Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Balanço de 2013

O ano de 2013 trouxe-me coisas boas e más, tendo sido um ano de surpresas e de desgostos q.b. Se por um lado tive os momentos que me marcaram e que ficarão na memória de forma a serem relembrados com um sorriso no rosto, por outro existe o esquecimento que me faz apagar o que não foi digerido da melhor maneira.

De momentos positivos traço vários atos e fases que fui passando ao longo de todo o ano. Antes de mais o reaproximar de forma consistente dos meus amigos. Sempre andamos por perto, mas existiram momentos em que estivemos mais afastados e isso não nos andava a fazer nada bem. Com o pouco afastamento que fomos tendo sentimos que não era isso que queríamos e o tempo fez com que nos juntássemos de novo para partilharmos juntos o que só nós conseguimos uns com os outros. Amo-os um a um de diferentes formas e eles são os meus bichos de estimação que estando bem eu estou bem também. Conheci pessoas e reforcei novas relações que quero manter se continuarem a surpreender como o têm feito até aqui, querendo conhecer cada pessoa que me tem agradado de outra forma para um dia poder dizer que aquele ser me pertence como os outros. Fui convidado para ser padrinho de casamento de uma das minhas melhores amigas e isso deixou-me com um sentimento de responsabilidade enorme, fazendo com que a nossa relação a partir daquele momento se tenha alterado porque me sinto além de amigo, um membro da sua família... Algo estranho para ser explicado! Percebi que estou a ficar velho e ando mais caseiro, com saídas pelas redondezas onde se bebe um copo aqui ou ali e nada de chegar tarde porque o dia seguinte espera-me e torna-se pesado se as horas de sono não forem bem geridas. Conheci novos lugares e passei férias em boa companhia, a companhia que eu quero ao meu lado mas que por vezes não sei dar valor. Cresci, a nível pessoal, este ano serviu para dar um pulo, sinto-me mais confiante comigo próprio e ao sentir-me amado e acarinhado pelos outros tenho conseguido fazer com que a auto-estima se eleve. Festejei, coisa que raramente faço, o meu aniversário com alguns dos meus amigos que me mimaram como gente grande num serão calmo e bem agradável. Foram doze meses que se foram passando de forma evolutiva, onde aprendi a partilhar momentos de outra forma e abri o meu cantinho a quem andava a ser recusado por não gostar de me dar a conhecer aos outros. Surpreendi e fui surpreendido, dei e recebi, partilhei e fui partilhado... Existiram momentos únicos que jamais irei esquecer e cada qual sabe o que me tem feito de bem para me continuar a pertencer.

No que toca às coisas más que me foram acontecendo ao longo de 2013, prefiro não ter lembranças, mas sei que elas existiram. Tive conflitos com pessoas de quem gosto que só o meu mau feitio sabe responder a razão pela qual aconteceram. Magoei e saí magoado, embora as palavras proferidas tenham virado restos do passado na minha mente. Senti a falta de quem já não está connosco, principalmente dos meus avós maternos que partiram ambos em 2012 e deixaram saudade, mesmo sabendo que olham por mim através da minha estrela protetora. Fiz birras e irritei-me a mim próprio. Não lutei por algumas coisas que me podiam ter proporcionado um futuro com outros moldes, mas acredito que tudo tem o seu tempo e a minha sorte chegará...

Os momentos bons compensaram os maus de 2013 e no novo ano que agora vai começar só tenho o desejo que os meus pedidos sejam concedidos e que os momentos positivos consigam superar os negativos, dando-me asas para mais e melhor. 2013 foi melhor que 2012 e espero que 2014 siga na mesma linha ascendente!

Passagem de ano da família

A passagem de ano da minha família é sempre bem diferente do Natal. No salto para um novo lote de doze meses todos se juntam e a festa é feita com talvez vinte pessoas sentadas à mesa entre os grelhados e os cozidos, as febras e os doces. Na família a passagem para um novo ano é um momento de união e festejo!

Pais, tios, primos, tios-avós, pequenos primos... Todos se juntam naquele serão como manda a tradição! Cada qual leva partes da refeição que se estende pela noite fora e o final de tarde é passado a ultimar os preparativos para nada faltar na mesa onde sobra sempre algo para o almoço e jantar do dia seguinte.

Momentos alegres e algumas peripécias engraçadas pelo meio, é assim que as últimas horas de Dezembro são passadas, dando as boas-vindas ao Janeiro que trás consigo todo um novo ano pela frente. Conversas, gritos, música, televisão, barulho... Acima de tudo, a passagem de ano da minha família é uma completa balbúrdia familiar! Que coisa boa!

Um pormenor, esta será a sétima vez em que passo o último dia do ano e o primeiro do próximo longe do seio familiar, passando entre a outra família, a do coração e a que escolhi!

Agradecimentos de 2013

O ano de 2013 foi especial para este blogue. Além de ter assinalado o primeiro ano de existência d' O Informador, também foi possível ver o seu crescimento acontecer com calma, orgulho e esperança no futuro. Se por um lado os leitores que já conheciam o meu trabalho têm mostrado vontade de o continuarem a seguir, por outro apareceram os novos que de uma maneira ou outra se têm mantido pelas redondezas e sempre de olho ao que ando a fazer, divulgar e mostrar. Neste final de ano tenho agradecimentos a fazer e é por isso que escrevo este texto!

Tenho agradecimentos a fazer porque sem tais apoios a evolução deste espaço talvez não tivesse acontecido da mesma forma, como tal, só tenho a deixar um grande obrigado a todos os que me seguem e às entidades e grupos que me foram apoiando ao longo destes meses.

Além dos meus leitores, amigos, conhecidos e família tenho que agradecer às editoras Guerra e PazEditorial Presença, tal como ao Cinema City por me terem ajudado a atribuir prémios aos meus leitores e também por me oferecerem alguns bombons como oferta. Depois agradeço às companhias de teatro que passo a enumerar... Teatro Ponto AlNoc Teatro, Teatro AbertoTeatro do Eléctrico e Produções Filipe La Féria pela sua disponibilidade em me receberem e posteriormente em também me terem ajudado a proporcionar alguns passatempos para os seguidores deste blogue. A Fábrica Portuguesa e o Wine Bastardo não podem ser esquecidos neste momento de agradecimentos pelo apoio que me deram ao longo deste ano!

Espero que 2014 seja um ano ainda melhor para mim e para todos e que também O Informador ganhe novos desafios e parceiros de guerra sem deixar os trunfos de 2013 para trás.

Um muito Obrigado!

Blogue do Mês - Believe: Vivo à Troca

Believe: Vivo à Troca

Andresa Salgueiro é a protagonista do projeto Believe: Vivo à Troca e embora já tivesse visto e lido reportagens sobre si pelos meios de comunicação social, há dias tive o prazer de trocar algumas palavras com esta mulher que vive, tal como o seu diário de bordo afirma, de trocas.

1 ano, 11 dias, 11 horas e 1 minuto com 1111€ dão o mote para este desafio acontecer na vida da Andresa e esta sobrevivente através de trocas e boa vontade tem conseguido mostrar que o seu objetivo tem sido cumprido graças à sua força e também pela boa forma como tem sido recebida pelos outros.

Esta minha escolha como blogue do mês acontece por perceber que são estes desafios pessoais que ajudam a transformar as pessoas a acreditar que com pouco conseguem chegar onde querem. A Andresa chegou até mim porque concorreu a um passatempo que realizei e depois deu-me a conhecer o seu blogue, tendo sido engraçado porque eu já conhecia o projeto, só que não tinha pesquisado nada sobre o mesmo.

Believe envolve uma vida, várias pessoas, muitas ambições e trocas! Que tal acreditarmos neste projeto que tem um sentido futuro por desvendar?!

Lixo de Lisboa

LixoDuas semanas são o tempo estimado para que as ruas da nossa capital se encham de lixo porque a greve dos cantoneiros continua e o caos dos contentores lutados, sacos e caixas cheias de entulho do dia-a-dia continua através da acumulação pelas calçadas e bermas das estradas. Isto sim é uma vergonha para o país que em plena época festiva tem Lisboa com lixo espalhado por todo o lado!

Com os restos de comida pelas ruas, papéis dos embrulhos de Natal e com o mau tempo a fazer-se sentir com ventos e chuvadas, o que esperar até ao final da primeira semana do ano quando a situação já está vergonhosa? A Câmara pede para que os residentes da capital deixem o lixo reciclado no interior das suas residências para só em 2014 os deitarem nos devidos lugares, mas será que se esquecem que nem todas as pessoas vivem em grandes mansões com espaço para deixarem o que não querem no seu interior? E o resto, aquele lixo indesejado que começa a ganhar cheiro e que já anda espalhado como esta bela imagem mostra? Será que é possível que isto dure e que só lá para dia 10 esteja resolvido?

Um problema de higiene pública está instalado neste momento no maior centro populacional do país e ainda estamos no início dos dias de paralisação. Quero ver quando os animais de rua começarem a residir e a remexer ainda mais estes restos dos humanos! Que bela imagem que Lisboa está a passar em plena época festiva e com os turistas a andarem pelas suas avenidas a transformarem-se em pequenas lixeiras ao ar livre!

Folhagens

nkjhjk 0252Andei pelas ruas de Évora em mais um fim-de-semana de descanso e passeio e com o atraso do Outono a fazer-se sentir ao longo do mês de Dezembro, resolvi sentar-me para mostrar como os passeios e ruelas se encontram.

Com as folhas secas a invadirem o chão da cidade, Évora transformou-se num sítio ainda mais romântico. Adoro andar por aí e passear por cima desta natureza que ajuda a mudar as cores de qualquer local.

Folhagens em Évora, para mais tarde recordar!

Trocar presentes indesejados

No Natal e no Aniversário existem sempre pessoas que não gostam dos presentes que recebem dos outros e depois optam por usar o talão, que geralmente vem a acompanhar as ofertas, para as poderem trocar. Isso não é um bocado fora? Uma coisa é trocar roupa com tamanhos que não encaixam na pessoa ou artigos que já se tem, outra é ir à loja para trocar o artigo por outro à sua escolha.

Há uns dias, e por isso estar a falar deste assunto, vi uma reportagem televisiva onde estava a ser questionado aos moradores de uma cidade nacional que circulavam numa rua comercial, se andavam a fazer trocas dos presentes que tinham recebido pelo Natal. Existiu uma senhora que afirmou que sim, que ia a uma loja trocar um presente porque não tinha gostado do que recebeu! What?!

Imagino a cara com que ficou a pessoa que escolheu tal oferta com talvez dedicação e a pensar que iria fazer boa figura ao ver o trabalho jornalístico onde a sua premiada afirmou sem papas na língua que não tinha gostado do que lhe foi parar às mãos na noite de Natal. Fazer trocas por não se gostar já é algo que não encaixa, afirmar isso publicamente então...

O meu primeiro Watx&Colors

Watx e ColorsWatx & Colors chegou ao mercado nacional há algum tempo, mas só agora tive o meu primeiro relógio da marca, o Skeleton Men.

Esta é uma marca de relógios mais desportiva e para andar no dia-a-dia de forma descontraída, sem os luxos das braceletes caras e dos ponteiros banhados a prata. Ao estilo da Swatch, a Watx&Colors já contém bastantes modelos disponíveis e ao gosto de cada um, que pode assim combinar as suas escolhas como quer e bem entender.

Um acessório de relojoaria que se adapta ao perfil de qualquer um!

Tudo tem Flash!

Gostar de partilhar imagens e pensamentos com os outros é uma coisa, agora tirar fotografias a tudo e mais alguma coisa tenham dó! Existem pessoas que conseguem exagerar nos seus perfis de facebook e chegam a comprar acessórios de propósito para colocarem família e amigos a sorrirem com cara de enfado para o telemóvel só porque depois querem partilhar imagens animadas e que irritam qualquer um!

O que me ri um destes dias quando vi uma rapariga a partilhar pela rede social um conjunto de imagens em que toda a família tinha uma bandelete bem natalícia na cabeça. Ela comprou o acessório e fez pais, avós, tios, namorado e irmãos colocarem o mesmo pela superfície do seu coro cabeludo. Irrisório foi ver o senhor seu avô envergonhado e com os tentáculos vermelhos no alto do seu corpo...

Será que é mesmo necessário tanta coisa para se dar nas vistas pelas redes sociais? Se querem ser ridículos que o façam sozinhos, agora arrastar família e amigos é demais! Que coisa pirosa!

Futuro profissional esclarecido

Há dias tive dúvidas sobre se o meu futuro profissional iria continuar a passar pelo mesmo local onde tenho trabalhado à mais de sete anos, pensando que iria começar a contar para o número de desempregados deste nosso país. Agora e porque tive que colocar várias questões a quem sabe mais do que eu quanto ao futuro da empresa, fiquei bem mais descansado!

A empresa vai mudar de nome e ao que tudo indica irá integrar um grupo empresarial maior e quem está a trabalhar na antiga firma passará automaticamente para a nova, com tudo a que tem direito, contando os anos de casa, ordenados e por aí fora, tal como já tinha acontecido há uns anos quando existiu uma mudança do mesmo género. Agora fiquei mais ou menos esclarecido quanto ao meu futuro, sabendo que não contam despedir mais pessoas além da colega que foi dispensada.

Ao que tudo indica esperam-me algumas mudanças profissionais ao longo dos próximos meses, mas ao contrário do que por horas receei, serão pela positiva.

Adeus TMN

E a marca TMN está prestes a chegar ao fim, deixando talvez saudades e alguma nostalgia, tal como aconteceu quando surgiu a Vodafone que deixou cair o nome Telecel! Agora será a vez do Meo ficar a dar o nome a todos os produtos da PT, facto que já tem vindo a acontecer nos últimos meses através das várias ofertas e apostas que têm sido lançadas.

Meo passará a ser o nome da rede a que os utilizadores da TMN vão passar a pertencer a partir de meados de Janeiro, deixando a antiga marca de estar no mercado. Desde o início de 2013 que a mudança tem vindo a acontecer de forma gradual, sendo que os festivais de verão, espetáculos e causas sociais têm sido apoiadas e patrocinadas na sua grande maioria pela marca que continuará no mercado, deixando a antiga para trás, investindo-se também no pacote M4O para existir uma primeira junção dos dois nomes fortes do mercado.

A TMN marcou por ser a primeira operadora móvel a chegar ao mercado português, mas agora só ficará a recordação. Eu que já pertenci em fases diferentes às três principais operadoras nacionais, agora entro em contacto através da Vodafone, no entanto fica aqui o pesar deste Adeus à rede que me deu o meu segundo número de telemóvel.

Adeus TMN. Vamos lá Meo, já em 2014!

Sozinho em Casa é tradição

A tradição mantém-se e o filme Sozinho em Casa voltou a ser transmitido talvez pela vigésima vez em época natalícia pela TVI. O filme é quase da minha idade e desde pequeno que me lembro de nesta altura do ano as tropelias do puto fazerem furor nas tardes do canal de Queluz, este ano quase que não era transmitido, mas os pedidos foram muitos.

No início do Dezembro, quando a direcção da TVI anunciou os filmes que iriam ser transmitidos ao longo do mês, o Sozinho em Casa não constava da lista e logo de imediato ouviram-se pedidos e criticas pelas redes sociais sobre o facto desta película ser uma tradição nacional de Natal em Portugal e este ano ser colocada de lado nas escolhas. Os telespetadores foram ouvidos e em detrimento de um filme de animação em estreia surgiu então o teu acarinho e pedido velho filme.

Ver o Sozinho em Casa na época natalícia no ecrã da TVI é como assistir ao Natal dos Hospitais na RTP e ao Circo de Monte-Carlo na SIC... A tradição mantém-se!

Vencedores do Passatempo - Grande Revista à Portuguesa [2ªEdição]

MUPI NATALO Informador e as Produções Filipe La Féria lançaram um passatempo especial de Natal para atribuir bilhetes duplos para o espetáculo Grande Revista à Portuguesa, na sessão de dia 25, quarta-feira, às 17h00. Como esta época natalícia também pode ser para partilhar bons trabalhos, João BaiãoMarina MotaVanessa Silva, Maria VieiraRicardo Castro e restante elenco estão nesta tarde familiar à espera de todos no Teatro Politeama para brilharem com a revista que já se encontra há meses em palco e que tem tido os aplausos do público que sessão após sessão tem enchido a sala.

Com a facilidade de só terem que comentar um texto copiando uma frase - «O Informador leva-me ao Teatro Politeama para ver o espetáculo Grande Revista à Portuguesa no dia de Natal!» -, eis a lista de vencedores que daqui a pouco vai poder estar presente no Teatro Politeama a assistir a um excelente trabalho de equipa que mostra que o teatro português prepara-se para entrar em 2014 com força.

Eis os nomes dos vencedores dos bilhetes duplos por ordem de participação…

Sandra Isabel Almeida

Rui Viegas

Pedro Afonso

Maria Varela

Parabéns a todos e bom espetáculo natalício!

Conhecidos de conveniência

Faz-me alguma espécie conhecer as pessoas porque são amigas de alguém e por isso já estiveram no mesmo espaço que eu com alguma conversa à mistura e depois perceber que as mesmas só me cumprimentam quando lhes convém e se estiver alguém pelas redondezas que para si é importante.

Será que os conhecidos por conveniência se acham as melhores pessoas do mundo quando estão a ganhar pontos com meias conversas e falsos sorrisos quando outrora num outro lugar se cruzam comigo e ignoram a minha presença? Comigo essas coisas não funcionam e quando me falam num sítio e depois fingem que nem me avistam mesmo ao seu lado por outras bandas é melhor marcarem na sua agenda de conveniência que já não precisam de se meter mais comigo.

Há primeira pode ter sido coincidência, à segunda parte-se do princípio que não fui visto, mas mais que isso a falha já é bem notória!

Bom Natal

bom natalDesejo a todos os que me seguem um santo e feliz Natal, cheio de bons momentos em família e com as pessoas que mais desejam!

Que estes dias sejam passados da melhor maneira e com o descanso e pacatez que esta época tanto propícia com o amor, amizade e bondade sempre por perto!

Bom Natal para todos!

Crise passageira

Nos últimos anos os portugueses têm vivido sobre a nuvem dos cortes por todos os lados. É nos salários, nos impostos, nas poupanças, nos aumentos dos bens necessários... Agora e porque o hábito da poupança tem ajudado a melhorar os orçamentos do país e de cada um, vejo que já não existe tanto medo e que o estado financeiro de todos nós está a recuperar o que tem vindo a perder nos últimos tempos.

Há uns meses para cá que noto que existem mais pessoas pelos centros comerciais e pelos espaços logísticos, com sacos na mão e a falarem de compras. O medo e a opressão financeira com que se viveu há uns tempos tem vindo a passar e o facto das notícias também mostrarem - lentamente, é uma verdade -, que a crise está a ser ultrapassada aos poucos, pode ter alguma influência na perda de receio na hora de se apresentarem as notas ou os cartões para serem feitos os pagamentos de algo necessário ou desejado.

A crise tem afetado todos mas também tem ajudado ao auto controlo de cada um no momento de gastar, pensando-se duas vezes se é mesmo necessário comprar ou recuperar algo que talvez nem faça assim tanta falta. Nos supermercados começou-se a olhar para os artigos de outra forma, optando muitas vezes pelas marcas brancas que também oferecem bons produtos. Nas viagens, o preço começou a ser importante na hora da escolha, seja em nome privado ou empresarial. Nas saídas, o pensamento começou a recair também no dia seguinte porque não se pode gastar muito de uma vez para depois não ter.

Acredito que o estado em que Portugal esteve com toda a crise e com todo o bombardeamento da imprensa com tal facto tenha ajudado à mudança de mentalidades para que o futuro seja melhor e hoje vejo que possam existir melhoramento, embora calmos, mas eles existem.

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow

Comentários recentes

  • O Informador

    Só te posso dizer que estou mesmo a terminar a sua...

  • O Informador

    Estás a dizer que sou uma inspiração ao longo dest...

  • O Informador

    Uma viagem sem partida e chegada é sempre uma viag...

  • O Informador

    Se gostas estás à vontade para partilhar pelas red...

  • Carolina Paiva

    Parece-me bem :) fico à espera da opinião :)

Atual leitura

Mensagens

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________