Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

A Rapariga no Comboio

18.10.16Publicado por O Informador

a rapariga no comboio.jpg

A Rapariga no Comboio saltou da obra literária de Paula Hawkins para o grande ecrã e as expetativas estavam altas! No geral o filme não fica com melhor qualificação que o livro, no entanto a adaptação até foi bem feita com várias alterações na tentativa de atrair o público!

Com uma história soberba, tal como logo percebi na leitura do livro, o filme de A Rapariga no Comboio consegue cativar o espetador, principalmente quem leu o livro quando o lançamento foi feito. Três mulheres com personalidades bem vincadas e que acabam por viver em torno de um amor obsessivo conseguem fazer girar toda esta história do início ao fim através do recurso temporal e de passagens pelo passado que vão fornecendo dados bem importantes para o que vai acontecendo no presente, os dias após tudo ter acontecido. 

Rachel é a heroína que rapidamente consegue cativar. Alcoólica, sem emprego e com um passado a dois deixado para trás, esta mulher passa diariamente de comboio na casa onde foi feliz e vê a família do seu ex, composta agora por Anna e pela filha de ambos, a viver numa felicidade que podia ser sua. A par disto existem os vizinhos, um casal aparentemente feliz onde Megan ainda é ama da filha do ex de Rachel. 

Do original passado em Londres para os arredores de Nova Iorque, a história levou ligeiras alterações e no grande ecrã não consegue passar a verdade dos factos de forma total para quem conhece a origem, no entanto A Rapariga no Comboio em versão filme tem qualidade, argumento e consegue conquistar, mesmo com personagens a perderem destaque, o que é sempre de esperar quando a adaptação é feita para uma película de duas horas.