Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

31
Dez13

Balanço de 2013


O Informador

O ano de 2013 trouxe-me coisas boas e más, tendo sido um ano de surpresas e de desgostos q.b. Se por um lado tive os momentos que me marcaram e que ficarão na memória de forma a serem relembrados com um sorriso no rosto, por outro existe o esquecimento que me faz apagar o que não foi digerido da melhor maneira.

De momentos positivos traço vários atos e fases que fui passando ao longo de todo o ano. Antes de mais o reaproximar de forma consistente dos meus amigos. Sempre andamos por perto, mas existiram momentos em que estivemos mais afastados e isso não nos andava a fazer nada bem. Com o pouco afastamento que fomos tendo sentimos que não era isso que queríamos e o tempo fez com que nos juntássemos de novo para partilharmos juntos o que só nós conseguimos uns com os outros. Amo-os um a um de diferentes formas e eles são os meus bichos de estimação que estando bem eu estou bem também. Conheci pessoas e reforcei novas relações que quero manter se continuarem a surpreender como o têm feito até aqui, querendo conhecer cada pessoa que me tem agradado de outra forma para um dia poder dizer que aquele ser me pertence como os outros. Fui convidado para ser padrinho de casamento de uma das minhas melhores amigas e isso deixou-me com um sentimento de responsabilidade enorme, fazendo com que a nossa relação a partir daquele momento se tenha alterado porque me sinto além de amigo, um membro da sua família... Algo estranho para ser explicado! Percebi que estou a ficar velho e ando mais caseiro, com saídas pelas redondezas onde se bebe um copo aqui ou ali e nada de chegar tarde porque o dia seguinte espera-me e torna-se pesado se as horas de sono não forem bem geridas. Conheci novos lugares e passei férias em boa companhia, a companhia que eu quero ao meu lado mas que por vezes não sei dar valor. Cresci, a nível pessoal, este ano serviu para dar um pulo, sinto-me mais confiante comigo próprio e ao sentir-me amado e acarinhado pelos outros tenho conseguido fazer com que a auto-estima se eleve. Festejei, coisa que raramente faço, o meu aniversário com alguns dos meus amigos que me mimaram como gente grande num serão calmo e bem agradável. Foram doze meses que se foram passando de forma evolutiva, onde aprendi a partilhar momentos de outra forma e abri o meu cantinho a quem andava a ser recusado por não gostar de me dar a conhecer aos outros. Surpreendi e fui surpreendido, dei e recebi, partilhei e fui partilhado... Existiram momentos únicos que jamais irei esquecer e cada qual sabe o que me tem feito de bem para me continuar a pertencer.

No que toca às coisas más que me foram acontecendo ao longo de 2013, prefiro não ter lembranças, mas sei que elas existiram. Tive conflitos com pessoas de quem gosto que só o meu mau feitio sabe responder a razão pela qual aconteceram. Magoei e saí magoado, embora as palavras proferidas tenham virado restos do passado na minha mente. Senti a falta de quem já não está connosco, principalmente dos meus avós maternos que partiram ambos em 2012 e deixaram saudade, mesmo sabendo que olham por mim através da minha estrela protetora. Fiz birras e irritei-me a mim próprio. Não lutei por algumas coisas que me podiam ter proporcionado um futuro com outros moldes, mas acredito que tudo tem o seu tempo e a minha sorte chegará...

Os momentos bons compensaram os maus de 2013 e no novo ano que agora vai começar só tenho o desejo que os meus pedidos sejam concedidos e que os momentos positivos consigam superar os negativos, dando-me asas para mais e melhor. 2013 foi melhor que 2012 e espero que 2014 siga na mesma linha ascendente!

31
Dez13

Passagem de ano da família


O Informador

A passagem de ano da minha família é sempre bem diferente do Natal. No salto para um novo lote de doze meses todos se juntam e a festa é feita com talvez vinte pessoas sentadas à mesa entre os grelhados e os cozidos, as febras e os doces. Na família a passagem para um novo ano é um momento de união e festejo!

Pais, tios, primos, tios-avós, pequenos primos... Todos se juntam naquele serão como manda a tradição! Cada qual leva partes da refeição que se estende pela noite fora e o final de tarde é passado a ultimar os preparativos para nada faltar na mesa onde sobra sempre algo para o almoço e jantar do dia seguinte.

Momentos alegres e algumas peripécias engraçadas pelo meio, é assim que as últimas horas de Dezembro são passadas, dando as boas-vindas ao Janeiro que trás consigo todo um novo ano pela frente. Conversas, gritos, música, televisão, barulho... Acima de tudo, a passagem de ano da minha família é uma completa balbúrdia familiar! Que coisa boa!

Um pormenor, esta será a sétima vez em que passo o último dia do ano e o primeiro do próximo longe do seio familiar, passando entre a outra família, a do coração e a que escolhi!

30
Dez13

Agradecimentos de 2013


O Informador

O ano de 2013 foi especial para este blogue. Além de ter assinalado o primeiro ano de existência d' O Informador, também foi possível ver o seu crescimento acontecer com calma, orgulho e esperança no futuro. Se por um lado os leitores que já conheciam o meu trabalho têm mostrado vontade de o continuarem a seguir, por outro apareceram os novos que de uma maneira ou outra se têm mantido pelas redondezas e sempre de olho ao que ando a fazer, divulgar e mostrar. Neste final de ano tenho agradecimentos a fazer e é por isso que escrevo este texto!

Tenho agradecimentos a fazer porque sem tais apoios a evolução deste espaço talvez não tivesse acontecido da mesma forma, como tal, só tenho a deixar um grande obrigado a todos os que me seguem e às entidades e grupos que me foram apoiando ao longo destes meses.

Além dos meus leitores, amigos, conhecidos e família tenho que agradecer às editoras Guerra e PazEditorial Presença, tal como ao Cinema City por me terem ajudado a atribuir prémios aos meus leitores e também por me oferecerem alguns bombons como oferta. Depois agradeço às companhias de teatro que passo a enumerar... Teatro Ponto AlNoc Teatro, Teatro AbertoTeatro do Eléctrico e Produções Filipe La Féria pela sua disponibilidade em me receberem e posteriormente em também me terem ajudado a proporcionar alguns passatempos para os seguidores deste blogue. A Fábrica Portuguesa e o Wine Bastardo não podem ser esquecidos neste momento de agradecimentos pelo apoio que me deram ao longo deste ano!

Espero que 2014 seja um ano ainda melhor para mim e para todos e que também O Informador ganhe novos desafios e parceiros de guerra sem deixar os trunfos de 2013 para trás.

Um muito Obrigado!

30
Dez13

Blogue do Mês - Believe: Vivo à Troca


O Informador

Believe: Vivo à Troca

Andresa Salgueiro é a protagonista do projeto Believe: Vivo à Troca e embora já tivesse visto e lido reportagens sobre si pelos meios de comunicação social, há dias tive o prazer de trocar algumas palavras com esta mulher que vive, tal como o seu diário de bordo afirma, de trocas.

1 ano, 11 dias, 11 horas e 1 minuto com 1111€ dão o mote para este desafio acontecer na vida da Andresa e esta sobrevivente através de trocas e boa vontade tem conseguido mostrar que o seu objetivo tem sido cumprido graças à sua força e também pela boa forma como tem sido recebida pelos outros.

Esta minha escolha como blogue do mês acontece por perceber que são estes desafios pessoais que ajudam a transformar as pessoas a acreditar que com pouco conseguem chegar onde querem. A Andresa chegou até mim porque concorreu a um passatempo que realizei e depois deu-me a conhecer o seu blogue, tendo sido engraçado porque eu já conhecia o projeto, só que não tinha pesquisado nada sobre o mesmo.

Believe envolve uma vida, várias pessoas, muitas ambições e trocas! Que tal acreditarmos neste projeto que tem um sentido futuro por desvendar?!

29
Dez13

Lixo de Lisboa


O Informador

LixoDuas semanas são o tempo estimado para que as ruas da nossa capital se encham de lixo porque a greve dos cantoneiros continua e o caos dos contentores lutados, sacos e caixas cheias de entulho do dia-a-dia continua através da acumulação pelas calçadas e bermas das estradas. Isto sim é uma vergonha para o país que em plena época festiva tem Lisboa com lixo espalhado por todo o lado!

Com os restos de comida pelas ruas, papéis dos embrulhos de Natal e com o mau tempo a fazer-se sentir com ventos e chuvadas, o que esperar até ao final da primeira semana do ano quando a situação já está vergonhosa? A Câmara pede para que os residentes da capital deixem o lixo reciclado no interior das suas residências para só em 2014 os deitarem nos devidos lugares, mas será que se esquecem que nem todas as pessoas vivem em grandes mansões com espaço para deixarem o que não querem no seu interior? E o resto, aquele lixo indesejado que começa a ganhar cheiro e que já anda espalhado como esta bela imagem mostra? Será que é possível que isto dure e que só lá para dia 10 esteja resolvido?

Um problema de higiene pública está instalado neste momento no maior centro populacional do país e ainda estamos no início dos dias de paralisação. Quero ver quando os animais de rua começarem a residir e a remexer ainda mais estes restos dos humanos! Que bela imagem que Lisboa está a passar em plena época festiva e com os turistas a andarem pelas suas avenidas a transformarem-se em pequenas lixeiras ao ar livre!

29
Dez13

Folhagens


O Informador

nkjhjk 0252Andei pelas ruas de Évora em mais um fim-de-semana de descanso e passeio e com o atraso do Outono a fazer-se sentir ao longo do mês de Dezembro, resolvi sentar-me para mostrar como os passeios e ruelas se encontram.

Com as folhas secas a invadirem o chão da cidade, Évora transformou-se num sítio ainda mais romântico. Adoro andar por aí e passear por cima desta natureza que ajuda a mudar as cores de qualquer local.

Folhagens em Évora, para mais tarde recordar!

Pág. 1/11

Mais sobre mim

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários Recentes

  • O Informador

    Geralmente oito horas não consigo, nem ao Sábado e...

  • Moralez

    Acredito pois 😂 😂 😂 eu tenho de dormir 8h00

  • O Informador

    Mesmo quando me deito antes das 00h00 acordar às 0...

  • Moralez

    E não havia de ter sono...

  • O Informador

    Excepcionalmente ontem, por motivos de agenda cult...

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador