Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

App MSQRD

22.02.16Publicado por O Informador

IMG_5586.JPG

Descobri por estes dias a aplicação MSQRD e ando neste momento um pouco viciado nesta forma de me poder mascarar sem colocar cremes e pinturas na cara. A par de ter várias possibilidades disponíveis, pelo que a informação revela novas estão sempre a ser preparadas de modo a também acompanharem a atualidade, como é o caso da mascarinha de Leonardo Dicaprio em época de Óscares. Quem ainda não tem descarreguem porque esta aplicação que se encontra no primeiro lugar dos mais procurados da semana está engraçada. 

PSD rejeita Orçamento

22.02.16Publicado por O Informador

Acabo de receber a informação de que o PSD irá votar contra o Orçamento de Estado. Isto é alguma novidade? Nenhuma! Claro que a direita só tem de estar contra um Orçamento mais que remexido, visto e revisto várias vezes e com soluções que não estavam previstas, tirando de um lado para colocar no outro e para que na maioria das decisões todos possamos ficar a perder. Neste momento gostaria bastante que alguns dos partidos dos amigos de esquerda de Costa também votasse contra este Orçamento recheado de rabiscos e acrescentos porque tudo tem sido mal feito, mas infelizmente isso não deverá acontecer. 

Delícia de Caramelo

22.02.16Publicado por O Informador

oikos caramelo.jpg

O ser que adora doces mas que nem é assim tão fã de Caramelo provou o novo e de edição limitada Oíkos da Danone e só tenho uma coisa a dizer... Comi um, comi dois, comi três e comi os quatro em menos de vinte e quatro horas! Uma verdadeira delícia em formato iogurte! Agora falta provar o de maça-canela e também o de café, sem deixar o de Caramelo para trás porque o que é bom é para repetir!

Mais uma figura para A Quinta!

21.02.16Publicado por O Informador

Volta e meia lá surgem vários rostos meio ressuscitados para integrarem o elenco dos reality shows da TVI. Hoje, para surpresa de muitos, Dilar, a mãe de Gisela Serrano, regressa aos ecrãs, depois de anos como comentadora social no Você na Tv! para dar barraca numa discussão que parece retirada da sua querida filha para com um qualquer concorrente do programa. 

Neste caso pode-se dizer, pelos piores motivos, que tal mãe, tal filha. Nos primeiros minutos só faltou mesmo bater num dos concorrentes a favor do espetáculo televisivo para o qual se predispõe a dar. 

Quem deverá ainda aparecer pelos próximos dias em A Quinta? Zezé e o amigo Zé? Figuras do espetáculo negro dos cada vez mais polémicos reality shows em Portugal!

Desconhecidos e Cruzados

21.02.16Publicado por O Informador

No trajecto de casa para o trabalho ao longo do tempo é normal que se comecem a conhecer os carros e os ocupantes de quem se cruza connosco diariamente. Isso acontece-me e quando em determinados locais os dias sucedem-se e aquele veículo que marca pela sua cor, aquela pessoa que sempre vem ao telemóvel ou a mãe da criança dos caracóis não se cruzam comigo é caso para se estranhar. 

Não vos acontece reconhecerem dia após dia várias das pessoas com quem se cruzam na estrada só porque têm os mesmos horários e seguem rotas idênticas só que em sentidos opostos? Ao longo dos nove anos em que trabalho no mesmo local existem uns quantos cidadãos com quem me cruzo quase sistematicamente, sabendo que naquele local, mais coisa, menos coisa, lá nos iremos cruzar se tudo estiver dentro do eixo para ambos. 

O que terá acontecido ao tripulante da última curva antes mesmo de entrar ao serviço no horário das nove? Desapareceu! Com o estado do desemprego actualmente a resposta poderá estar relacionada, mas nunca se sabe!

Todos os dias nos cruzamos com desconhecidos que vamos conhecendo ao longe e cujos quais nada sabemos para além de que devem entrar ao serviço à mesma hora que nós, num local perto de nós e que também nos devem reconhecer ao longe só por verem o aproximar do veículo!

Recordar o Jornal da Manela

20.02.16Publicado por O Informador

Rádio Comercial e TVI criaram nova parceria para os mini concertos que andam a passar nos serões de Domingo inseridos no Jornal das 8 e que continuam depois na TVI24, intitulando o novo formato que será agora um programa em separado do informativo Estúdio24. Até aqui tudo bem! O giro é que na emissão da rádio alguns dos locutores revelam que esta nova aposta entre televisão e rádio irá para o ar após o Jornal Nacional, informativo célebre apresentado tanta vez por Manuela Moura Guedes e que terminou com a entrada na direcção de informação da TVI de José Alberto Carvalho e Judite Sousa. Será que a voz da Rádio Comercial ainda não percebeu que o Jornal Nacional já se foi há alguns anitos e que agora existe no canal que pertence ao mesmo grupo da sua rádio o Jornal das 8?! Erros do presente a lembrar a história da caixinha mágica!

Atual leitura... As Cores de Um Amor Oculto

20.02.16Publicado por O Informador

Poesia, pensamentos e desabafos são o grande trunfo do livro As Cores de Um Amor Oculto, a obra da autoria de Firmino César Gonçalves lançada no final do ano pela Chiado Editora. Com o pretexto do Amor e da descoberta e encontro com o 'eu' e com a sociedade, parece-me que nesta recente leitura irei fazer as pazes com a arte poética que sempre tenho rejeitado. Vamos lá ver como correrá a leitura desta obra que promete estar recheada de paixão e sonhos amorosos!

as_cores_de_um_amor_oculto_fnl_300dpi.jpg

Paga e não reclama!

19.02.16Publicado por O Informador

Dou baixa de um serviço hoje e como o mês de pagamento renovou ontem tenho de pagar os restantes dias, ou seja, praticamente um mês de um serviço do qual já não tenho acesso! É assim que as grandes empresas nacionais de telecomunicações lidam com os seus consumidores! Sinto-me tão especial com estas regras que me são impostas que por vezes penso que estas coisas só me deverão acontecer a mim!

As Grandes Cartas de Amor

18.02.16Publicado por O Informador

As Grandes Cartas de Amor.jpg

Autor: Vários Autores (Coordenação e Selecção a cargo de Elizabete Agostinho)

Data: Janeiro de 2016

Editora: Guerra e Paz, Editores, S. A.

Número de páginas: 208 páginas

Classificação: 3 em 5

 

Opinião:

Numa compilação de escritos amorosos de grandes nomes sonantes da sociedade de várias épocas, As Grandes Cartas de Amor é daqueles livros para ser lido com calma e ao sabor dos pequenos momentos livres do dia-a-dia que todos vamos tendo, de manhã à noite, durante o pequeno-almoço ou enquanto se beberica o café após o lanche.

Das primeiras cartas ao êxtase, passando por triângulos e traições, rupturas e despedidas e até chegar às cartas de saudade e amor eterno, neste compêndio amoroso várias são as formas descritas da paixão. Como todo o sentimento entre dois seres é levado ao extremo ou percorrido entre a maturidade e descrição. As verdadeiras intenções foram escritas por grandes autores, pintores e artistas de todos os tempos que percorreram os meandros amorosos com toda a intensidade, deixando marcas para podermos nos dias que correm recordar. Lamentos sôfregos, emoções controladas, corações partidos, tudo cabe em As Grandes Cartas de Amor, uma obra que reúne as várias formas de amar e viver os temas do coração consoante cada personalidade tão distinta e única como vaga e útil.

Fraco? Sim!

17.02.16Publicado por O Informador

10926409_10205325842123281_7765318726287214922_n.j

Sinto-me insensível quando não consigo deslocar-me ao veterinário para visitar a irmã do meu Tomé que pode estar prestes a partir! Ambos vieram de Espanha, aos meus pés, ao longo de uma longa viagem de horas em que cheguei a pensar que a pequena poderia ficar-se pelo caminho por ser tão frágil ao lado do já meio grandote menino. Hoje, a miúda está a lutar pela vida numa clínica devido aos seus problemas de saúde. Desde cedo que mostrou alguma fragilidade que se tem vindo a agravar nos últimos meses. Hoje, em momentos complicados, não a consigo ir ver. Fraco? Sim!

Choro no momento em que escrevo este texto porque a menina é como se fosse minha! Tratei dela desde o primeiro minuto em que a viagem para Portugal estava a começar e existia uma ama canina responsável por ambos. As primeiras horas dos dois, as férias que passei com ela, os passeios e a noção do carinho que o animal tem por mim, mesmo não sendo o seu dono fazem-se sentir-me fraco neste momento. 

Um misto de emoções em que sofro por ela e olho para o Tomé que sempre, até agora, tem-se mantido de boa saúde connosco, aqui por casa. Custa ver um animal sofrer, custa pensar que poderei não mais ver a pequena e não quero ter de a visitar por pensar que poderá ser a última vez que a vejo. 

Ganha... Equilíbrio, o novo livro de Cláudio Ramos

17.02.16Publicado por O Informador

Capa_Equilibrio_300dpi.jpg

Cláudio Ramos dispensa apresentações por ser um dos rostos com presença diária marcada no pequeno ecrã. Agora o colaborador do programa Queridas Manhãs e também de vários programas do universo de canais SIC voltou a dedicar-se à escrita, acabando de lançar Equilíbrio, uma obra do Clube do Livro SIC e pensada expressamente para o público feminino. 

Dividido em quatro partes onde a organização do dia-a-dia, o bem-estar pessoal e com os outros, o exercício físico e os segredos de uma relação marcam presença, este é o livro que relata de certa forma a vida de Cláudio Ramos, vida essa que é assim partilhada para que todos possam ter ao seu dispor as dicas, sugestões e comentários do apresentador e comentador.

Família, amigos, colegas de trabalho e conhecidos, como conviver com cada ser que se nos cruza no caminho e saber ser feliz contrariando por vezes as amarguras da vida. Equilíbrio promete ser um retrato íntimo, pessoal e confidencial de Cláudio Ramos que baseia-se na sua experiência para de forma pessoal a relatar a todos. 

Um livro que está a partir de agora disponível para aquisição nas livrarias e locais habituais e que está também em passatempo aqui pelo blog. Ah pois é! Quem quiser habilitar-se a vencer um exemplar do mais recente projeto literário de Cláudio Ramos que continue a ler este texto...

De que equilíbrio nos fala Cláudio Ramos?

Num livro dividido em quatro partes, Cláudio Ramos começa por nos ajudar a organizar o dia-a-dia. Com coisas simples como horários, rotinas e hábitos saudáveis. Com coisas agradáveis como receitas, que vão do pequeno-almoço ao jantar, até a alguns chás milagrosos.

Neste livro, Cláudio Ramos mostra-nos que para nos sentirmos bem temos de gostar do nosso próprio corpo. Precisamos de reaprender a respirar, de tomar gosto aos exercícios, de nos cuidarmos e valorizarmos a nossa beleza. Temos de gostar de nos vermos ao espelho se queremos gostar das pessoas que, depois, encontramos na rua e no trabalho.

Essa é a terceira lição: como viver consigo e com os outros, no emprego, com os amigos e com a família.

E, por fim, o quarto pilar para o nosso equilíbrio, a relação feliz que podemos ter com o nosso parceiro. Cláudio Ramos conta segredos que nunca tinha contado a ninguém e que as mulheres portuguesas têm de saber.

Este passatempo vai decorrer até às 20h00 do dia 28 de Fevereiro e para se habilitarem a um exemplar do livro só têm de:

  • Fazer Gosto nas páginas de Facebook d' O Informador e da Guerra e Paz.
  • Partilhar este post, mencionando dois amigos nessa mesma partilha.
  • Preencher o formulário que se segue onde só é permitida uma participação por endereço de e-mail.

Frio condensado

16.02.16Publicado por O Informador

frio1.jpg

Raio de frio é este que apareceu de mansinho para se adensar dia após dia conseguindo fazer com que os serões tenham picos negativos?! A promessa tem sido a de chegar a casa depois do trabalho, tomar um banho bem quente e ficar no calor do lar, enrolado na manta antes de enroscar-me nos cobertores para a grande noite de sono, aquela onde nem o frio que se faz sentir na rua me consegue importunar!

(O) Quarto (de Jack)

16.02.16Publicado por O Informador

Conhecido entre nós como O Quarto de Jack, devido ao livro que deu origem ao filme, esta película emocionante que relata a forma como mãe e filho vivem enclausurados num pequeno compartimento no jardim de um quintal que nem conseguem observar por não existirem janelas, tendo somente como ponto de referência para com o exterior uma clarabóia. Quarto não foi feito para ser considerado um dos melhores filmes do ano, mas a julgar pela linha narrativa, excelentes interpretações e cuidados com a sua produção, este é dos melhores trabalhos.

Sou um pouco suspeito ao admirar de forma excepcional esta película por ter devorado o livro de forma repentina, sendo a obra que mais choro me conseguiu provocar do início ao fim enquanto os serões passavam e as páginas iam sendo devoradas ao mesmo tempo que as lágrimas escorriam de emoção e envolvência com a vida do pequeno Jack, fechado entre quatro paredes que foram consideradas ao longo de cinco anos como o seu mundo, onde tudo cabia e era possível. Ao ver o filme recordei tudo o que li, percebi que na grande tela optou-se por destacar com maior duração a acção posterior à fuga, mas mesmo assim tudo conseguiu representar o que uma mãe passou ao filho ao longo do tempo em que estiveram fechados por oposição de um ser sem escrúpulos.

Agarrei-me mais uma vez a esta história comovente, emocionante e envolvente que do início ao fim consegue prender quem o vê por existir acção, tendo sempre algo a acontecer entre as poucas, mas boas, personagens que vão desfiando as suas vidas de forma a que tudo termine bem e longe das complicações de um mundo privado e imaginado por uma mãe de forma a conseguir proteger ao longo do tempo o seu maior presente de vida.

Além de tudo isto existe um pequeno ator, novato nestas andanças até, que merece todas as boas criticas que tem recebido. Jacob Tremblay é considerado neste momento a mais recente estrelinha de Hollywood e tem todo o mérito para tal distinção já que com Jack dá uma baile de representação do inicio ao fim do filme. 

Peçam contribuinte!

15.02.16Publicado por O Informador

Perdi um pouco do serão de Sexta-feira a tratar das faturas pendentes no Portal das Finanças, isto depois de uma notícia televisiva me fazer lembrar que tinha tal responsabilidade por cumprir. Uns ligeiros minutos bastaram para colocar tudo no sítio e perceber que a conta a receber este ano poderá estar bem acima do que me chegou no ano passado. Um bocado do serão passado a colocar as faturas nos seus lugares para perceber que afinal pedir contribuinte no momento da compra sempre dá algum jeito.

Confesso que nestas primeiras semanas de 2016 tenho andado bem relaxado com o contribuinte nas faturas, o que já alterei a partir do momento em que percebi que tudo ajuda para ganhar um pouco mais na contabilidade final a fazer no próximo ano.