Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Um ano de Tomé

IMG_4472.PNG

Foi há precisamente um ano que o Tomé entrou em casa pela primeira vez! Vindo diretamente de terras espanholas, com oito horas de viagem, o pequeno cachorro apareceu meio cambaleante ao pé dos meus pais que ficaram com reacções do mais adverso possível.

Com uma mãe em ponto rebuçado e um pai a sorrir sem saber o que dizer, certo é que ele cá ficou, nos primeiros dias sem nome e um ano já passou desde que o pequeno entrou na família para alegrar esta casa. É certo que muitas vezes se ralha porque mexe e faz o que não deve, mas é tão compensador sentir o afecto de um animal que nos vê como os seus protetores. 

Início da segunda temporada de GOT

GameOfThrones2.jpg

Após praticamente três semanas a ver a primeira temporada de Guerra dos Tronos por vários motivos e por também achar os primeiros episódios fracos em relação aos livros, eis que já cheguei ao final dos dez capítulos e agora sim, tudo começou a fazer sentido e a apelar para continuar a ver o que está para acontecer.

Neste momento já me encontro a ver o segundo episódio da segunda série de GOT e os bons motivos não param de aparecer para que continue a ver tudo de seguida. Sei que não o vou conseguir fazer por existirem outras produções que estou a acompanhar em simultâneo, no entanto e após a fase inicial me ter parecido meio enfadonha, as coisas ganharam ritmo e o gosto pela luta dos tronos apareceu.

Já vos disse?

Será que já vos contei que esta noite deitei-me após a meio noite e quando eram quase cinco da manhã ainda não tinha conseguido dormir?

Ah pois é! Andei quase duas horas a rebolar de um lado para o outro sem sono e com curiosidade sobre a razão de estar assim. Certo é que dormi mais um pouco que o habitual no fim-de-semana mas será isso motivo para não ter conseguido pregar olho? Após tanto tempo a rebolar de um lado para o outro na quente cama de Verão, eis que decidi ligar a luz da mesa de cabeceira, pegar no livro e revistas e colocar alguma da leitura em dia. Não consegui terminar o livro, não fiquei com grande coisa na cabeça, mas o que é certo é que o tempo foi passando.

Pelas cinco, mais coisa menos coisa, voltei a tentar adormecer e ai sim consegui pregar olho! Antes das nove da manhã já estava acordado, fresco como uma alface para mais um dia de trabalho! Se custou? Nada! Neste momento estou um pouco cansado mas não é por ter sono porque esse não bate à porta neste momento!

«Arrumar a casa» no trabalho

Em tudo existem momentos em que é necessário arrumar a casa para recomeçar de novo! É isso que está a acontecer neste momento no meu trabalho! Os antigos contínuam e os que apareceram pelo ano passado ou mesmo já pelos últimos meses aos poucos têm sido dispensados em busca de uma renovação de equipa sem hábito e sem lidarem com o que esteve a mais durante algum tempo.

Quando assumi o lugar tinha quatro pessoas que para mim só faziam falta pelo número mas não pelo que valiam. Eram necessárias sim mas o que conseguiam fazer pouco importava. Duas foram dispensadas assim que foi possível, não tendo entrado ninguém para os seus lugares. Entretanto um outro surgiu mas a guia de marcha também já está feita, indo praticamente de mãos dadas com quem já estava há um ano e que para mim nem tinha ficado um mês. Sobra somente um que ainda não se sabe muito bem o que fazer no futuro com a renovação ou não do seu próximo contrato. 

Destaques do Caralho

Tinha na ideia, talvez uma coisa parva, não sei, que os Destaques que a equipa do Sapo faz não pudessem conter erros ortográficos nem asneiras. Será que estou enganado?

Sou seguidor do blog E Agora Sei Lá que acabou de ganhar um Destaque com o texto «vai haver casório #2» e gosto de ler o que a sua autora escreve, como tal não é por aí que faço este texto. A minha questão é mesmo a de a M.J. ter iniciado o seu texto com a frase «fiquei desanimada como o caralho quando comecei a perceber o que implica fazer o raio de um casamento» e mesmo assim ter ganho um bombom da equipa sapeana!

Não percebi este facto, mas pronto, temos do acatar! Pelos vistos andar por aí com «caralho» para aqui e para acolá está na moda e é tão bacano como dar os bons dias a quem passa!

Irene por cinco minutos

Na Quinta-feira passada fui ao Teatro Aberto assistir à peça As Raposas que adorei! Antes do espectáculo começar e porque era necessário levantar os bilhetes, dirijo-me à bilheteira do espaço e pela segunda vez encontro a actriz Irene Cruz que é há alguns anos uma das directoras do Teatro Aberto, além de integrar o elenco de alguns dos espectáculos que por lá são feitos.

Se poderia esperar em apenas cinco minutos ficar tão agradado com uma conversa não sei porque não esperava tê-la, no entanto a actriz estava junto da bilheteira como que a receber o público antes do início da sessão teatral e apenas uns minutos serviram para ficar tão surpreendido com a própria. Já nos tínhamos cruzado e trocado ligeiras palavras há uns meses pelo mesmo local, mas desta vez deixei-me ficar, deixei pessoas passarem-me à frente pela bilheteira e lá ficava eu por mais uns instantes em conversa sobre idades, plásticas, caninos e família com uma senhora que tanto tem dado à representação nacional e lutado para que as coisas sigam em frente. 

Cinema para ver...

o p.jpg

O Pátio das Cantigas e os Minions são os filmes que quero ir ver pelos próximos dias! O filme de animação dispensa qualquer tipo de apresentações e pelo que tenho ouvido dizer por estes primeiros dias de exibição está do melhor. A produção nacional além de ser baseada em filmes que fizeram história entre os portugueses há alguns bons anos, tem um bom elenco, o que unido ao enredo que parece estar impresso em O Pátio das Cantigas leva a crer que este filme português está ao nível de várias produções internacionais.

Máquina da Verdade com Goucha

O Goucha provou fazer o A Tarde é Sua uma vez e com Máquina da Verdade e agora não quer outra coisa! Esta semana lá está ele todos os dias e com dois casos da máquina para apresentar.

Já mostrou que aquele espaço é um dos que mais gosta de fazer no programa da tarde e isso nota-se! Enquanto o professor monta os seus fios e máquinas da verdade lá anda o apresentador com questões sobre para que serve isto e aquilo!

Casa construída em três horas

A China não pára e desta vez foi a empresa ZhuoDa que acabou de deixar o mundo de boca aberta e com perspectivas habitacionais bem interessantes. 

A empresa demonstrou como através de impressoras 3D é possível a construção de casas em apenas três horas. Com a promessa de serem duradouras, estas casas podem ter até dois pisos e durar até 150 anos com um uso normal como todas as outras. Ainda não se conhecendo os materiais usados para o feito, o que é sabido é que os mesmos provêm de resíduos agrícolas e industriais. 

Da criação dos modelos até à construção das casas estão poucos passos que podem ser percorridos em apenas dez dias, segundo os responsáveis da ZhuoDa. Além de ser rápido está ainda a promessa da diminuição dos custos de construção, estando os preços por agora a rondar os 400€ por metro quadrado. 

Pág. 1/8

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________