Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Boa estreia de The Money Drop

Anunciado como o programa que irá daqui a uns tempos destronar a liderança de uma década de O Preço Certo, The Money Drop estreou e venceu! Quem diria!

Não acreditava que o novo concurso apresentado por Teresa Guilherme nos finais de tarde da TVI conseguisse chegar e liderar na sua primeira emissão, acreditando que isso ficaria para daqui a umas semanas ou mesmo meses. The Money Drop não só liderou como atirou o seu concorrente mais direto, o programa de Fernando Mendes para a terceira posição no horário. Com um rating baixo, as três apostas de final de tarde dos canais generalistas sempre baixam os seus valores com a mudança de hora, talvez por isso esta estreia ter acontecido precisamente na primeira semana deste novo horário de Primavera/Verão.

Conseguirá Teresa Guilherme manter e elevar a sua posição no horário que dá acesso aos principais serviços noticiosos do dia? A luta começou bem, o programa terá de manter-se como está, ter concorrentes engraçados e que alinham na estratégia do jogo e a aposta tem de ser contínua. 

Estreia com resultado positivo mas veremos como as coisas correrão a partir de agora!

Recordar é viver!

Por momentos surgiu-me no pensamento o tema A mula da cooperativa, de Max, e das péssimas figurinhas que fiz em criança perante a família a cantar e interpretar este tema! Hoje vejo que fiz grandes figuras e por isso todos riam e achavam graça às minhas cantorias e danças deste tema.

Uma criança com talvez uns sete anos, uns dentes a menos, uns óculos de tamanho gigante e um esqueleto franzino numa só pessoa, eu eu! Esse ser magricela e sem jeito que interpretava do início ao fim A mula da cooperativa, repetindo a proeza junto de avós e tios quando os papás achavam que era engraçado eu poder dar um pouco do meu show caseiro perante a família!

Que vergonha que senti em relembrar este mau momento do passado bem longínquo e que acabou por me marcar, uma vez que nunca mais esqueci certas imagens de mim próprio a dar às pernas e aos braços enquanto entoava que a mula deu dois coices no telhado...

Uma semana recheada de pausas!

Esta semana será diferente por estas bandas! Ontem, Domingo, dia de folga, como sempre! Hoje, Segunda, foi dia de trabalho! Amanhã, Terça, será novo dia de folga, aquela que é rotativa! Quarta e Quinta serão dias de trabalho para que na Sexta possa ficar em repouso novamente! Sábado será o último dia laboral antes de entrar de férias por uma semana! 

Por agora quase que poderia dizer que ando a trabalhar dia sim dia não, ficando as queixas para com tanta pausa de lado! Todas as semanas deveriam ser assim, com uns dias de trabalho a menos e pausas aqui e acolá, ajudando a passar um mês de forma bem mais rápida!

O novo concurso da Tété

The-Money-Drop-Entre-a-Ganhar-798x350.png 

Vista como a rainha dos reality shows em Portugal, Teresa Guilherme pediu à TVI um outro formato para apresentar no futuro. A direcção do canal querendo manter a apresentadora dentro do seu lote de estrelas concedeu-lhe o desejo e trouxe para Portugal, pela mão da produtora Endemol, o concurso The Money Drop, que tem andado a percorrer a Europa com várias edições de sucesso. O que dizer da estreia da aposta da estação de Queluz aparece já de seguida...

Um formato diferente do habitual no canal que raramente aposta em concursos e quando o faz opta por algo mais soft. Desta vez o concurso escolhido subiu de categoria, elevando-se para um estilo de cultura geral aliado à boa disposição e nervosismo. Com uma apresentadora que dispensa apresentações e que adapta-se ao estilo de programa pretendido, The Money Drop começou bem, tendo gostado desta estreia, embora ache que ainda tenha um longo caminho a percorrer para conquistar em definitivo.

O formato é bom, foge ao que tem sido feito, é um risco para o final de tarde mas acaba por reunir bons elementos que podem elevar a audiência. Confesso que fiquei preso ao ecrã nos momentos em que os alçapões estavam a ser abertos para perceber se os pares de concorrentes perdiam tudo, ficavam com menos dinheiro ou se continuavam com toda a quantia na questão seguinte. 

Irritações

Um bom motivo que me tem andado a irritar pelas últimas semanas são as pessoas que não percebem qual o seu lugar dentro de um grupo, seja ele de que estilo for! Será que não conseguem encarrilhar sobre quais as suas funções dentro de um núcleo que já estava construído e onde alguém chega com uma função determinada e da qual não consegue desenrascar-se?

Viverem como sombras, perseguir o próximo só simplesmente porque não percebem o seu lugar e qual o método que têm de adoptar para as coisas correrem bem tem sido de colocar os cabelos em pé de qualquer um! Um grupo é constítuido por vários elementos, tendo cada qual o seu lugar e espaço para se demarcar dos outros, criando o seu canto e o seu método com vontade própria e diretrizes que possam ser fornecidas. 

O que acontece com os não reagiveis? Andam por aí, sem perceberem que são demasiadamente inconvenientes e que acabam por se tornar cansativos com as suas histórias massacrantes e conversas de cháchá. Qualquer semelhança entre um humano e uma lapa é qualquer mera coincidência em vários e tantos casos que andam por aí!

Jardim despido de vez!

Alberto João Jardim.jpg

Alberto João Jardim foi despido de vez do seu cargo que parecia ser para a vida! Tanto fez, tanto prometeu, tanto falou que agora chegou ao fim um longo mandato. Miguel Albuquerque entrará para o seu lugar a partir de agora, dando a cara pelo Partido Social Democrata na Madeira. 

Poderíamos dizer que o antigo rei vai nu e está mesmo! Ele brincou, praguejou e gargalhou e agora será a vez dos novos todos poderosos que irão achar que mandam e desmandam num povo de seguirem um novo caminho pelo arquipélago, deixando todos os polémicos mandatos de Jardim para trás.

Reacção comovente

Criança.jpg

Criança confunde câmara com arma e rende-se perante fotógrafo.

Um fotojornalista viu uma criança render-se quando se preparava para tirar uma fotografia. O caso aconteceu na Síria e a fotografia do momento já se tornou na imagem do conflito.
Ao ver a máquina do fotógrafo, a criança pensou que se tratava de uma arma e, instintivamente, levantou os braços em gesto de rendição.
Segundo conta o Huffington Post, o repórter, que tentava retratar a realidade das crianças sírias num país oprimido pelo regime de Bashar al-Assad, afirmou que nunca imaginou que a criança pudesse pensar que ele lhe estava a apontar uma arma.

TVI24

Infelizmente é esta a realidade dos nossos dias pelo mundo! É triste, bastante triste até, mas é a pura das verdades, tal e qual como existe. O medo de uma criança perante o terror que lhe é imposto diariamente é algo absolutamente transtornador que não consegue ter sequer explicação para tão grande irrealidade. 

A cair de sono!

A hora mudou na noite passada e acabei por me deitar com base no horário antigo! Conclusão, dormi menos que o habitual ao fim-de-semana e estou aqui a cair de sono, tentando aguentar-me para não adormecer antes da hora normal para que amanhã não acorde muito antes do previsto com falta de sono!

Estou a cair de sono, sinto uma moleza desgraçada e só olho para o computador e televisão a piscanhar, quase a cair com a cabeça pelo teclado e com uma vontade a que resisto de me estender na cama em silêncio e dormir uma soneca, coisa que raramente faço. 

Tag: Once Upon a Time

Tag Once Upon a Time.jpg

O Homem Certo lançou a flecha para estas paragens com a Tag que nos reporta para a infância! Once Upon a Time leva-me até aos meus primeiros anos de vida, já lá vão uns bons tempos e como recordar é viver, lá irei desfiar o novelo do passado e recordar alguns dos bons momentos que marcaram esta pobre criatura que ainda hoje gosta de colocar o pezinho no mundo infantil. Em três, dois, um...

 

#1 - UM FILME DA MINHA INFÂNCIA

Curiosamente não tenho um filme que me tivesse marcado na infância. Tenho sim, anos mais tarde, quando já tinha uns doze/treze o filme que marcou muitos adolescentes, e não só, na altura. Titanic, esse sim é o filme que mais me terá marcado fora da infância, já na adolescência mas que ficou na memória, tendo sido visto inúmeras vezes até acabar por cansar. A cassete, a velhinha cassete que andava aqui por casa, desapareceu misteriosamente, tal como todas as outras que por aqui circulavam. 

 

#2 - UMA SÉRIE DA MINHA INFÂNCIA

Dartacão, sem dúvida alguma! Adorava chegar a casa, depois de um dia de escola e ver que estava a dar o Batatton onde o Dartacão e os Três Mosqueteiros estavam inseridos. A série dos heróis que lutavam pelo mal e onde a princesa Julieta suspirava de aflicões para com o seu amor guerreiro. Saudades!

 

#3 - UMA MÚSICA DA MINHA INFÂNCIA

«Todos os patinhos sabem nadar, sabem nadar, cabeça para baixo, rabinho para o ar...»

Quantas e quantas vezes ouvi e voltei a ouvir este tema aqui por casa, talvez para adormecer ou ficar mais calmo não sei!

Isto anda engraçado!

Blogs.png

 

Umas horas depois de ter sido destaque pelos Blogs Sapo, eis que percebo que também sou destaque pelo site central do universo dos sapinhos!

Lá estou eu no trio do momento através do Top do mau feitio que publiquei esta manhã! As coisas realmente andam engraçadas por estas paragens com destaques assim como surpresa e bombom!

Outra vez esta notícia?!

A hora de jantar aqui por casa é aquele momento em que nos concetramos e juntamos à mesa com a televisão ligada nas notícias e onde também por vezes sai um comentário do género, «outra vez esta notícia?!».

Sim, será que quem vê mais televisão e tem tempo para assistir aos serviços informativos da manhã, do almoço e da noite, já para não falar nos que são transmitidos ao longo do dia pelos canais de cabo, não compreende que eu, enquanto estou a trabalhar só tenho acesso às informações do dia através do telemóvel e redes sociais? Será que é preciso sempre explicar que não vejo as notícias ao longo do dia e que tal como eu a maioria das pessoas passa pelo mesmo, gostando depois de ver com atenção determinadas reportagens que por vezes já foram transmitidas várias vezes horas antes, podendo ou não ter alguma mudança para contextualizar a informação?

Existem certas coisas que as pessoas parecem não querer compreender talvez para continuarem a insistir nas mesmas conversas quando querem implicar com algo!

Top do mau feitio

Andava por aí a vaguear pelas redes sociais quando me deparo com um suposto top do mau feitio, signo a signo. Ora que bela ordem que foram arranjar para me colocarem logo no segundo posto. Será que tenho mesmo esse mau feitio de que os Escorpiões têm fama ou o proveito fica-me de fora?

Analisando algumas pessoas conhecidas acabo por constatar que esta ordem não está de todo correta. O Escorpião devia andar para aí na quinta ou sexta posição, fora do top principal onde não encaixa mesmo. Os que me ouvem dizer o signo logo fazem aquela cara de «coitado» como quem diz, «logo o pior de todos». Será que somos mesmo assim tão complicados, com mau feitio e do piorio? Não, tudo são calunias e invejas contra as pessoas do bem que nasceram sobre o mais forte signo, aquele que todos gostariam de ter e que não lhes calhou na roda da sorte! Temos pena!

Vejamos então o top do mau feitio para perceber quem se encaixa onde...

Morte de Luís Miguel Rocha

Luis_Miguel_Rocha.jpg

Autor de sucessos como O Último Papa, Luís Miguel Rocha morreu vítima de cancro aos 39 anos, não resistindo assim à doença que o havia atacado há meses. 

Nascido em Fevereiro de 1976 no Porto, o escritor ficou conhecido através das suas obras em redor do Vaticano, tendo as mesmas sido publicadas em vários países. Segredos e conspirações sobre a igreja católica levaram o autor a circular entre os meandros religiosos onde livros, entrevistas, documentários e peças jornalisticas foram feitos com uma finalidade, dar a conhecer a verdade e o que poderá estar escondido, ou não, dentro de um mundo bem complexo. 

Perde-se assim um autor, um português, um religioso, um lutador e acima de tudo um homem de fé que partiu depois de lutar contra uma doença que não escolhe idades, crenças religiosas e sexos. Estará Deus a ver tal hipocrisia quando deixa que aos 39 anos e com tanto ainda por fazer se deixe tudo para trás só porque sim?

Proibido de comentar!

E a proibição de comentar no meu próprio blog continua sem fim à vista! Não consigo responder a um único comentário que me tenham deixado e a resolução parece estar longe de acontecer! Diariamente tenho trocado emails com a equipa responsável mas quando me respondem não consigo ter acesso ao blog e quando estou em horário para colocar imagens e poder comunicar em busca da resolução a hora de expediente da equipa dos blogs.sapo já terminou!

Passarei o próximo fim-de-semana sem conseguir responder aos vários comentários que entretanto têm sido deixados pelo blog? A todos agradeço pelas suas partilhas de ideias, pedindo desculpa pela forçada indelicadeza de não responder!

Parece um texto publicitário

Sim, isto podia tratar-se de um anúncio não assumido mas bem descarado a algum tipo de produto que chegou recentemente ao mercado. Não é uma publicidade disfarçada mas sim uma forma de promover algo descaradamente e sem qualquer tipo de método para esconder ou omitir tal facto.

Já conheces o portal Stock.Off? Não? Então do que esperas para AQUI clicares e ficares a conhecer os produtos a baixo preço e com stock limitado que estão disponíveis neste momento? 

Não custa nada e neste portal de vendas poderás encontrar tudo e mais alguma coisa, com boa qualidade, a baixo preço e de forma fácil!

Bugiem longe!

Uma questão que me importuna! Alguém leva os seus problemas pessoais para o trabalho, agindo como se todos tivessem culpa de alguma situação externa?

Não acho que seja normal e sempre tentei, achando até que tenho conseguido, deixar os meus problemas de fora das horas laborais. Não digo que em dias mais pesados não ande com outro estado de espírito e que isso não acabe por se reflectir nas conversas e comportamentos para com os outros. Agora descarregar em cima de toda uma equipa o que ninguém tem nada de culpado é deveras irrisório.

Meus senhores, deixem os vossos problemas dentro dos veículos que vos transportam de casa para a empresa porque por lá ninguém tem culpa de absolutamente nada do que se passa pelas vossas vidas conjugais e familiares. Não papo más respostas e comportamentos fora de prazo quando não existem culpas no cartório, muito menos de quem não me é nada e das quais nem dou permissão para se meterem no que não lhes compete. Como tal, porque estou bem como estou, não descarregando as minhas frustrações sobre a quem não pertencem, vão bugiar para outras paragens porque por aqui não se safam!

Tenho dito!

Pág. 1/6

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow

Comentários recentes

  • O Informador

    Só te posso dizer que estou mesmo a terminar a sua...

  • O Informador

    Estás a dizer que sou uma inspiração ao longo dest...

  • O Informador

    Uma viagem sem partida e chegada é sempre uma viag...

  • O Informador

    Se gostas estás à vontade para partilhar pelas red...

  • Carolina Paiva

    Parece-me bem :) fico à espera da opinião :)

Atual leitura

Mensagens

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________