primeiras impressões o que nem sempre corre bem para quem acredita que tudo é perfeito. Se uma tem Bom Senso a outra tem a Sensibilidade à flor da pele e está aqui dado o ponto de partida para esta obra que transborda verdade nos factos que não passam de ficção a demonstrar a realidade de outros tempos mas que ainda hoje pode ser vista através de distintos contornos para com a sociedade dos tempos modernos. 

Crimes, de Londres para Barcelos

O Mundo voltou a abanar com o ataque desta semana em Londres onde várias pessoas morreram e umas tantas outras ficaram feridas por um louco que a conduzir e depois de faca na mão atacou quem lhe apareceu pela frente assumindo que se tratava de mais um ato de terrorismo. Cinco pessoas morreram com este crime que voltou a colocar as ameaças mundiais de novo em alerta. Hoje, dois dias depois, em Portugal, um individuo aparentemente com alguns problemas psicológicos atacou quatro pessoas de forma mortal, estando uma delas grávida de sete meses.

Locais diferentes e histórias diferentes com a mesma quantidade de mortos. Um ser que através das suas crenças tenta mudar o Mundo e chama a atenção para tal faz manchetes mundiais com isso e um louco que sai de casa para matar propositadamente as pessoas que se opuseram um dia à sua vontade é somente notícia nacional. O mesmo número de mortos com uma disparidade enorme de influência social. 

Embora tudo se resuma a crimes e mortes, um atentado é sempre um atentado que mete medo, mesmo que a maioria afirme que luta contra isso, o que não acredito. Existirá sempre receio que estes atos continuem a aumentar e que aconteçam cada vez com uma maior proximidade de nós. No outro caso são problemas pessoais que levam a comportamentos sancionados socialmente. Matou e entregou-se. Errou, assustou uma pequena população que se encontra agora de luto por cinco seres que faziam a sua vida como sempre. Se tinham culpas? Tantas como as vitimas de Londres. Nenhumas!

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow

Comentários recentes

  • O Informador

    Só te posso dizer que estou mesmo a terminar a sua...

  • O Informador

    Estás a dizer que sou uma inspiração ao longo dest...

  • O Informador

    Uma viagem sem partida e chegada é sempre uma viag...

  • O Informador

    Se gostas estás à vontade para partilhar pelas red...

  • Carolina Paiva

    Parece-me bem :) fico à espera da opinião :)

Atual leitura

Mensagens

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________