Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

25
Ago13

Cristina Ferreira... SIC ou TVI


O Informador

Uma das questões mais noticiadas nos últimos meses, porque tão depressa aparece como destaque na imprensa como já ninguém comenta, é o facto da direcção da SIC, mais concretamente Gabriela SobralJúlia Pinheiro quererem ter a estrela da TVICristina Ferreira, no canal que dirigem. Este assunto já se tornou tão rotineiro que se algum dia acontecer ninguém vai acreditar!

Será que a imprensa não tem mais nada para colocar nas suas páginas que consiga chamar os leitores a comprarem o jornal ou a revista? A apresentadora e companheira nas manhãs de Manuel Luís Goucha já confessou que é amiga das duas mulheres que comandam o canal concorrente para o qual trabalha, mas também já contou à imprensa que tem contrato com a estação de Queluz por uns bons meses. Como é que se fazem notícias de que a SIC quer a Cristina e que esta pode estar a caminho do canal para ser o rosto da mudança nas manhãs e tardes que está a ser preparada para acontecer em Janeiro, quando a apresentadora revela que está bem onde está e embora tenha amizades do outro lado, isso não implica a mudança de camisola?

A Cristina já revelou que até se sentir bem no local que a lançou para o estrelato não se mudará porque além de estar bem e com um bom ordenado, tem ao seu lado uma pessoa que admira enquanto colega. O contrato só termina no próximo ano, por isso qual a razão da imprensa já andar a falar desde o ano passado que a saloia da Malveira poderá estar com um passo no canal do lado? Uma coisa é fazer uma notícia quando as coisas são certas, outra é supor porque neste caso é bem compreensível que um canal que luta pela liderança queira ter no seu lote de apresentadores um rosto que garante audiências e que tem apresentado na sua carreira formatos líderes e com o carinho do público. Elas podem querer, mas quem manda em Queluz também a quer e não a vai deixar fugir assim tão facilmente!

Algumas questões bem interessantes... Será que Cristina se mudará mesmo nos próximos anos para a SIC por amizade e um melhor salário? É que o caso de Júlia Pinheiro poderá pesar nesta contratação porque a ex-estrela da TVI mudou-se, começou a apresentar o Querida Júlia e embora já tenha pisado o horário nobre do canal que agora dirige, o sucesso de outrora já não está do seu lado. E sair de um canal onde se é a estrela maior de entre um lote de talvez oito ou nove apresentadores e passar para um com dezenas de pessoas que podem estar à frente de um programa e com vontade de brilhar também poderá ser um risco, não? É certo que quando se está no topo e pouco se pode subir existe sempre a tentação de recomeçar tudo de novo para batalhar dia-a-dia pela reconquista, mas essa batalha pode correr mal como é visível em alguns casos que nem aquecem nem arrefecem desde há mais de dois anos!

Vários são os pontos favoráveis e contra à mudança de Cristina Ferreira da TVI para a SIC ao longo do próximo ano, mas não me parece que este salto e rotura com todo um passado feito de sucessos aconteça porque a apresentadora do Você na Tv! sabe que o seu público é o do canal onde está e não o elitista que prefere os programas de conversa de Carnaxide.

2014 poderá significar uma mudança na carreira de Cristina Ferreira, ou não, mas pela imprensa, desde que se tenha assunto para se colocar na capa já é muito bom e o resto é conversa!

25
Ago13

Nuno & Henrique Feist


O Informador

https://www.youtube.com/watch?v=hLT2vKsG5aQ

2013, Nuno e Henrique Feist encontram-se juntos pelos palcos nacionais com vários musicais onde comemoram os seus 30 anos de carreira e mostram ao público o que de bom sabem fazer. Como é gratificante ver dois irmãos com talento que cresceram juntos na vida e nos palcos do mundo a continuarem no topo!

Os irmãos Feist começaram a sua carreira artística juntos e embora tenham tido também percursos separados, sempre acabaram por se juntar para os momentos altos das suas carreiras. Nasceram para o espetáculo juntos, deram nas vistas como sendo a dupla de sucesso dos irmãos Feist e hoje continuam a mostrar que o que aprenderam com os melhores e através também da cumplicidade que sempre tiveram valeu bem a pena.

Nuno e Henrique são dois dos melhores nomes do espetáculo do nosso país e embora não sejam figuras de destaque televisivo, quem aprecia o talento sabe o que estes dois homens valem e é nas tábuas que isso bem se percebe. Eu já pude assistir a momentos de intensa magia através de espetáculos criados, elaborados e protagonizados pelos Feist e poucas são as palavras que os conseguem definir.

Este vídeo vem do Festival RTP da Canção de 1985 onde o Duo Nuno & Henrique participou com o tema Meia de Conversa, tendo alcançando o terceiro lugar. Como aqui já se percebia tão bem a força que estes dois jovens tinham em cima do palco que se transformou nas suas vidas!

Existia muito mais a dizer sobre os irmãos Feist, mas para que servem as palavras quando o talento está à vista de todos?!

24
Ago13

Inferno


O Informador

Inferno 2Inferno, o mais recente livro de Dan Brown, poderia ser uma grande obra e embora esteja bem equilibrado entre os anteriores sucessos do autor que continham boas histórias que transmitiam novidade e um bom encadeamento, desta vez tudo acontece de forma forçada e para render mais uns bons milhares de euros. Um Inferno bem embrulhado entre todos os anteriores livros do autor, mas sem necessidade de existir.

Com base na Divina Comédia de Dante Alighieri, Dan Brown quis colocar a sua criação de nome Robert Langdon em busca de um misterioso vírus que poderia estar prestes a invadir a sociedade com a finalidade de fazer com que a população do planeta diminuísse. Uma corrida desenfreada, sem tempo para comer e dormir, como tão bem acontece em todos os livros do autor que se esquece que as suas personagens são humanas e também necessitam dos bens básicos para a sobrevivência poder existir, a ideia base está lá, mas depois todo o seu encadeamento acaba por desmoronar o que poderia acontecer de forma perfeita.

Desde o acordar envolvido num tiroteio e logo começar a fugir de uma pessoa que não sabe quem é, passando por todas as personagens que se cruzam com o grande Robert, chegou a um ponto deste Inferno que dei por mim a pensar, querem ver que com tantas trocas e baldrocas entre os bons e os maus, desta vez o velho herói que se quer fazer passar também por galã não está do lado da salvação do mundo mas sim a correr para que o fim aconteça?

Uma coisa é seguir uma linha em que se perceba que tudo vai encadeado e sempre com peripécias a acontecerem pelo caminho, outra diferente é fazer da história um saltitar entre as personagens que andam entre o bem e o mal ao longo da maior parte desta obra, fazendo disso o livro. Para mim, o facto de existir um motivo para preocupação e sentindo que isso se teria que procurar poderia fazer todo o sentido se ao longo do que é contado as personagens se cruzassem com outras e se vissem envolvidas num carrossel de emoções que as levavam sempre a recuar nas suas buscas. Agora encontrar talvez umas dez pessoas e não saber afinal do que andam à procura porque tão depressa correm ao lado do protagonista como já o tentam matar não faz sentido. Passar o livro com estas patetices do «este é bom ou mau?» é um autêntico inferno literário.

Os destaques positivos deste novo sucesso sem glória de Dan Brown voltam a ser, tal como em todos os seus livros, os locais pelos quais as personagens passam, mostrando ao leitor mais atento a história de cada cidade, mais concretamente de Florença. Também o facto de colocar o dedo no futuro da ciência e da humanidade é um ponto forte que marca a leitura por deixar no pensamento a ideia, que é uma chamada de atenção a todos nós, humanos, que vivemos numa sociedade cada vez mais exigente e num planeta a ficar com uma média populacional acima do ideal para uma boa harmonia entre as necessidades, as existências e as consequências.

De resto poderá dizer-se que foi aqui criada uma nova novela para fazer render o peixe literário que é Dan Brown. Um pouco mais de tempo para esta criação deveria ser precioso para ter saído daqui um Inferno bem melhor, fazendo assim louvar a magnitude da Divina Comédia de Dante. Fica para a próxima!

Sinopse:

Inferno marca o regresso de Robert Langdon, o famoso simbologista de Harvard que protagonizou O Código Da Vinci, Anjos e Demónios e O Símbolo Perdido. Este novo romance é passado em Itália e tem ecos do clássico da literatura A Divina Comédia, de Dante Alighieri, a que vai buscar o título de uma das partes, o Inferno.

Dan Brown confessa que embora tenha estudado o Inferno de Dante, apenas recentemente, enquanto pesquisava em Florença, se deu conta do peso da influência do poeta florentino no mundo moderno: «com este novo romance, quero levar os leitores a mergulharem numa viagem neste mundo misterioso… Uma paisagem de códigos, símbolos e muitas passagens secretas».

24
Ago13

O disco de Liliane Marise


O Informador

Uma coisa é o sucesso que a personagem Liliane Marise, interpretada pela atriz Maria João Bastos, alcançou dentro da novela Destinos Cruzados, da TVI. Outra é o sucesso que o disco desta mesma personagem está a ter junto do público que o compra como se estivesse a levar consigo um trabalho de topo de um dos melhores cantores da atualidade. Existem limites e a Maria João é uma excelente atriz que interpreta uma também excelente personagem, mas tenham calma!

Entendo que a direcção do canal e a produtora da novela tivessem apostado no lançamento de um CD com os temas que a personagem canta na novela, mas como é que é possível este mesmo trabalho discográfico de um boneco ficcional estar nos tops nacionais como se fosse uma obra de um artista consagrado da música?!

Uma coisa é o sucesso dentro de uma produção, neste caso, numa novela, outra completamente diferente é ver uma atriz, que canta só mesmo porque a personagem assim o exige e que já mostrou que não é na música que está o seu futuro, a lançar um disco. A Liliane Marise termina com o final de Destinos Cruzados e esta carreira de cantora desfaz-se também nesse exato momento... Será que o público não percebeu que boa música não é isto e que este lançamento só aconteceu para fazer render uns bons trocos?

Existem coisas incompreendidas por este mundo e quando se fala numa boa campanha de marketing todos papam o que não é bom e ninguém se queixa!

23
Ago13

Amigos que seguem O Informador


O Informador

Quando este blogue nasceu poucas eram as pessoas mais próximas que o conheciam e o meu à-vontade para com a escrita acontecia de forma livre porque deduzia que poucos eram os que estavam do outro lado, o da leitura, que sabiam ao certo quem eu era. Agora as coisas não acontecem da mesma forma porque O Informador ganhou um rosto que andava escondido e os amigos e familiares também já seguem as palavras que diariamente partilho por aqui como se estivesse a escrever um diário privado relatado secretamente ao mundo. 

Não me importo que as pessoas que me estão mais próximas sigam esta minha casa, mas tenho que confessar que é uma sensação estranha quando penso que aquela pessoa com quem converso e saio lê o que escrevo. O que será que pensam e não dizem acerca dos meus textos? Será que criticam e gozam com os meus pensamentos escritos?

Seria tão mais fácil ter O Informador e não pensar que sou seguido por amigos e conhecidos com quem me cruzo e falo constantemente porque a vida no mundo da internet em confronto com a vida social causa um certo grau de vergonha. Não que seja difícil de admitir que o que escrevo é o que penso, mas sim pelo facto de ficar a pensar o que aquela pessoa que está à minha frente pensou sobre um determinado texto quando o leu e não me disse nada sobre o mesmo. Será que gostou? Será que gozou? Será que nem leu? Será que riu? Será que eu sou parvo com estas ideias egocêntricas que me levam a pensar que o mundo já gira ao meu redor?

Já agora, tu que lês este meu texto sobre os «Amigos que seguem O Informador», conheces-me? Que vergonha animalesca!

23
Ago13

Ruy de Carvalho


O Informador

«Eu tenho um rapazinho com 18 anos cá dentro! Há umas coisas que falham, mas há muita coisa que ainda está igual ao que era quando eu era rapaz... Chegar à minha idade é um estado bonito, é como estar grávido!»

Ruy de Carvalho em entrevista à revista Tv7Dias

Ruy de Carvalho é um dos atores seniores que tem tido a sorte de ter trabalho e um bom estado de saúde do seu lado para poder estar em grande forma pelos palcos nacionais e também pelo pequeno ecrã. E o público só pode sentir orgulho por ver este grande ator no ativo como gente nova!

Novela atrás de novela, teatro atrás de teatro e personagens que nunca mais acabam têm caracterizado a carreira de Ruy de Carvalho que não tem tido motivos de preocupação. A sua saúde e estado físico estão bem, como o próprio admite e é tão bom ver estas pessoas que são o rosto da representação no nosso país poderem continuar a dar o que de melhor sabem fazer, mostrando aos mais novos como se faz bem o que tanto querem aprender.

Ruy de Carvalho é o orgulho da representação nacional por estar bem presente em casa de todos nós e com o carinho de todos, contribuindo também isso para a sua boa forma e capacidade mental que ajudam a que se mantenha no ativo como gente grande que vive ano após ano com toda a garra dos jovens adultos que tudo querem ver e aprender em busca de um futuro melhor.

O Ator dos atores tem um nome no nosso país e o senhor Ruy tem mostrado porque é considerado o melhor e o mais acarinhado por todos. Com uma longa carreira recheada de sucessos, este velho ator é o homem do espetáculo e da representação, ainda para mais por ser... Um jovem, como se define! Jovem esse que gosta de estar sempre a aprender... Que coisa bonita!

22
Ago13

Bracelete tão cara


O Informador

Parti a bracelete do meu relógio Police pela segunda vez em talvez três anos e no mesmo local. Falta de cuidado ou defeito de fabrico é uma das questões que se colocam, mas o que quero mesmo salientar é o preço da mesma. Quase mais caro fica uma bracelete do que um relógio completo!

Como é que é possível ter de pagar 40€ para ter o meu relógio de volta e em boas condições? Eu parti a bracelete e convém dizer que a mesma não é das melhores porque se em pouco tempo se parte duas vezes no mesmo local e não ando sempre com este Police comigo... Será que posso dizer que quando estas braceletes são fabricadas não existe um certo cuidado com a área que liga a pele ao trinco?!

Eu vou ter de pagar 40€ e o relógio custou há volta de 110€, ou seja, quase metade do preço desta peça de ourivesaria vai para o acessório e não para o que realmente interessa, é isso? O que as marcas não fazem para ganharem dinheiro numa coisa que lhes fica tão barata e onde acrescentam uns bom euros para saírem com lucros reforçados!

22
Ago13

Agosto, o mês do emigrante


O Informador

Sempre ouvi dizer que o mês de Agosto simboliza a vinda a Portugal de boa parte dos cidadãos nacionais que vivem por outros países e este ano tenho sentido que o que sempre me disseram acontece mesmo. Os emigrantes regressam no Verão ao seu país!

Por qualquer zona onde vá encontro sempre alguém que está em terras lusas a passar umas férias para matar saudades da família e amigos que por cá deixaram há uns anos, quando partiram em busca de uma vida melhor. Os casais deixaram o nosso país e por onde assentaram arraiais conseguiram organizar as suas vidas, ter filhos, que voltaram a formar as suas vidas, e as novas gerações de cidadãos portugueses que nasceram fora do país, vivem por onde estão, com vidas que começaram e continuarão naqueles países que na realidade sempre foram os seus. Na sua maioria o regresso em definitivo de quem partiu já não deverá fazer parte dos planos porque o que conquistaram por lá não conseguem transportar e se a mais recente família também já nasceu por terras internacionais, para quê regressar a um país onde só os mais velhos e os primos afastados permanecem?

Em pleno mês de Agosto nota-se que os emigrantes nacionais estão de regresso para a sua vinda anual acontecer. Os rostos dos locais habituais são outros, as conversas da saudade acontecem e as recordações de quem por cá ficou junto de quem agora chegou também são uma constante. Agosto, meu querido mês de Agosto!

21
Ago13

Estrelas da TVI são a polémica


O Informador

Quer se queira quer não a imprensa cor-de-rosa está cada vez mais atraída pelo diz que diz e pelas invenções sobre a vida dos famosos. Agora uma coisa também é certa, em termos das grandes estrelas da apresentação, representação e jornalismo tudo recaí maioritariamente sobre o pessoal que trabalha na TVI. Qual a razão disto acontecer? Não venham com as histórias de que a razão de tal acontecimento advém da liderança do canal!

Fala-se de um final de uma relação duradoura de um casal de atores... Onde eles têm trabalhado nos últimos tempos? Pois! Uma jornalista faz uma entrevista menos boa e lá chega a questão sobre o local onde trabalha colocando-se todo o seu profissionalismo em causa por estar inserida num canal que sempre tem sido polémico. A apresentadora que não tem namorado vai de férias com o filho e cruza-se com um amigo... Ui, já é o novo namorado da companheira do Goucha! A Rita mostrou o rabo e lá chegam notícias que ali existe mão cirúrgica só para se poder falar um pouco. O comentador chateou-se com o pivô... De que canal são? Ah pois, são da TVI. Tudo o que acontece de mal na vida das estrelas televisivas dentro e fora das horas de trabalho só acontecem num canal e em mais nenhum. Sim, porque os outros são uma paz de alma!

Será que nos corredores da informação da RTP e SIC não existem dissabores? Ou melhor, será que as estrelas da SIC se dão todas assim tão bem quando estão a gravar uma novela ou em disputa para poderem apresentar um novo programa? Não me parece, mas aí tudo se cala porque os confrontos entre estas pessoas não é tão saboroso aos olhos dos telespetadores e não consegue ser tão rentável para a venda de mais uns jornais ou revistas, não é verdade?

Faz-me confusão ver dia após dia os mesmos rostos, aqueles que dão a cara pela informação e entretenimento de um canal, a serem as caras das principais notícias da imprensa sobre os famosos nacionais. O que se passará com os outros? Será que as outras almas andam assim tão depenadas para nada lhes acontecer de bom ou mal nas vidas? Ou será que quando se fala em TVI tudo se torna mais atraente e fácil para se conquistarem os leitores? Parece-me que a resposta é mais esta!

21
Ago13

Goodreads atualizado


O Informador

Pode-se dizer que não foi uma tarefa fácil chegar ao modo do Goodreads em que posso dizer que está a lista de livros completa, mas enfim... Consegui!

Mais de três horas depois, repartidas em várias fases, de ter iniciado a minha vida nesta rede social que destaca a leitura que cada um faz, eis que consegui ter a minha estante virtual completa com praticamente todos os livros que me fizeram companhia mais ou menos desde os meus quinze anos.

O mais complicado de ser feito no Goodreads, que é o início com toda a atualização, já está feito! Agora basta atualizar consoante a leitura que me anda a fazer companhia, através de comentários, notas e datas. Uma tarefa que não me parece nada difícil!

20
Ago13

A mentira amorosa do ator


O Informador

Esta semana tem sido notícia em vários meios de comunicação social que um ator bem conhecido da nossa televisão está apaixonado por uma jovem. A questão que coloco é... Quanto a imprensa recebe por dar estas notícias quando nem as próprias pessoas que as escrevem acreditam nesta mentira? O famoso ator só quer ser pai e como a sua sexualidade não é a destinada para procriar com uma mulher, arranja-se um falso amor para se poder levar o sonho por diante.

Todos sabem que este ator tem uma preferência homossexual, por isso qual é a razão de agora voltar a dizer que está apaixonado por uma jovem rapariga, semanas depois de ter afirmado que deseja ser pai nos próximos tempos? Qual a razão que leva os homens a mentirem através de um amor que os próprios não aceitam só para que possam ser pais e passado uns dias separarem-se da mãe do seu pequeno rebento?

Não compreendo esta necessidade de mentira amorosa só para atingir determinados fins, usando os outros para tal. O que acontece neste caso é querer passar uma imagem do que não se é, querendo-se ser pai através da forma tradicional, nem que para isso se tenham que magoar pessoas e mentir a todos os que andam à sua volta.

Este tipo de comportamentos são incompreendidos por mim e daqui a uns tempos quero ver o que este «amor da minha vida» vai dar... Ah, se durar algum tempo, será um filho e depois uns patins na jovem que ainda tem muito para aprender.

20
Ago13

Pensei que estava a ser apanhado


O Informador

Uma ida ao cabeleireiro poderia ser motivo para protagonizar uma cena de apanhados daqueles que passam pelos nossos canais televisivos ou não? Pois, por momentos pensei que estava a entrar nuns minutos da caixinha mágica quando me sentei na cadeira da senhora que me cortou o cabelo.

Primeiro começou logo por quase me arrancar a cabeça com a lavagem que me fez... Esfregou! Esfregou! E esfregou! A tal ponto de ter pensado que estava mesmo com o cabelo muito sujo porque tanta esfrega não é normal... Com alguns cabelos a menos passei para a frente do espelho e aí foram acontecendo várias peripécias!

Primeiro a senhora colocou tudo pronto, perguntou-me como queria que cortasse e eis que me disse que tinha de fazer uma chamada. Lá foi ela para um canto ligar para algum apressado que estaria do outro lado da linha. O regresso aconteceu mas por pouco tempo, é que uma nova lembrança apareceu e lá fiquei de novo quietinho porque a senhora foi escrever alguma coisa num caderno de capa preta, daqueles que são pedidos pelos professores primários aquando a entrada para a escola. Não, ainda não acabou... Começou finalmente a ganhar ritmo para o corte quando... A máquina com que me estava a aparar o cabelo avariou!

Isto só podia ser uma cena de apanhados não? Para mais com tanta lentidão que a senhora teve para me cortar o cabelo... Quase uma hora para uma coisa que se faz nuns vinte minutos!

Caretas não me faltaram de frente para o espelho e quando me lembrei que talvez aquilo fosse para um programa de apanhados olhei para todo o lado de forma discreta e tentei controlar a minha expressão, mas rapidamente vi que não se tratava de algo encenado e que a senhora que falava de modo quase silencioso é mesmo atrapalhada.

Poderia estar a ser apanhado mas a apanhada neste caso é mesmo aquela cabeleireira... Coitaaaaaaaaaada!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segue-me...

Facebook ___________________________________________________________ Instagram ___________________________________________________________ Twitter ___________________________________________________________ Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. ___________________________________________________________ Goodreads
Envelhenescer
Três Homens Num Barco
Confissões de Inverno
O Templário Negro
Larga quem não te agarra
As Desaparecidas
Sentir
A Livraria
A Magia do Acaso
Hotel Vendôme
A Química
Não Gosto de Segundas Feiras
___________________________________________________________ BlogsPortugal
___________________________________________________________ Bloglovin Follow _____________________________________________________

 Subscreve O Informador

Mensagens

Comentários Recentes

Atual Leitura

_________________________________________________________

Parceiros Literários

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Espaço Cultural

_______________________________________________