Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Loom Bands, a nova moda

13.05.14Publicado por O Informador
https://www.youtube.com/watch?v=tEOvUg7n_bI

A moda dos Loom Bands apareceu-me à frente assim de um momento para o outro quando todos começaram a falar dos pequenos elásticos que servem para fazer pulseiras, fios e até roupa através de uma técnica bem especial e um bom manuseamento de agulha. Ainda não sabes do que se trata? Pois, até aqui esta nova tendência também me era desconhecida!

De um dia para o outro fiquei a par destes novos acessórios que todos andam a fazer de forma caseira! Os pequenos elásticos já se encontram à venda por todo o lado, uns em sacos de várias cores, outros em sacos de cores individuais e sempre com a agulha de plástico como companhia. Depois quem compra os elásticos também adquire uma caixa com divisórias para poderem dividir por cores o material com que irão passar vários minutos a elaborarem os seus novos adereços.

Pelo que me contaram esta moda chegou recentemente a Portugal mas os Loom Bands já invadiram a Europa e outros continentes à alguns meses atrás, chegando, como tudo o resto, um tempo depois ao nosso país à beira mar plantado.

Com esta tendência é caso para se dizer que existe muita boa gente a comer elásticos e que me sinto velho por perceber que já não ando atento a estas modernices a que todos aderem, como quando era mais novo!

Jogos no Cinema

12.05.14Publicado por O Informador

A indústria cinematográfica cria centenas de filmes de sucesso em cada ano, o que leva a um sem número de filmes a pesquisar. Desde o bom ao mau, e até mesmo aos filmes péssimos, os filmes de Hollywood certamente estão no centro das atenções quando se trata de entretenimento e apostas. Apostas? Sim, apostas!

Como quase qualquer forma de entretenimento, as pessoas gostam de apostar em filmes a toda a hora. Pensa nisso desta maneira - quando os filmes são lançados numa determinada época, eles estão a competir pelo mercado de entretenimento, e as pessoas, sobretudo os cinéfilos, gostam de apostar em qual o filme que vai ganhar mais nas bilheterias, o que terá o maior número de vendas por sala de espetáculo, e até mesmo em apostas para saber, em determinado período de tempo, qual de dois ou mais filmes, terá o melhor desempenho.

Estranho? Nem por isso. A expectativa é grande, sobretudo, por parte dos produtores, agentes comerciais e biliões de apreciadores de cinema. O cinema, que não vive apenas de imagens filmadas em salas de jogos ou de casinos, onde os personagens de cada história, fazem as suas apostas, vive também de quem aposta neles e da parte das receitas que essas apostas geram.

Pois é, hoje em dia, também os apreciadores de cinema podem fazer apostas sobre qual o filme com mais sucesso de bilheteira, qual o que ganhará mais troféus, etc. Por aqui se consegue perceber alguma das influências mútuas que o mundo do jogo e do cinema  estabelecem entre si.

Na realidade alguns filmes são mais propensos a ter mais hipóteses que outros de triunfar no mercado. Um filme pode ser extremamente popular e não ganhar em termos de prémios cinematográficos. O que não quer dizer que todos os filmes que ganham prémios da 7ª arte sejam êxitos de bilheteira.  Por vezes, sucede precisamente o contrário.

Relacionando os filmes com apostas ou com a emoção de jogar, a indústria cinematográfica mundial já se apercebeu que consegue reunir fórmulas para o sucesso de filmes pelo que, encontramos várias referencias no cinema sobre esta temática. O caso de 007, onde em todos os filmes há pelo menos uma cena num casino, a trilogia Ocean’s que baseou o seu sucesso à volta deste mundo glamoroso, mais recentemente In Time com Justin Timberlake, que aposta os minutos de vida que lhe restam em mesas de jogo, Runner Runner, que também fala do mundo dos jogos de casinos online e até 21, que se passa à volta do Blackjack na tentativa de bater os casinos.

Estas são apenas algumas referências, sendo que se recuarmos um pouco vamos encontrar outros grandes êxitos que se tornaram famosos devido a se passarem neste meio, retratando histórias verídicas, em alguns casos, possíveis, noutros, ou simplesmente glamorosas e atraentes na maioria. Seja póker, blackjack, roleta, slots ou ainda apostas sabe-se que este mundo atrai muita gente, muitos jogadores e curiosos com a possibilidade de ganhar dinheiro. Hoje em dia, esta possibilidade até aumentou com a entrada e propagação de casinos online e sites como http://www.casinoonline.pt/blackjack em que é possível jogar estes jogos e ganhar dinheiro em praticamente todo o lado através de smartphone.

Mas seja qual for o jogo, goste-se muito ou pouco de cinema a verdade é que esta temática resulta e podemos esperar ver mais filmes sobre ela, uma vez que, relaciona o imaginário glamoroso deste mundo para as pessoas com a possibilidade real de ganhar dinheiro e isso sempre fascinou e irá continuar a fascinar pessoas e por isso esta promete ser uma fórmula de sucesso em que a indústria irá continuar a apostar.

José Rodrigues dos Santos lança livro em França e esquece Portugal

12.05.14Publicado por O Informador

Um título enorme mas foi o que me ocorreu de momento! Então o senhor José Rodrigues dos Santos, jornalista e pivô da RTP e autor de grandes obras literárias de sucesso em Portugal e pelo mundo, lançou um novo livro e optou por o publicar primeiramente em França, deixando o seu país para trás?

La Clé de Salomon (A Chave de Salomão) é o nome da obra que o romancista acabou de editar por terras francesas e que já começou a dar que falar pelo país. A questão incompreendida é qual a razão que levou o jornalista a optar desta vez por deixar o seu país, que sempre tem recebido os seus livros com agrado e colocado os mesmos entre os mais vendidos, para trás? Sei que gosta de lançar por cá as suas mais recentes obras em Outubro a pensar na época natalícia, mas isto não é de mau tom para com os seus leitores assíduos, como é o meu caso? José Rodrigues dos Santos tem feito sucesso internacional, mas foi Portugal que sempre o apoio e não vejo razões, a não ser financeiras, para este lançamento ter acontecido primeiro por lá e depois por cá!

Fiquei desiludido por perceber que isto aconteceu, mas infelizmente os negócios são assim, mesmo tendo que deixar as suas origens para trás! Sim portugueses, o senhor Santos prefere os euros franceses... Estou literalmente indignado!

La Clé de Salomon

Assim, quando uma equipa de pesquisadores do CERN está prestes a observar com sucesso o Higgs Bosson, mais conhecido como a partícula de Deus, o corpo de Frank Bellamy, chefe da CIA, é encontrado nas instalações do famoso laboratório em Genebra. Nas mãos da vítima, os investigadores encontram uma misteriosa mensagem: «A chave Tomás Noronha.»
Designado culpado, o criptologista torna-se por algumas horas o principal alvo da CIA, estando ao mesmo tempo determinado a vingar Bellamy. Para provar a sua inocência, Tomás tem apenas uma solução: para resolver o crime coloca em risco a sua vida. Assim começa uma investigação que irá tirar o fôlego com novas descobertas científicas do herói. 
«A alma existe? Será que à vida depois da a morte?»
Nesta sequela para A Fórmula de Deus, José Rodrigues dos Santos provou mais uma vez que é um dos grandes mestres do suspense. A Chave de Salomão é um romance que, além da ação, usa a ciência para entender as ligações incríveis que permanecem entre a mente, a matéria e o grande enigma da existência.

Novidades Nespresso

11.05.14Publicado por O Informador

A Nespresso não pára e sempre tem edições limitadas disponíveis para poderem ser apresentadas aos seus clientes! Agora são os sabores colombianos que chegaram a Portugal para poderem ser desfrutados através da tiragem pelas máquinas da marca! Já comprei uma embalagem de cada novo sabor, fazendo com que o Cauca e o Santander já cá cantem!

À primeira prova, ainda na boutique Nespresso do Centro Comercial Colombo, posso dizer que ambos os sabores não vão de encontro ao meu gosto pessoal. Gosto de um café intenso e cremoso e estes exemplares da Colômbia não vão totalmente de encontro com as minhas preferências! Fugindo do sabor do Roma, o meu preferido, o Cauca e o Santander apresentam-se com aromas mais frutados, sendo ambos combinações secas. 

Não são cafés que posso dizer que compraria sempre, no entanto gosto de experimentar estas edições limitadas no que toca a cafés. Se chegar à loja e perceber que de momento os sabores especiais têm caramelo, menta, frutos ou algo do género como atrativo, então aí nem provar aceito porque já sei que o meu paladar recusa tais experiências aliadas à cafeína.

Cauca

O Grand Cru Cauca é cultivado e aquecido sob o sol equatoriano, nas verdejantes e arredondadas montanhas da região Cauca, na Colombia. Os seus Arábicas são processados de forma cuidada para realçar os aromas frutados-avinhados e pelo seu paladar ligeiramente amargo.

Santander

O Grand Cru Santander é cultivado nas secas e escarpadas cadeias de montanhas da região de Santander na Colombia, à sombra de altas árvores. Esta Limited Edition de Arábicas irá surpreender pelas suas notas a pão torrado e delicadas notas caramelizadas, num café equilibrado.

Nespresso

Vou beber um café e já volto!

Letra feia

10.05.14Publicado por O Informador

A minha caligrafia não é nada de especial, sendo básica e bem ao estilo do que se aprende pelos primeiros anos de escolaridade. No entanto há dias vi um rapaz, que não devia ter a idade muita afastada da minha, a escrever e a mostrar ter uma letra tão feia, mas tão feia que até me deu orticária só de olhar. 

Umas palavras enormes feitas com um tamanho quase aconselhável a míopes, com um desenho quadrado e onde não se percebe nada de nada do que é escrito. Por acaso eu sei e percebi o que ele escreveu porque foi o meu nome que estava a ser anotado para que me fossem guardados chapéus de chuva num cabide de um teatro nacional, mas se não soubesse o que estava sinalizado naquelas palavras muito dificilmente conseguiria perceber tal caligrafia.

Gostaria de ver qualquer pessoa a ler um texto com um tamanho razoável escrito por aquele rapaz. Muitos erros e muita decifração teria que acontecer ao longo do ato da leitura porque quando as palavras não estão bem o sentimento também não existe, neste caso, a entoação aconselhada.

Os mistérios de Resurrection

09.05.14Publicado por O Informador

resurrectionHá cinco semanas comecei a ver a nova série do AXN, Resurrection, e fiquei fã! A cada episódio que passa mais mistérios aparecem e a curiosidade sobre o fenómeno que recupera os mortos para o mundo dos vivos vai sendo apimentada, deixando-me a pensar no que está por detrás deste regresso. Serão aliens ou estarão estes ressuscitados inseridos num esquema de vampiros? Será que em Arcadia os mortos ficaram congelados para poderem voltar anos mais tarde? Não me parece, para mais quando os corpos mortos estão no local onde foram deixados, no cemitério! Ou seja, a mesma pessoa está morta e viva ao mesmo tempo, como é tal facto possível? A resposta a estes mistérios é cada vez mais complexa porque a cada episódio que passa novos pormenores aparecem e nenhum fenómeno conhecido consegue encaixar com este desenrolar da história!

Resurrection é uma série bem misteriosa que começou com o aparecimento do pequeno Jacob num campo de plantação de girassol, 30 anos depois de ter falecido! A partir daí outros aparecimentos acontecem e a vida pacata dos moradores de Arcadia muda completamente!

Esta série tem ao longo dos cinco capítulos já exibidos em Portugal deixado de episódio para episódio o suspense no ar, aparecendo sempre algo novo e que tem mudado o rumo que parecia estar a ser seguido. Novas vidas inseridas em velhos corpos. Ressuscitados que não convencem a maior parte dos que estiveram sempre vivos. Comportamentos estranhos e que mostram um elo de ligação entre os que voltaram. No final uma resolução de problema por acontecer e para revelar!

Quero perceber como autores e produtores vão mostrar o final da primeira temporada, isto porque acredito que Resurrection irá ter continuação por mais algum tempo. Será que vão conseguir explicar como este fenómeno aconteceu com algo consistente ou vão fazer um final primário deixando o público descontente pela decisão tomada?

Estou fã desta série e quero ver como tudo irá ser esclarecido pelo último episódio da temporada mas ao mesmo tempo tenho algum receio porque posso sair desiludido!

Óculos Arnette

08.05.14Publicado por O Informador

óculos1O tempo quente chegou e o ano passado parti os óculos de sol que andavam sempre a fazer-me companhia, tendo comprado uns mais baratos para desenrascar pelo Inverno. Agora que a Primavera está aí em força e o Verão já espreita a grande velocidade, não resisti e lá comprei os meus novos Arnette, uma marca que se estreia assim com O Informador.

Têm hastes pretas, embora possam ser alteradas para roxas, com lentes espelhadas, uma novidade pelas minhas escolhas, e foram comprados por 89€ no Campera Outlet Shopping. No ato da compra fiquei indeciso com o tipo de lente mas optei por arriscar e ficar com algo diferente do que tenho escolhido, fugindo assim do mais clássico e tradicional, o preto. As hastes podem ser alteradas pelos dois tons - roxo e preto - mas acredito que poucas serão as vezes que as roxas sairão da gaveta para poderem ver a luz do dia!

Depois de talvez uns vinte minutos de escolha e experimentação, consegui perceber o que queria realmente!

Vamos dormir no Metro

07.05.14Publicado por O Informador

Dormir no MetroTodos nos queixamos que o tempo que se perde no trânsito e nos transportes públicos para se fazer a viagem entre casa e local de emprego empata sempre tempo precioso que poderia ser ocupado para serem feitas outras coisas. Este senhor, algures por este mundo fora, resolveu aproveitar de outra forma a sua viagem e conseguiu adormecer pelo chão, mais ou menos macio, do metro. Assim sim, a viagem compensa!

O que seria se agora todos começássemos a fazer o mesmo pelos transportes públicos que nos ajudam a deslocar de um lugar para outro com dezenas de pessoas por perto? Chegar ao metro ou autocarro, deitar no chão e dormir uma soneca, aproveitando assim os minutos de deslocação em que, na maioria das vezes, não se faz nada e olha-se para todo o lado e para as pessoas que nos rodeiam sem qualquer interesse, seria de valor!

Este senhor deu o primeiro passo na horizontal para o que será o futuro das viagens públicas, agora é fazer com que o exemplo pegue e fazer com que o chão ondulante e patinhado de tais locais comece a servir de cama, daquelas onde as massagens estão presentes e a flexibilidade das molas aparece!

Como é bom partilhar momentos caricatos!

Apetece ir à praia

06.05.14Publicado por O Informador

Os dias quentes já se fazem sentir e com o sol a conquistar e a praia a fazer o apelo, já apetece ir até ao areal, esticar a toalha, abrir o chapéu, depositar a geleira e tomar uns grandes banhos de água salgada. Sim, a vontade de ir até à praia pelos dias de folga já se começa a fazer sentir e um dia destes tenho de perder a cabeça, meter-me no carro com o material necessário para me proteger dos raios solares e para comer ao longo do dia e caminhar até uma praia, passar umas boas horas junto ao mar, tomar os banhos estritamente necessários e voltar a casa com outra cor, alegre e leve, por ter um dia bem passado ao ar livre e por sentir que o tempo quente ajuda as boas energias a aparecerem!

Já me apetece ir até à praia e pelas próximas semanas quero muito que este tempo quente se mantenha, esperando por umas folgas bem colocadas pela semana para poder desfrutar de um dia de descanso junto ao mar, dentro e fora de água, a comer gelados e bolas de Berlim.

Há quanto tempo não molho os pés em água salgada? Acredito que há oito meses, o que já é muito tempo!

A estreia de Rising Star

05.05.14Publicado por O Informador

Na gala de apresentação da semana passada o estúdio de Rising Star já me tinha surpreendido por toda a dinâmica que é criada ao longo da atuação dos concorrentes com as centenas de luzes a cruzarem-se com os grandes ecrãs que sobem e descem consoante a votação do público e jurados. Agora tudo me surpreendeu, embora veja que existem várias coisas a serem limadas pelas próximas semanas!

Com um estúdio arrebatador, uma Leonor Poeiras que fazia muita falta no lote de apresentadores no ativo da TVI e um Pedro Teixeira nervoso mas que enfrentou o desafio como ninguém, mostrando que tem pernas para andar na apresentação, não sendo só um ator no futuro televisivo, a dupla de apresentadores superou as expetativas e tem nota positiva. No que toca ao leque de jurados, gosto da Rita desde sempre, a Cuca é um mimo e continuo a acreditar que irá ser a surpresa dos jurados, o Pedro fala de música como ninguém, sabe-se lá qual a razão, e o Carlão com um estilo diferente mas com uma maior frontalidade inicial, tal como é pedido pelo formato. Quatro nomes que não estavam ligados ao canal e que ao serem convidados e posteriormente anunciados como jurados conseguiram colocar alguma estranheza inicial que agora é ultrapassada quando estão sentados nas suas cadeiras, prontos a votarem e comentarem as prestações dos concorrentes.

Quanto aos doze participantes iniciais de Rising Star, embora não exista ainda uma grande voz, existindo três boas surpresas, há um bom caminho a percorrer com este formato com as nove vozes que já passaram para a próxima fase do programa e com os rostos que estão preparados para atuarem pelas próximas semanas.

Um programa interactivo que irá mudar a forma de fazer televisão em Portugal devido à ligação que mantém com os espetadores que podem estar no programa em tempo real e a eleger os melhores dos concorrentes sem gastarem um cêntimo em chamadas! Gostei da estreia e o Rising Star será o programa que me irá acompanhar pelos próximos serões de Domingo, embora tenha que ser mais corrido e com menos momentos de conversa!

Traumas

04.05.14Publicado por O Informador

Os acidentes e acontecimentos do género sempre me ficam marcados pela mente por longos anos e os locais onde acontecem jamais são esquecidos, estando as imagens bem presentes quando passo pelo sítio onde algo de mau aconteceu. Agora foi o suicídio no Carregado mas antes já outros momentos do género marcaram a minha área traumática.

Lembro-me de quando tinha aí uns onze anos, mais coisa menos coisa, e ir a caminho da praia da Foz do Arelho com os meus pais e a estrada nacional estar cortada. Tivemos que fazer um desvio e uns quilómetros depois do início desse mesmo desvio o trânsito estava todo parado. Ficamos paralisados na estrada uns bons minutos até que o meu pai decidiu ir a pé ver o que se passava, já que nenhum carro circulava nem para um lado nem para o outro. Como sempre fui curioso em relação a tudo lá tive que ir também ver o que se passava e uns bons metros mais à frente um acidente... Uma senhora desmaiada, acho, cheia de sangue e com um aspecto terrível dentro de um carro esmagado! Hoje ainda me lembro daquela imagem, daquela mulher loura, com sangue pelo corpo e sei bem o local onde tal acidente aconteceu, não tendo mais passado no mesmo, felizmente!

Anos mais tarde, talvez aí há uns dois, a caminho de Lisboa pela auto estrada, quando a noite já se fazia sentir e o trânsito corria como se nada acontecesse nova peripécia do género aconteceu! A poucos quilómetros da entrada da capital passei por um corpo no meio da estrada, disseram-me no momento para não olhar mas não resisti porque tenho de ver sempre estas situações que me fazem mal. Olhei e vi um corpo decapitado chapado no meio da faixa de rodagem! No dia seguinte foi notícia que um motociclista tinha perdido a vida na A1, tendo o corpo perdido a cabeça com o embate. Hoje quando passo no local sempre me lembro do que vi!

Agora foi este suicídio no Carregado, num local onde passo praticamente todos os dias! Sei que não me irei esquecer do que vi e ouvi assim de forma tão rápida como desejado! Não consigo deixar de olhar por querer tentar perceber o que se passa com estas situações e depois fico com traumas para a vida que me fazem sentir mal e ter locais marcados de forma infeliz!

Passatempo - Eu Sou Deus

03.05.14Publicado por O Informador

Eu Sou DeusPedro Chagas Freitas é o autor da obra Eu Sou Deus, um livro que mostra como todos têm o direito de viver em liberdade ajudando a mudar o mundo dia após dia! Como O Informador quer que os seus leitores acreditem em si próprios para que consigam auto ajudar-se perante a sociedade e os fenómenos cada vez mais recorrentes do planeta, lanço aqui o passatempo ideal em parceria com a Chiado Editora.

Quem quiser habilitar-se a ser o vencedor do exemplar de Eu Sou Deus que tenho para oferecer basta copiar a frase que se segue, colocá-la como comentário a este mesmo texto, fazendo também Gosto nas páginas de Facebook d' O Informador e da Chiado Editora.

«O Informador e a Chiado Editora estão a oferecer o livro Eu Sou Deus!»

Este passatempo começa no dia 3 de Maio, Sábado, e termina pelas 19h00 de dia 13 do mesmo mês! Com a participação validada é só ficares atento porque será logo pelo dia 14 que anunciarei o nome que foi seleccionado através do sistema random.org. O vencedor será também contactado via email, como tal peço que no momento da inscrição os dados fiquem correctos para uma melhor comunicação.

Deixo de seguida a sinopse de Eu Sou Deus e um desejo de Boa Sorte a todos os participantes!

Desconcertante, Pedro Chagas Freitas ensina-o, no seu estilo irreverente e único, a olhar para o mundo de um ângulo completamente diferente. Um ângulo que elimina, sem misericórdia, conceitos e percepções que você julgava intocáveis.

EU SOU DEUS não é sobre fazer as coisas direitas - mas sim sobre ir ao encontro do seu direito. O direito a respirar, o direito a pensar, o direito a ser. O direito a viver.

EU SOU DEUS não é sobre aquilo que você não pode fazer - mas sim sobre aquilo que você pode, e deve, fazer. Você pode sentir medo, pode sentir inveja. Você pode sentir aquilo que o mundo insiste em dizer-lhe para não sentir. Você pode ser o seu mundo. Por isso: porque não mudar o mundo?

EU SOU DEUS não é um livro de auto-ajuda. Mas se você o ler pode auto-ajudar-se. Tenha cuidado.

Suicídio no Carregado

02.05.14Publicado por O Informador

Existem coisas que nos marcam e que ficam na memória, por mais que tentemos esquecer, por largos anos! Uma delas será o suicídio a que acabei de assistir no Carregado! Um homem caiu, acredito que por vontade própria porque os apelos de quem o rodeava assim o mostravam, de um prédio com talvez quinze andares! Vi os últimos minutos do indivíduo pendurado na janela, a ser puxado por quem estava no interior do apartamento e vi a queda, com um estrondo quando o impacto no chão aconteceu!

Primeiro comecei a ouvir as ambulâncias e carros policiais, depois gritos de desespero e quando decidi ir à rua olhei para o local exacto onde tudo estava a acontecer e fiquei sem reacção. Um homem estava pendurado num décimo terceiro ou quarto andar, seguro por um braço e só ouvia alguém dizer que não estava a aguentar mais o esforço. Fiquei pálido, aflito e sem saber o que fazer! Uma sensação estranha que é complicada de explicar por palavras e imagens que irão ficar na memória por muito tempo!

Nestes casos tenho que olhar e ver sempre tudo, não conseguindo seguir em frente sem perceber o que se passa e aqui vi os últimos minutos de vida daquele homem desesperado por algum motivo e que decidiu colocar assim termo à vida.

Neste momento em que estou a escrever o texto pouco mais de trinta minutos passaram sobre o sucedido e tenho o estômago às voltas, sentindo agonia pelas imagens e por relembrar o som do impacto que a queda teve. Um acidente que me pareceu voluntário e que me chocou! Não consigo explicar como fiquei, só me lembro de estar a olhar fixamente, sem querer tirar os olhos daquele ser e a acreditar que o iriam conseguir recuperar para o interior do apartamento quando vejo o corpo a descer e as pessoas a gritarem.

Uma sensação de pânico pessoal inexplicável!

Mais Vistos de Abril

02.05.14Publicado por O Informador

Abril, o mês da revolução que mudou Portugal há quarenta anos simbolizou neste 2014 o melhor mês de sempre d' O Informador, o que só me pode deixar alegre e convicto que o trabalho que tenho feito tem chegado a cada vez mais pessoas dia após dia. Por isso e por estarem desse lado... Obrigado!

Quero com este texto, tal como é hábito, partilhar o top 10 dos mais vistos destes últimos dias e quase sem surpresas... Os passatempos continuam a fazer das suas e mesmo os que já aconteceram há uns bons meses continuam a marcar presença entre as estrelas deste espaço!

  1. Passatempo – Treta de Cabos – Vidas de Rocker – (as histórias secretas de XXL Blues)
  2. Passatempo – A Volta ao Medo em 80 Dias
  3. Rir com listas telefónicas
  4. Passatempo – Grande Revista à Portuguesa [16ªedição]
  5. Passatempo – A Publicidade Segundo o Meu Tio Olavo
  6. Passatempo – Grande Revista à Portuguesa [19ªedição]
  7. Passatempo – Robin dos Bosques [5ªEdição]
  8. Passatempo – Grande Revista à Portuguesa [18ªedição]
  9. Passatempo – Grande Revista à Portuguesa [17ªEdição]
  10. Bobine Rebellis no Teatro Turim

Dois textos que não estão inseridos no lote de passatempos conseguiram ao longo de Abril encaixarem-se entre a lista dos mais visualizados! Os prémios teatrais e literários que tenho vindo a atribuir têm tido o sucesso do seu lado, notando-se tal facto através das visualizações que os passatempos têm mantido. Para além desses prémios que estão sempre aliados a parceiros, os dois outros textos conseguiram impor-se e aparecer nesta lista... Rir com listas telefónicas, um post já com alguns meses de publicação e que há umas semanas tem vindo a ter mais leitores que o habitual, mostrando que não só a atualidade tem interesse, estando sempre o passado pronto para dar nas vistas. Depois o Bobine Rebellis no Teatro Turim, um texto sobre uma iniciativa que funcionou como uma montra de curtas metragens que não têm espaço nos grandes festivais do género conseguiu ficar pelo décimo lugar, atraindo visitantes ao blogue e acredito que deu resultado e outras pessoas ficaram assim a saber pormenores e como poderiam chegar à sala do Teatro Turim para poderem ver algumas das curtas em exibição.

E é isto, este é o top de Abril que não é tão surpreendente como a revolução dos cravos, mas foi o que se arranjou!

 

Vencedor do Passatempo – A Volta ao Medo em 80 Dias

01.05.14Publicado por O Informador

A Volta ao Medo em 80 DiasFoste um dos quarenta concorrentes no passatempo do livro A Volta ao Medo em 80 Dias? Se sim, está na altura de continuares a ler este texto e puderes saber se foste o vencedor. Caso não tenhas concorrido perdeste uma boa oportunidade literária, mas deixo já o aviso que podes continuar atento porque pelas próximas semanas irei lançar novos passatempos do género!

A pessoa que irá receber pelos próximos dias o livro da autoria de José Jorge Letria e lançado pela Guerra e Paz Editores na colecção Clube do Livro SIC foi seleccionada através do sistema random.org que gerou o número 11 automaticamente. Não querendo alongar mais o assunto, o vencedor deste passatempo foi a Ana Paula Gomes Barros, a quem dou desde já os Parabéns!

Neste livro é relatado o percurso de um homem pela época do 25 de Abril onde viveu com o medo como companheiro ao longo de parte da sua vida, revelando a sua forte história de amor ao país, à própria vida e às mulheres que o ajudaram a lutar. Enfrentar as controvérsias de uma época complicada, vencendo a revolta em busca da paz, mostrando um homem como tantos outros que viveram em território nacional há 40 anos.

Esta obra de José Jorge Letria tem estado entre os livros mais comentados das últimas semanas e a Ana Paula irá ter o seu exemplar dentro de dias! Quanto aos participantes que não venceram este desafio não percam a esperança porque outras oportunidades irão aparecer e a vossa sorte poderá surgir por essa altura!

A Volta ao Medo em 80 Dias

Pág. 3/3