Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Salve, César!

A premissa de Salve, César! adianta que esta comédia irreverente reflecte os anos dourados da era cinematográfica, fazendo recurso a várias películas de sucesso desse tempo, gozando com o estado da situação na altura e contando a história do responsável pelo estúdio. A narrativa poderia prometer muito mas a mim não me convenceu minimamente!

Com bons atores no elenco mas sem uma linha credível a ser seguida, Salve, César! poderia valer somente pelos nomes artísticos que o compõem mas nem esses conseguem sair valorizados com cenas fracas, tal como toda a produção do filme. 

Vencedora de Equilíbrio

Da autoria de Cláudio Ramos, autor também do blog Eu, Cláudio, Equilíbrio é o mais recente livro do rosto da SIC que numa só obra reúne dicas para o dia-a-dia, truques para uma relação feliz, conselhos para o conhecimento do próprio corpo e para o bem-estar e ainda segredos do próprio autor. Num só livro Cláudio Ramos une vários pontos que os seus leitores e seguidores deverão querer saber para seguirem os seus conselhos.

O Informador teve um exemplar desta obra lançada recentemente pela Guerra e Paz Editores em passatempo e agora revela o nome da vencedora seleccionada através do sistema aleatório random.org. A Daniela Gonçalves, de Castelo Branco, foi a sorteada como a eleita para receber o livro Equilíbrio pelos próximos dias na morada indica pela própria no ato da participação. Parabéns! 

Delícia de Maça e Canela

danone_novos.png

Ainda há uns dias provava o novo e de edição limitada Oíkos Caramelo e hoje já estou em condições para revelar que se um sabor é bom, existe outro ainda melhor! Ah pois é, meus caros! O também novo, também de edição limitada e também delicioso Oíkos de Maça Canela é uma verdadeira maravilha que a Danone lançou para o mercado! Adorei!

Ando tão religioso!

Acabei de constatar que os meus últimos posts aqui do blog são dedicados a temas que de certa forma estão relacionadas com a religião! Oh, como estou crente meus caros!

Ora vejamos! Primeiro e ainda ontem, comentei o Cartaz do Bloco de Esquerda que contém a frase «Jesus também tinha 2 pais», fazendo uma alusão à adoção homossexual. Umas horas depois comentei o espetáculo God, interpretado por Joaquim Monchique e que tem um certo conteúdo critico para com a religião. E há poucos minutos deixei-me levar pelas beatas moralistas com o Rezamos então!

Rezamos então!

As beatas moralistas vão à sua missa de fim-de-semana e depois conseguem ficar uma hora à porta da igreja na coscuvilhice a ver quem passa para comentarem a vida dos peões da aldeia. Que lindo!

Beatices tem destas coisas... Até a conversa se consegue colocar em dia semana após semana para que nada escape ao radar nesta sociedade tão profunda e recheada de pessoas conhecidas e reconhecidas pelos vizinhos!

God

god.jpg

Deus chega a território nacional através do corpo de Joaquim Monchique e a partir do momento em que a presença da estrela popstar universal acontece no palco do Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa que nada mais será como antes, sessão após sessão. Poderia estar aqui a comentar como se estivesse inserido no universo de God, mas prefiro descer à terra e ser um humano que simplesmente comenta um bom espetáculo teatral. 

Joaquim Monchique dispensa qualquer tipo de apresentações, sendo o verdadeiro ator do início ao fim de qualquer espetáculo que protagoniza. Entra em cena como uma verdadeira estrela e assim se consegue despedir depois de um show onde os mandamentos bíblicos são o prato forte por estarem a ser substituídos de modo a ficarem atualizados de acordo com a sociedade dos tempos modernos. Comédia pura e boa é a alma de God que da criação dos primeiros seres vivos ao aparecimento de Adão e Eva e até aos dias que correm, onde todos parecem dar cabo do mundo tão bem criado por Deus, tudo encaixa nesta divertida produção que bate forte na religião e nos erros que muitas vezes são cometidos ao longo de séculos pelos humanos que não olham para o lado, geração após geração. O apelo a Deus nas mais diversas situações do dia-a-dia. As aparições, crenças e peregrinações até Fátima. As almas que já partiram e que marcaram o seu lugar na terra. Tudo encaixa em God, mas o que destaco nesta produção, além das boas prestações de Monchique, Rui Andrade e Diogo Mesquita, é o bom desenrolar narrativo que esta peça tem. Não existem momentos mortos neste palco voltado para o universo criado tão bem por um Deus cansado por tudo o que tem sido feito contra a sua vontade. 

O cartaz do Bloco

Jesus BE.gif

Ai! Ai! Ai! Estamos todos a sofrer horrores com o cartaz que o Bloco de Esquerda resolveu lançar a favor da lei da adoção por casais homossexuais.

A igreja comenta, os políticos criticam e a sociedade divide-se! Os católicos reprimem e os descrentes nem ligam. Na verdade este cartaz conseguiu o pretendido, colocar o país a comentar a discriminação que ainda existe e que irá continuar a existir pelos próximos tempos no que toca à adoção por parte de duas pessoas do mesmo sexo de crianças que muitos dos que criticam devem preferir ver crescer em instituições onde tantas vezes não existe amor e educação. Duas pessoas do mesmo sexo que querem construir uma família capaz de dar um lar a quem teve o azar de não o ter não serão mais capazes que tantos casais heterossexuais que lançam filhos para o mundo sem conseguirem desempenhar o verdadeiro papel de «pai» e «mãe» e depois essas mesmas pessoas conseguem apontar o dedo quando uma criança tem dois pais ou duas mães tão mais competentes que os supostos casais normais acolhidos pela igreja. 

De regresso aos treinos

correr.jpg

O frio ainda se faz sentir só que a claridade ao final da tarde já começou a esticar e a vontade de voltar a colocar os ténis em funcionamento após o trabalho começa a borbulhar. Daqui a uns dias voltarei às corridas pelo final do dia para que volte a entrar no ritmo do ano passado que deixei quando a chuva começou a aparecer praticamente ao mesmo tempo que uma constipação mais forte logo no início do Outono de 2015 fez-se sentir!

Equipamento no saco e vontade de voltar à rotina! Agora só falta mesmo colocar as pernas ao caminho para que a corrida e o treino comecem a marcar presença daqui a uns dias!

Sim, sou egoísta!

Podem-me acusar de muita coisa, não se esqueçam é de também dizerem que consigo em certos momentos ser egoísta!

Não me sinto egoísta para com as coisas mas sim com o tempo! Dedico talvez demasiado tempo com as minhas pequenas e parvas coisas e admito que com as pessoas vou deixando passar horas, dias e mesmo semanas sem dizer alguma coisa. Sinto nesse campo o meu egoísmo mas sou assim, não que não me lembre dos outros e que viva somente em torno do meu umbigo, no entanto percebo perfeitamente que muito mais poderia dar do meu tempo a quem me rodeia, família e amigos. Deixo passar os momentos que podemos ter de convívio, muitas vezes por preguiça para sair de casa ou até porque adoro estar sozinho. Sou egoísta nesse campo, sem dúvida alguma, e assumo esse facto menos bom sobre a minha pessoa!

Não acredito, mas... Aconteceu!

Há uns dias, enquanto já estava deitado e mesmo na fase em que estou praticamente a dormir, aconteceu uma coisa que não levei a sério, nem me conseguiu assustar, mas que me deixou a pensar por ao mesmo tempo não acreditar no que ouvi e senti. 

Ah pois é! Virado para um dos lados e já de olhos fechados e cérebro praticamente adormecido, ouvi uma voz com um «socorro», isto enquanto senti algo a tocar-me no ombro. Virei-me, claro que não vi nada, não pensei no tema, voltei a voltar ao estado adormecido em que já estava e só nos dias posteriores tenho pensado naquele acontecimento.

Não acredito no que não vejo mas fiquei a pensar porque o senti e ouvi, sabendo até a quem pertencia aquela voz. Estas coisas do misterioso mundo do além existem mesmo ou não passa tudo de pura imaginação que por vezes ultrapassa os limites da acreditação pessoal?

A Xaroca poética de Bernardina

Bibi, a Bernardina dos reality shows da TVI, tem visto o seu vocabulário a ser motivo de temas musicias pelos últimos dias! No entanto um tema só é possível porque existe uma letra que neste caso é proclamada por Diogo Bataguas, um locutor de rádio que pegou nas palavras de Bibi para lançar este belo poema pelo Youtube.

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

  • O Informador

    Existem os leitores do fast-food e os que gostam d...

  • Psicogata

    Afinal do que gostam os leitores? É a pergunta de ...

  • O Informador

    O que me faz uma certa confusão é ver que alguns d...

  • Psicogata

    Na minha opinião é a atitude correta e acima de tu...

  • O Informador

    Uma questão de não terem noção que estando a menti...

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________