Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Malvadas férias

05.01.16Publicado por O Informador

A marcação de férias em certas empresas é um tema bem fácil de ser ultrapassado... Atenção que referi, «em certas empresas», onde a minha não se encaixa! Este ano, claro que não foi excepção e confesso que não aguentei a pressão!

Ao fim de um dia em que várias vezes fomos chamados para marcar férias, alterar dias, voltar a mexer e baralhar de novo entre uns e outros, com períodos que todos querem, outros que são excluídos e também alguns que não devem ter qualquer marcação, eis que as coisas não foram nada fáceis. 

Com tanta conversa e trocas de ideias e dias, eis que não aguentei a pressão, talvez por não estar totalmente bem, e comecei a optar por ficar calado por já ter mexido demais nos dias que escolhi, achando que não tinha de alterar nada. Só que as conversas foram fluindo e começaram a fazer-me confusão por o tema das férias ser sempre algo bem complicado para ser ultrapassado à primeira. E a coisa deu-se!

Quando dei por mim já estava de lágrima no olho, com a cabeça a borbulhar e mil e uma coisas a passarem-me pela mente! Sai, optei por ficar uns minutos sozinho com as minhas lágrimas de desabafo e pensamentos e lá voltei, só que não foi fácil. Uns minutos depois lá estava eu de novo e ai foi até ao final do dia com soluços sentidos a aparecerem de mãos dadas com um rosto encharcado.

Uma pessoa não está bem e depois com temas que começam a mexer com os nervos as coisas acabam por não funcionar totalmente e começam a revelar-se perante os outros, mesmo quando tentamos controlar tudo ao máximo para manter a pose. 

As 52 semanas...

05.01.16Publicado por O Informador

1555316_643783582352117_1856807988_n.jpg

Andava eu pelas leituras dos blogs dos sapinhos e visitei o espaço da Cocó na Fralda, onde encontrei uma sugestão já com raízes mas que acaba por ser uma excelente e sempre atual ideia para poupar. Esta sugestão de poupança consiste em poupar de forma gradual, começando na primeira semana com 1€ e terminando a última semana do ano, a quinquagésima segunda, a colocar de lado 52€. Ou seja, no final do ano 1378€ estão colocados de parte e não é necessário fazer um esforço assim tão grande para o conseguir.

Uma ideia de poupança gradual e anual!