Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Presidenciais, os Debates

09.01.16Publicado por O Informador

Ando com a ligeira impressão que os debates presidenciais não estão a despertar tanto interesse junto dos eleitores/espectadores como os das legislativas há uns meses atrás? Será somente uma impressão pessoal ou um facto real?

Os valores audiométricos não são alterados com os debates, as redes sociais comentam mas nada demais... Cá para mim o professor, a avó e as nódoas que se seguem não estão a convencer o eleitorado com as suas conversas de futuros triunfadores do poder!

Boas Pessoas

09.01.16Publicado por O Informador

boas pessoas.jpg

A Sala Azul do Teatro Aberto tem em cena a peça Boas Pessoas da autoria de David Lindsay-Abaire. Ao longo de uma hora e quarenta minutos o público é convidado a reflectir sobre um tema bem na moda entre nós, o desemprego. Acima do drama de se ficar sem emprego de um momento para o outro persiste o facto das escolhas que todos vamos fazendo ao longo da vida, sejam essas escolhas ajudadas ou não pela sorte. Conseguiremos optar pelo caminho que nos dará uma melhor vida daqui a uns anos sem a sorte fazer das suas também?

Margarida vive num bairro problemático com a filha. Enquanto isso Daniel, fruto do mesmo bairro, seguiu um percurso diferente, tendo-se formado como médico, alterando de forma total a sua vida e rejeitando um passado na sua mente, mas ignorado no presente. Será que as escolhas de hoje ditam uma outra fase daqui a uns tempos?

Seremos boas pessoas quando nos confrontamos com os problemas perante o triunfo dos outros? Ou em momentos de aflição conseguimos revelar atitudes recheadas de problemas? Ao longo de Boas Pessoas o público é levado pela vida de Margarida que se vê confrontada com a alteração entre o mundo laboral e o desemprego, enfrentando problemas e criando história entre quem não tinha contacto consigo ao longo de décadas. 

Atual leitura... A Chave de Salomão

09.01.16Publicado por O Informador

No Natal de 2014 o Pai Natal trouxe até mim o livro A Chave de Salomão, tal como tem trazido ano após ano o último lançamento de José Rodrigues dos Santos, não tendo sido em 2015 excepção. Agora, mais de um ano depois, eis chegado o momento de colocar a leitura deste romance em prática para depois pegar pelos próximos meses na mais recente obra do autor, As Flores de Lótus.

Quem já leu A Chave de Salomão gostou?