Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

18
Abr16

O Impromptu de Versalhes


O Informador

O Teatro Nacional D. Maria II assinala os seus 170 anos com um espetáculo proposto por Miguel Loureiro e inspirado nos textos e obra de Molière, O Impromptu de Versalhes! Inserido numa homenagem ao trabalho em palco e dos bastidores, esta inspiração na grande obra de um dos maiores da representação mundial converte-se no final de contas numa peça de teatro que representa o teatro que por sua vez caracteriza o espírito do teatro. Complicado? Nada disso!

Representando a preparação de um espetáculo que está a ser preparado para ter o Rei como principal convidado na assitência, Molière goza com Molière enquanto autor, encenador e ator que tudo prepara contra o tempo, com a turpe sem rigor e com o convidado a chegar para a grande estreia daquela peça que neste caso e porque está bem mexida através das ideias de Loureiro, consegue durar duas horas onde a crítica está aliada ao humor num texto onde os ferros quentes, as tramóias sociais e a falsidade persistem. 

Inspirado em Impromptu e aliado ao texto de A Escola de Mulheres com uns quantos textos mais no saco, O Impromptu de Versalhes é daquelas produções do Teatro Nacional D. Maria II que quando começa parece seguir um caminho que depois é baralhado para que as personagens passem a ser os atores que irão encarnar outras vidas logo de seguida. No final de alguns minutos o público consegue iniciar a percepção do se está a passar em cima das tábuas com todo o rigor imprimido num texto onde até parece existir um certo aconchego ao acordo ortográfico, o que é negado pelo encenador que prefere ser apelidado por ensaiador, visto que prefere que certas palavras sejam entoadas de outra forma por darem ênfase que as consegue transformar de forma a criar uma certa beleza ao serem ditas. 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Cláudia C Silva

    Mas estava em Alcântara (Lisboa) e toda a gente di...

  • O Informador

    E o risco de algo maior acontecer no país não está...

  • O Informador

    Estavas mais ou menos à mesma distância que eu ent...

  • O Informador

    Estavas num local onde talvez não se tenha sentido...

  • P. P.

    E podia ter sido. Infelizmente, o nosso país é sus...

Mensagens

Pesquisar

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador