Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Último mês de Grande Revista à Portuguesa

Grande Revista à Portuguesa AbrilUm dos melhores espetáculos apresentados em Portugal pelos últimos tempos está prestes a chegar ao fim e O Informador não quer deixar os amantes de teatro sem saberem tais notícias! Os protagonistas de Grande Revista à Portuguesa não conseguem prolongar para além do final do mês de Abril o espetáculo devido a outros compromissos profissionais já estarem marcados, como tal, as suas últimas sessões vão acontecer ao longo das próximas semanas, deixando aqui o conselho a quem quiser assistir a esta produção de Filipe La Féria para que se apresse porque a mesma poderá não mais voltar ao palco do Teatro Politeama. 

Com a atualidade em palco, a Grande Revista à Portuguesa tem ao longo dos últimos meses enchido a grande sala de espetáculos lisboeta, deixando o público de pé com os seus aplausos graças ao humor e à excelente performance de todo o elenco composto por João Baião, Marina Mota, Maria Vieira, Vanessa Silva, Ricardo Castro, Rui Andrade, Patrícia Resende, Bruna Andrade, Adriana Faria e Filipe Albuquerque. Com um excelente corpo de baile e orquestra dirigida pelo maestro Mário Rui, o término das sessões acontecerá no final deste mês e as oportunidades para o mesmo poder ser visto estão a terminar.

Aconselho vivamente uma ida ao Teatro Politeama para umas boas horas de boa disposição partilhada com rostos bem conhecidos do público português. As marcações poderão ser feitas através dos telefones 213 405 700 e 964 409 036, estando o espetáculo em cena de Quarta-feira a Sábado pelas 21h30 e aos Sábados e Domingos pelas 17h00.

Grande Revista à Portuguesa é um dos melhores espetáculos produzidos por Filipe La Féria a que O Informador pode assistir e é totalmente aconselhável!

A casa de Marisa

Marisa Cruz2Existem frases de gente famosa que deixam qualquer um com vontade de rir e a Marisa Cruz é um dos casos vip que por vezes deixa escapar palavras que se tornam alvo de comentários que podem gerar risota, como é este o caso.

Ao folhear uma revista semanal com citações deparei-me com esta «A TVI é a minha casa», proclamada numa entrevista a uma outra publicação por Marisa Cruz, o antigo rosto do Euromilhões. A questão que me apareceu desde logo foi... Mas será que se a TVI é a casa profissional da ex-mulher de João Pinto, esta só vai à sua moradia de longe a longe como se fosse uma visita ou um familiar mais próximo?

A Marisa não tem acordo contratual que a segura à estação por tempo definido, trabalhando pelos produtos que apresenta, só é chamada esporadicamente para ir liderando alguns programas onde os apresentadores vão rodando e não estão definidos, não tem sido uma aposta segura da direcção e somente serve como uma beldade que tapa buracos quando as outras apresentadoras estão ocupadas, estando assim no ar uma ou duas vezes por mês. É certo que Marisa Cruz está há anos na TVI e já é um rosto do canal, mas daí a dizer que o mesmo é a sua casa, vai uma grande diferença! Ela pode sentir-se bem onde está e com as pessoas com quem trabalha, mas não tem um vínculo que a una à estação, a não ser os anos de ligação que têm sido mantidos entre ambos.

Marisa, uma casa é onde as pessoas habitam e são vistas praticamente todos os dias, e neste caso parece-me mais que a TVI é para a apresentadora como uma moradia de férias ou onde são passados alguns fins-de-semana de longe a longe!

Uma frase pode ter mil significados e esta é uma delas, pelo menos dois teve, o de quem a proferiu e o meu!

Mau Feitio para ficar!

LancheA minha Mau Feitio tem sido uma verdadeira surpresa desde o momento em que nos conhecemos e aproximamos. Aos poucos tenho conseguido encontrar a essência dum ser especial e único, com a sua personalidade bem vincada e fortes ideias dando a opinião que tem de ser dada, sem omitir os seus verdadeiros pensamentos. Sobre altos e baixos de ambos temos vindo a conversar, partilhando vivências, risos e crenças, existindo sempre o respeito mútuo entre dois seres que gostam de estar presentes na vida um do outro pela liberdade sentida numa relação que quero preservar e alimentar.

Há algum tempo que não passava uma tarde na sua companhia e agora que consegui arranjar o tempo ideal para poder lanchar e desfrutar de bons momentos de conversa com a Cláudia e partilhar o pequeno Gustavo, com um mês, podendo dar colo ao priminho e amigo que ainda agora nasceu mas que já adoro e desejo poder continuar presente ao longo do seu crescimento, o encontro não poderia ter corrido melhor. O pequerrucho é a coisinha mais querida que apetece apertar e ficar a olhar de tão fofo ser e a mãe cada vez mais babada com o fruto do seu amor.

Aprendi a conhecer as pessoas e embora não consiga estar presente como gostaria nas suas vidas, a Mau Feitio é cada vez mais uma peça essencial na minha, sendo uma das chaves que irão continuar a abrir a felicidade diária que tenho para partilhar e onde quero conseguir aumentar a cumplicidade que nos tem unido de há quatro anos para cá.

Os amigos vão aparecendo ao longo de toda a vida e quando menos se espera acontecem surpresas boas que nos marcam e que se entranham como se já estivessem connosco há anos e sempre com uma boa amizade bem entrelaçada. Existem os que aparecem e permanecem de forma interesseira e os que vão sendo uma surpresa constante com os pequenos pormenores que fazem com que o amanhã volte a ser partilhado com os que nos conseguem conquistar por serem quem são e por terem um pouco do que gostamos.

Elas foram-se, eu vim para ficar... Sua Mau Feitio!

Eventos sem promoção

Um novo grupo une-se para organizar um evento que se destina a receber pessoas que irão pagar bilhete para poderem assistir ao espetáculo que anda a ser preparado. Tudo muito bonito e é bom ver tais iniciativas com vontade acontecerem, o que não se percebe é como querem ter público no que estão a organizar se depois a promoção ao evento é quase nula e passa ao lado de quem poderia estar presente no local, há hora certa e a pagar pelo seu lugar. Sem uma boa promoção para um lançamento não existem milagres!

Não se sabe se estão a pensar se esta união será algo esporádico ou para continuar, mas o que é certo é que um espetáculo está a surgir para ser mostrado ao longo de alguns dias, parecendo que o mesmo poderá não ter a adesão pretendida, isto porque as pessoas não estão informadas sobre o acontecimento, estando a ser pouco promovido, tanto pelos locais como pelas redes sociais, onde não conseguem explicar o que irá acontecer e do que se trata na realidade.

Como pensam expor um produto teoricamente tão bem preparado para ser apresentado ao público se este não sabe do mesmo e os que sabem não percebem do que se trata na verdade? Parece que nestes eventos sem promoção só mesmo os familiares e amigos devem comparecer porque os restantes optarão por arranjar outros locais para frequentarem naquelas horas e onde saibam com o que contar!

Não basta vontade e dedicação, há que pensar que nesta vida nada acontece de mão beijada!

Parabéns ao Clube do Livro SIC

Clube do Livro SICHá três anos a Guerra e Paz Editores aliou-se à SIC para lançar a colecção literária Clube do Livro SIC, através da obra Só Vivemos Duas Vezes, da autoria de Ana Martins Silva. Agora a aliança entre editora e canal já conta com 32 títulos no mercado, com mais de 330 mil exemplares vendidos, e O Informador não queria deixar este terceiro aniversário passar em branco, já que também tem sido um dos parceiros desta união de sucesso.

Com o intuito de fazer com que cada livro seja uma lição de vida, a colecção Clube do Livro SIC têm-se tornado uma referência no mercado, tendo tido a ajuda de obras da autoria de rostos do canal, como é o caso de Acreditar, Rezar, Amar, de Maria Helena, apresentadora de A Vida nas Cartas –O Dilema e Alta Definição, O Que Dizem os Teus Olhos e Alta Definição, A Verdade do Olhar, ambos de Daniel Oliveira, para se afirmar e chegar assim a outros públicos. Aliando rostos conhecidos do pequeno ecrã com nomes já com provas dadas na literatura nacional a novos autores, como é o caso de Ana Casaca com o romance Todas as Palavras de Amor e Flávio Capuleto com O Inferno no Vaticano, esta colecção tem conquistado leitores ao longo destes três anos de existência.

Para o administrador da SIC, Luís Marques, esta iniciativa que está para durar é «uma forma de prolongarmos os motivos de emoção, de divertimento e de aprendizagem que a antena da SIC já proporciona. É importante que os leitores, tal como os telespectadores, se divirtam e tenham ao seu alcance outras formas de conhecimento». Já Manuel Fonseca, administrador da Guerra e Paz Editores, esta parceria «é um exemplo de uma interacção feliz entre dois suportes tão distintos como a televisão e o livro. O segredo da colecção está na sua diversidade, com abertura tanto a conteúdos televisivos, como a conteúdos mais tradicionais do mundo do livro».

Três anos, mais de três dezenas de livros lançados e novidades a aparecerem mensalmente para conseguirem surpreender os fãs desta colecção que tem unido o universo de canais SIC com a boa literatura que se faz em Portugal!

D' O Informador seguem os votos de bons lançamentos e de um bom trabalho a toda a equipa que dia após dia tem conseguido surpreender através das iniciativas que tem feito para que as histórias que são lançadas consigam chegar e tocar de perto a quem se destinam. Parabéns à Guerra e Paz Editores e à SIC por tal junção de sucesso e esperam-se que muitos mais aniversários do Clube do Livro SIC possam ser celebrados cheios de sucesso e ambição por um futuro literário melhor e de partilha!

Passatempo - A Publicidade Segundo o Meu Tio Olavo

A Publicidade SegundoO Informador e a Chiado Editora juntaram-se para uma parceria que visa presentear os amantes de boa literatura. Neste passatempo temos para oferecer aos leitores do blogue um exemplar do livro A Publicidade Segundo o Meu Tio Olavo, da autoria de Edson Athayde!

O autor entrou no mundo publicitário e revelou de forma descontraída neste livro de ensaio como tudo se tem transformado ao longo dos últimos anos. Lançado em Portugal em Fevereiro pela Chiado Editora, A Publicidade Segundo o Meu Tio Olavo está incorporado na colecção Compendium e tem mostrado interesse junto dos profissionais da comunicação e publicidade que todos os dias enfrentam os desafios de um mundo cada vez mais complexo e exigente.

Quem quiser habilitar-se e ser o vencedor do exemplar que tenho para oferecer, basta copiar a frase que se segue e colocá-la como comentário a este mesmo texto. Os candidatos à vitória terão também que fazer Gosto nas páginas de Facebook d’ O Informador e da Chiado Editora.

«O Informador e a Chiado Editora juntaram-se para oferecer o livro A Publicidade Segundo o Meu Tio Olavo!»

Depois e através do sistema random.org encontrarei o número do vencedor. A ordem dos comentários traduzir-se-à em números e colocarei a imagem do número que saiu, revelando assim o vencedor num novo texto.

O passatempo inicia-se no dia 26 de Março e terminará a 5 de Abril, pelas 19h00. O vencedor será revelado por aqui – dia 6 -, como tal, peço a todos os participantes que fiquem atentos e que coloquem corretamente o seu email no momento do comentário, já que posteriormente o vencedor terá de fornecer os seus dados para que o envio do prémio aconteça.

Bons comentários e já agora… Boas leituras!

Autor: Edson AthaydeColecção: CompendiumPáginas: 252Data de publicação: Fevereiro de 2014Género: EnsaioISBN: 978-989-51-0889-3

Um descontraído manual de como se faz e se vive a publicidade, escrito por um criativo que escolheu Portugal e foi reconhecido pelo mundo.“Em Portugal, a publicidade divide-se em antes do Edson e depois do Edson. Existe o Edson e os outros. Sejam eles quem forem”.Luís Silva Dias – Chief Creative Oficcer da DraftFCB Europe“O Edson é um dos grandes profissionais da profissão publicitária. Voltou o caminho de Cabral, levando algumas sementes criativas que muito influenciaram a flora publicitária em Portugal”.Marcello Serpa – Sócio e Director Geral Criativo da AlmapBBDO (Brasil)"Sou admirador do trabalho do Edson. Aliás, o nome que mãe colocou nele foi uma premonição. Edson é nome de inventor".Nizan Guanaes – Presidente da agência África (Brasil)“Edson es, sin ninguna duda, uno de los talentos más rigorosos que conosco”.Rafa Esteves – Presidente Young & Rubicam (Espanha)“Convivi profissionalmente com os mais renomados profissionais da publicidade brasileira. O Edson, sem dúvida, está entre eles”.Roberto Medina – Criador e Produtor do Rock’n Rio"Saben lo que cuesta que un publicitário español mire a Portugal para aprender algo? Edson lo consiguió".Toni Segarra – Sócio e Director Geral Criativo da S,C,P,F (Espanha)PREFÁCIO DE WASHINGTON OLIVETTO

Biblioteca de Évora

BibliotecaPassear, conhecer e fotografar! Embora tenha sido com o telemóvel, consegui destacar algumas imagens da Biblioteca de Évora, o espaço histórico que conta com milhares de livros antigos arrumados pelas estantes recheadas de história e onde poucos podem mexer. Neste espaço público a história faz-se sentir através das antiguidades literárias e imagens expostas ao longo das várias salas que constituem a parte antiga do edifício.

Como não podia deixar de acontecer, existe também a ala moderna e que conta com toda uma colecção dos mais recentes lançamentos literários, estes já do tempo em que vivemos, e que podem ser consultados, alugados e mexidos pelos mais curiosos leitores que não se deixam ficar a olhar sem querer saber um pouco mais sobre as páginas que marcam presença pelas infindáveis estantes do espaço.

Évora tem a sua Biblioteca bem conservada, aliando o antigo ao moderno, sem esquecer que aquele espaço serve como um bom complemento ao estudo universitário da cidade alentejana que todos os anos recebe jovens estudantes em formação nas mais diversas áreas.

Um edifício histórico, separado por várias salas, do mais antigo ao moderno, que alia o passado à atualidade, os livros à informática, a calma aos estudos, num só local. Os amantes dos livros têm aqui um cantinho bem especial pela cidade que não deixa a história desaparecer no presente!

Curiosidade alentejana

Férias numa aldeia alentejana também simbolizam muita curiosidade dos seus habitantes para com os novos seres que estão a habitar por uns dias a casa da rua tal, estando na vizinhança da não sei quantas e próximos do café central. Pois, ao longo da estadia de uma semana em terras desertas do nosso país, fui percebendo que a presença de desconhecidos pelas ruas da pequena vila causa desconforto aos seus habitantes, isto porque querem saber informações sobre tais extraterrestres que apareceram sem avisar na pacatez do seu círculo de conhecidos. Sempre se disse que a curiosidade matou o gato... Ai os alentejanos!

Os olhares, o «desculpe, mas posso fazer-lhe uma pergunta?» e as conversas em baixo som vão sendo feitas pela passagem dos tais seres desconhecidos que frequentam por uns dias cafés, lojas, biblioteca e ruas mais antigas que os transeuntes que as percorrem constantemente através das obrigações e das lides domésticas e comerciais que se fazem sentir regularmente. As pessoas sentem a presença de desconhecidos nestes pequenos centros rurais, que tendem a decair ao longo dos anos, e ficam com algum tormento que as levam a crer saber mais para também poderem partilhar com os vizinhos, aqueles que irão aparecer logo de seguida e que irão colocar as mesmas questões sobre de quem se trata aquele carro que não é habitual estar estacionado por tais paragens!

A curiosidade não é inata dos seres humanos, mas que é bem notória, lá isso não é de duvidar, para mais em locais pequenos e onde pouco ou nada acontece!

iPhone4S

IPhone 4SChegou a semana passada, com alguns contratempos pelo meio, como já tinha contado, o meu primeiro iPhone, o 4S. Fiz a encomenda no portal da Vodafone e consegui obter algum desconto através do Clube Viva para a compra acontecer a um melhor preço, o de 283,49€.

Ainda me estou a habituar às funcionalidades do telemóvel que agora me faz companhia, estando na fase de descoberta como se fosse uma criança com um brinquedo novo e em breve conto já ter a tecnologia e as melhores aplicações a funcionarem na perfeição. Chamadas, mensagens, tudo como antes, no que toca às redes sociais posso desde já dizer que este deixa o meu anterior aparelho para trás e no que diz respeito à qualidade de imagem, então aí dá 1000 a 100, sem dúvida alguma!

Contente com a aquisição e espero não me vir a arrepender! Adeus Samsung e Olá Apple!

Televisão portuguesa ou espanhola pelo Alentejo?!

TelevisãoUma pequena vila alentejana é o local onde me encontro a passar uns dias de descanso e mais uma vez percebo como o nosso país tudo quer fazer e não tem forma de algo resultar a 100%. Não é que ao sintonizar o serviço de TDT mais rapidamente consigo alcançar 23 canais de televisão espanhola e nenhum nacional aparece?

Pois é verdade, da Telecinco ao canal infantil Boing, passando por dois ou três de televendas e também pelo cinema e pela informação, no total consigo ver 23 canais espanhóis e os portugueses raramente aparecem pela sintonização no ato da procura. Isto não é mau para os operadores nacionais que vêm os seus serviços restringidos e a não chegarem à totalidade do território português na maioria das horas?

Eu, que adoro todo o mundo da televisão, não gosto nada de ver isto acontecer e ter de assistir por obrigação às ofertas espanholas pelo mau serviço prestado pelo sistema de televisão digital terrestre nacional é quase uma ofensa.

Além de não ter os quatro canais principais do nosso pais e de ter esta maior oferta do país vizinho, detecto que os «nossos hermanos» têm melhores condições pelo pequeno ecrã que nós, já que conseguem ter uma maior variedade de canais e a preço zero… Já por cá, se queremos ver mais que as RTPs, SIC, TVI e canal Parlamento, teremos de pagar e bem, isto onde tudo funciona em condições, claro, porque pelo que percebo pelo Alentejo para se ter os canais principais também se tem de pagar!

Quando foi feita a alteração para este recente sistema televisivo existiu desculpa, mas já uns bons meses passaram e tais erros continuam a acontecer! Enfim, é o país que temos!

Encomenda atrasada

Há terça-feira encomenda-se um novo telemóvel através do Clube Viva da Vodafone... Na tarde de quinta-feira está agendada a sua entrega... No final dessa mesma tarde liga-se duas vezes para o Apoio ao Cliente para saber o que se passa porque tal entrega ainda não foi feita... Ao serão volta-se a fazer nova chamada e aí é aberta uma reclamação, sendo também informado de que no dia seguinte o artigo é entregue na morada indicada! Na manhã de sexta-feira aguarda-se o contacto da transportadora, mas em vão... Liga-se de novo para o Apoio da Vodafone e é-se informado que a entrega vai ser feita no final do dia, após as 18h00, no local indicado... Após as 19h00 volta-se a ligar para o número disponível pela rede para saber como está a situação... De seguida sou contacto pela transportadora a informar que às 20h00 a entrega será efectuada... 20h05 o telemóvel chega e a espera termina finalmente!

Com mais de um dia de atraso e sem qualquer contacto da transportadora e da operadora para comunicarem que tudo se tinha atrasado, várias horas foram passadas de espera em casa porque o agendamento estava feito para um dia e caso não tivesse feito o contacto ainda poderia estar à espera, sentado em algum lugar para não me cansar. Vejo que muita coisa correu mal nesta encomenda, ou melhor, na entrega da mesma, isto porque o prazo para receber o pedido poderia ter sido cumprido ou pelo menos um simples aviso de que só no dia seguinte poderia contar com o mesmo teria ficado bem, mas não, a transportadora optou por manter o silêncio e adiar sem qualquer esclarecimento como se fossem os donos da razão e do tempo.

De salientar que esta encomenda foi faturada numa morada, a minha, e o pedido de entrega foi feito para o local onde estive de férias, no Alentejo. O que aconteceu então aqui? Pois, maus serviços no interior do país que mostram a diferença entre as várias zonas de Portugal! Um mau serviço que me deixou de pé atrás para efectuar novas compras via internet à Vodafone!

E a Rita Pereira não canta...

https://www.youtube.com/watch?v=cSKdPuuHNNc&feature=youtube_gdata_player

Rita Pereira soma e segue e além da sua carreira de sucesso no pequeno ecrã e pela moda, a atriz lança agora com os B4 Los Compadres o tema É Melhor Não Duvidar!

Por momentos ainda pensei que ia ouvir a menina a cantar, mas afinal só serve mesmo como protagonista do videoclip, ajudando assim a lançar o tema!

Gostei de ver, isto por perceber que existe consciência de que o canto não é para todos!

Vencedores do Passatempo – Robin dos Bosques [4ªEdição]

Pela quarta vez, O Informador lançou um passatempo com a finalidade de atribuir convites duplos do musical Robin dos Bosques, que se encontra em cena no Teatro Politeama, Lisboa, através das Produções Filipe La Féria. Agora chegou a vez de revelar o nome dos vencedores do mesmo que poderão assistir a este espetáculo abrilhantado por Ricardo Soler, Sérgio Lucas, Tiago Isidro, Sara Cabeleira, Filipe Albuquerque, Ana Sofia Cruz, Bruno Xavier, Vânia Naia, David Mesquita, Pedro Bandeira, Paulo Ferreira e Jonas Cardoso e encenado por Filipe La Féria.

Segue então a lista dos cinco mais rápidos a comentarem o texto do passatempo e que poderão estar na tarde de hoje, Sábado, pelas 15h00, a assistir a este espetáculo que tem sido bem recebido pelo público e pela crítica, a tal ponto de ter sido prolongado, mais uma vez, até ao final de Março!

Ana Barros

Rodrigo Gonçalves

Maria Manuela Vaz

José Miguel Abrantes

Célia Cristina Amador

Parabéns ao quinteto e bom espetáculo! Um muito obrigado a todos os participantes e para quem não ganhou, posso dizer para ficarem atentos porque nos próximos dias poderão surgir novas oportunidades teatrais aqui pelo blogue.

Passatempo – Robin dos Bosques [4ªEdição]

Robin dos BosquesO Informador volta a unir-se às Produções Filipe La Féria para que seja possível oferecer convites duplos do espetáculo Robin dos Bosques. Assim sendo, e para quem quiser assistir à sessão de dia 22, Sábado, pelas 15h00, no Teatro Politeama, em Lisboa, ao musical infantil Robin dos Bosques tem aqui a sua oportunidade!

Com o elenco composto por Ricardo Soler, Sérgio Lucas, Tiago Isidro, Sara Cabeleira, Filipe Albuquerque, Ana Sofia Cruz, Bruno Xavier, Vânia Naia, David Mesquita, Pedro Bandeira, Paulo Ferreira e Jonas Cardoso, este musical de Filipe La Féria, tem surpreendido pequenos e graúdos, como tal a sua estadia na grande sala de espetáculos nacional foi prolongada até ao final do mês de Março.

Para te habilitares a ser um dos vencedores dos cinco bilhetes duplos só tens que copiar a frase que se segue e colocá-la como comentário a este meu texto. Para além disso tens que fazer gosto na página de Facebook do blogue e partilhar a mesma com os teus amigos e seguidores virtuais através da tua cronologia. Só com os três pontos acima referidos podes ser um dos vencedores deste passatempo! Os cinco primeiros a completarem as três tarefas saem triunfadores deste desafio teatral.

«Robin dos Bosques, o espetáculo de sucesso de Filipe La Féria!»

Depois é só estares atento ao email porque será por essa via que entrarei em contacto com os vencedores, explicando o processamento do levantamento do seu convite. Ao longo do dia 22 publicarei a lista de vencedores deste passatempo num novo texto. Lembro que os bilhetes terão que ser levantados pelas pessoas que participaram no passatempo, não sendo facultados a terceiros!

Boa sorte e não percas tempo, porque só os primeiros cinco comentadores válidos serão os triunfadores! Até já!

Apresentação de Robin dos Bosques

“O grande musical para crianças espertas” como a crítica classificou o espectáculo de Filipe La Féria dedicado ao público infanto-juvenil que diariamente é visto por milhares de crianças vindas de todas as zonas do país. Representado de 3ª a 6ª feira, às 11h e 14h para os estabelecimentos de ensino e para o público em geral. Robin dos Bosques faz ir ao rubro adultos e crianças com as aventuras mirabolantes do célebre herói. Robin dos Bosques é uma referência no imaginário de muitas gerações, uma história de amor e coragem que apela aos mais belos valores de solidariedade, fraternidade e tolerância. Na velha Bretanha, quando Ricardo Coração de Leão é feito prisioneiro pelos mouros, o seu irmão, o Príncipe João, usurpa o trono de Inglaterra explorando o povo com a sua tirania. Porém surge nas florestas de Nottingham Robin dos Bosques, um fora da lei que roubava aos ricos para dar aos pobres e se insurgia contra a injustiça do novo soberano. La Féria transformou esta antiquíssima lenda num musical pleno de fantasia, magia e alegria com muitas canções, acção e muito humor recorrendo às mais modernas tecnologias de vídeo e da terceira dimensão para realizar um espectáculo que ficará para sempre na memória de todas as crianças e adultos que tiveram o privilégio de ver Robin dos Bosques. Ricardo Soler, considerado o melhor cantor da sua geração, vencedor de vários concursos televisivos é Robin dos Bosques ao lado de Sérgio Lucas – vendedor de Ídolos – Tiago Isidro, Sara Cabeleira, Filipe Albuquerque, Ana Sofia Cruz, Bruno Xavier, Vânia Naia, David Mesquita, Pedro Bandeira, Paulo Ferreira e Jonas Cardoso que cantam, dançam, representam e têm verdadeiros duelos de esgrima e de arco e flecha. Com coreografia de Marco Mercier, assistência de encenação de Nuno Guerreiro, direcção musical de Miguel Camilo, direcção vocal de Tiago Isidro, texto, encenação, cenários e figurinos de Filipe La Féria. Robin dos Bosques continuará em cena em Janeiro no Teatro Politeama. Reservas para o 213 405 700 ou 964 409 036

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow

Comentários recentes

  • O Informador

    Só te posso dizer que estou mesmo a terminar a sua...

  • O Informador

    Estás a dizer que sou uma inspiração ao longo dest...

  • O Informador

    Uma viagem sem partida e chegada é sempre uma viag...

  • O Informador

    Se gostas estás à vontade para partilhar pelas red...

  • Carolina Paiva

    Parece-me bem :) fico à espera da opinião :)

Atual leitura

Mensagens

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________